República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

Achar que nosso time é melhor do que é não nos ajuda.

Por | 16 de março de 2017
Macaquinhos - Formato 1
85 Comments
  • author avatar
    VAGNER-BSB-SSA 2 meses ago Responder

    Que “barrigada”!!

    Na verdade, o jogo de ontem tem pouco a ver com o pênalti inexistente dado aos anões da Colina.
    Na minha modesta opinião, o mais importante foram os testes feitos pelo Zé Ricardo em relação a alguns jogadores.

    O aniversariante Mancuello “presenteou” a nossa torcida com mais uma atuação abaixo da crítica jogando na posição em que deveria render mais. Pelo menos é/era o que acha/achava a galera que, insistentemente, reclama/reclamou do Zé Ricardo pela sua não escalação na “POSIÇÃO CERTA” durante todo o ano de 2016 e início de 2017.

    Afinal, disseram eles, o Flamengo perdeu o título de 2016 porque o Mancuello não foi escalado na posição certa; que o Zé Ricardo não gostava de estrangeiros; que o treinador não tinha coragem nem capacidade para montar o time de outra maneira, etc, etc, etc… Foram tantos comentários repetindo essas frases que não preciso repeti-las novamente por aqui.

    Pois bem, o argentino teve mais uma oportunidade de jogar na posição que tantos desejavam. E, mais uma vez, foi muito mal durante o jogo. Assim como foi mal contra o Bangu e em outras oportunidades, neste ano e no ano passado, ao desempenhar essa mesma função.

    Mancuello jogou bem sempre que entrou ao longo dos jogos. Sempre fazendo uma espécie de 2º armador, às vezes até um 2º atacante. Funções em que ele não dita o ritmo de jogo, mas aproveita suas melhores características: o chute de média distância e o passe rápido para encontrar um companheiro bem posicionado para finalizar.
    SEMPRE que ele foi colocado (na escalação ou nas circunstâncias do jogo) para jogar como o principal armador, acabou fracassando.

    Vi muita gente hoje pedindo a entrada do Paquetá para substituir o Diego. Falando que o garoto da base é quem deveria estar ali para substituir o nosso principal jogador. O estranho (até engraçado notar) é que, entre esses requerentes, estavam ferrenhos defensores do Mancuello como meia no ano passado. Diria até que o desejo deles só arrefeceu um pouco mais recentemente, quando perceberam que o argentino não conseguiria fazer aquilo que eles bradavam desde o ano passado.

    E será que eles irão demonstrar isso aqui no RP&A?? É claro que não.
    Afinal, fazer isso significa “perder a razão” de meses e meses ao reclamar do treinador e dos destinos do Flamengo em 2016. Pois, o nosso maior problema era a não-escalação do Mancuello de meia, lembram??
    Perdemos o Brasileirão por causa das escalações do Zé Ricardo, lembram??
    Nosso treinador só escalava o argentino fora de posição, lembram??
    E, por causa disso, nós acabamos perdendo jogos importantes e, por consequência, o título. Será que alguém se lembra disso??
    _________
    Bom, é claro que esse assunto desaparecerá nas próximas semanas (se é que já não desapareceu). E o novo lamento será o aproveitamento, ou não, dos nossos jogadores da base.
    Paquetá, Vizeu, Cafu, Léo Duarte e até Vinícius Jr. serão a pauta daqui pra frente.

    Por que o “covarde” do Zé Ricardo não efetiva a garotada?? Dirão alguns.
    Por que o aprendiz de técnico não tem coragem de fazer o certo?? Vamos perder nossos jogadores sem que eles sequer tenham jogado no profissional por culpa desse técnico, esbravejarão outros.
    É um absurdo manter jogadores como Márcio Araújo, Gabriel e Leandro Damião no Flamengo. Culpa do Zé Ricardo que pediu a permanência deles, “analisarão” alguns mais moderados.

    Perceberam o padrão??
    Se escala o Mancuello, o técnico é o culpado pelo fato de o argentino estar em má-fase. Deveria ter aproveitado quando ele estava em boa fase.
    Se não escala o Mancuello, o técnico não sabe utilizar o argentino. Só o escala fora de posição. Perdemos o título por culpa do treinador.
    Se escala os jogadores da base – jogadores são “fraldinha”, não aguentam o baque do profissional. Técnico aprendiz, fica fazendo experiência em clássico.
    Se NÃO escala os jogadores da base – técnico paneleiro, tem CU no meio, só pode. Fica “amarrado” aos seus preferidos.

    Enfim, o padrão é sempre reclamar do que está sendo feito, mesmo que o time consiga vários resultados positivos ao longo do caminho. (Mas, cadê os títulos??!!! Reclamam outros)

    Bom, todos sabemos que não é nada fácil ser técnico de futebol. Muito menos ser técnico do Flamengo.
    Afinal, há uma gama de torcedores que “SABEM MUITO MAIS QUE O TREINADOR”. E fazem os mais diversos comentários internet afora para ensiná-lo como montar o time e, também, como fazer as substituições.

    O problema é que, quando o treinador faz exatamente o que eles sugeriram, eles “batem no peito” se o jogador for bem. E se escondem quando o jogador vai mal, já que a responsabilidade pela escalação é sempre do treinador. Mas, os “louros”, quando acontecem, são dos jogadores e até dos torcedores. Estranho, não é mesmo??

    Mas, é assim que a “banda toca”. Fazer o quê?

    SRN a todos

  • author avatar
    EDVAN SANTOS 2 meses ago Responder

    Meu ‘botafogo’ perdeu….Diabos, acho que a culpa foi do Jair Ventura Filho…me disseram que copiou a tática do Zé…!

    Edvan-Alagoinhas-Ba.
    PS – Crítico que era desse horroroso treinador de vocês, acabaram em comentários espetaculares de tão bem escritos, por induzir-me , sugestionar-me, o despertar em mim de nova paixão, a botafoguense. Oxe, ontem mesmo no segundo gol do fogão me vi pulando de nunca, antes, experimentada alegria e nem chorão mais sou… é que fui tomado inicialmente pelo remorso mas agora sinto-me livre como ter saído do armário. O cara não é um comentarista é um psicólogo…!

    Adeus, papudos intragáveis, e esse tal de Moraes é antipático!

    O botafogo avança na Libertadores, o FLAMENGO, fica…!

    E esse filho do Jairzinho.. ‘seo’ BURRRRRRRRRO…!

    AGORA VOU ALI PORQUE FUI…! Não, não, acho melhor tomar outra cerveja…! Não, melhor mais cinco.

    Tá bom! Quer dizer…Acho!

  • author avatar
    Rasiko 2 meses ago Responder

    http://www.lance.com.br/futebol-nacional/traidos-clubes-criticam-ajuste-estatuto-que-muda-votos-cbf.html

    Isso é o fim do futebol brasileiro e os clubes, pela voz de seus mandatários máximos, não fazem nada além de umas reclamaçõeszinhas patéticas que não têm o menor eco. E ainda por cima são incapazes de se unir e organizar. O resultado é esse.

    • author avatar
      Aureo Rocha 2 meses ago Responder

      A solução seria o fortalecimento da Primeira Liga, mandando o Campeonato Brasileiro prá casa do cacete.
      Acontece que os clubes são desunidos. Não têm inteligencia para comer os montes de capim, um de cada vez.
      SRN

      • author avatar
        Rasiko 2 meses ago Responder

        Porque tenho bronca com o EBM e o Zé.

        Porque ambos são medrosos. Não precisa ter uma percepção muito aguçada pra ver que parecem pai e filho. Bem articulados e ponderados em suas colocações/opiniões/explicações, ambos têm o mesmo ritmo respiratório entrecortado, característica das pessoas que não relaxam e estão sempre envolvidas e identificadas com os próprios pensamentos temerários, seja lá a respeito do que for – existe uma grande possibilidade de que sejam, ambos, portadores de hemorróidas.

        São as chamadas “personalidades fracas”, que a psicologia reconhece, de maneira geral, como tendo suas raízes, galhos, flores e frutos na infância do infeliz. O fortalecimento dessa personalidade só pode acontecer através do risco, soltando os freios e tendo a experiência do sucesso como resultado da ousadia. Só aí ele vai criar – porque viveu – um espaço de autoconfiança. Mas, pra esse tipo em idade avançada, é tarefa difícil. Precisa de muito apoio e aprovação externa pra se afirmar diante de si mesmo e, como consequência, da sociedade. Reverter as sinapses que foram construídas na infância exige um heroico grau de comprometimento com a mudança que só os muito bravos conseguem.

        Por outro lado, busca suporte interno com muito estudo e dedicação, o que não deixa de refletir a preocupação externa, consciente de ser uma figura pública e se ver na obrigação de dar a melhor resposta possível que contente a maior parte de 40 milhões de malucos. Não é fácil!

        No caso, como se trata de uma dupla de nerds bons meninos, ninguém tem dúvida sobre a honestidade, correção e responsabilidade. E isso é um tremendo alívio pra torcida. Saber que, pelo menos nesse nível, podemos confiar na direção do clube que por estranhas e inexplicáveis cargas d’água nos apaixonamos como idiotas diplomados parados no mesmo lugar onde a 1ª bola foi chutada e a 1ª entrada no Maracanã ficou registrada pra sempre no escaninho das inesquecíveis memórias afetivas.

        O Flamengo tem obrigação de se posicionar agora, nesse exato momento histórico, em relação a tudo que lhe diz respeito. Desde o Maracanã (Se for o caso, o que não acho, pois deveríamos partir pro estádio próprio, JÁ!) até um confronto aberto com a CBF e as Federações.
        O Flamengo é um dos grandes protagonistas no futebol internacional, visto e tido como um dos gigantes, que tem a maior torcida do mundo, torcedores espalhados pelo país inteiro e pelo exterior, como eu mesmo comprovei assistindo a final de 2009 numa Lisboa invadida por milhares de Mantos bêbados e eufóricos. Tem que se impor e jamais ficar submisso às gangs diversas que querem dominar um cenário que não é delas.

        O Flamengo é o artista principal, é a estrela que as pessoas pagam pra ver. É ele que tem obrigação de dar as cartas, dizer o que quer e estabelecer sua agenda. Menos do que isso é ir contra a natureza das coisas e seu fluir espontâneo.

        Qual a necessidade de intermediários na relação clubes/jogadores-torcida? Como se justifica a interferência de corpos completamente estranhos nessa equação? O que a CBF e as Federações fazem que os clubes não podem fazer, até com maior competência e eficiência já que conhecem suas necessidades e questões internas? Que serviço eles oferecem que os próprios clubes não possam ter e não precisem terceirizar? E, sintomático, instituições que são, via de regra, dirigidas por estranhos no ninho. É só olhar pra figuras e comprovar: o que têm Marin, Del Nero, Rubinho e cia. a ver com futebol? Nada. É só um meio pra eles manterem privilégios, granas de propinas, transações nebulosas, poder acima de tudo e por aí vai. Fazer discurso formal, dar entrevista em tom diplomático e nada indignado por parte do Bandeira, não acrescenta uma vírgula na luta contra a bandidagem que domina o futebol no Brasil (pra ficar só por aqui). Com essa gente tem falar grosso, com a força da moral, da ética e da imensa torcida do Flamengo. Tem que chegar derrubando, jogando no chão, gritando na cara, apontando o dedo e chamando pelo nome o nome que as coisas têm. Com eles não adianta ficar dando empurrõeszinhos delicados e sutis. A cara de pau deles não tem limites. A única coisa que eles temem é uma moral superior, incorruptível, íntegra e que se dirija a eles com uma autoridade que transcenda cargos e posições sociais. Bandeira é incorruptível, mas ainda não é íntegro (se fosse, não teria medo) e não atingiu um patamar de moral superior (se tivesse, teria mais força pra denunciar as vergonhosas imoralidades da CBF e da Federações e revelaria de forma autêntica sua profunda indignação com os desmandos autoritários e ditatoriais dos cânceres do futebol brasileiro).

        E, sempre lembrando, nunca esquecendo, que o sucesso da “administração Bandeira”, deve-se aos esforços conjuntos de um Conselho Gestor sob a máxima “Tudo pelo Flamengo, Nada do Flamengo”, e, principalmente – mas não só –, aos brilhantes trabalhos de dedicados e competentes profissionais dos Departamentos de Finanças, Jurídico e agora Marketing, e não apenas ou especialmente ao Eduardo Bandeira de Mello, que personificou o que, por acordo prévio mútuo, não era pra ser personificado, e deu um golpe de estado concorrendo à reeleição quando tinha se comprometido a não fazê-lo, traindo os amigos que o conduziram ao poder e nele confiaram. Pros meus valores, é uma atitude muito baixa que não há como aceitar.

        O Zé, como personalidade, é semelhante – por isso eles se atraem e se protegem. Os olhos dele sempre arregalados nas entrevistas não deixam dúvidas pra quem conhece leitura corporal. É o medo estampado, a insegurança indisfarçável, o receio de ousar gritando pela zona de conforto. Precisa de incentivo o tempo inteiro e não pode ser deixado sozinho com seus botões, péssimos conselheiros. Na minha opinião não tem condições de ser técnico de um gigante como o Flamengo, o que não quer dizer, pros mais apressados, que eu queira algum medalhão em seu lugar. Na verdade não dou esse cartaz todo pra técnico nenhum. Mesmo os assim chamados “grandes” falharam, falham e vão falhar de novo. No frigir do omelete a coisa se resolve no campo com os jogadores e tudo depende da qualidade, técnica, obediência tática e, mais importante, entrega deles durante os 90 minutos. O resto é perfumaria.

        srnp&a

        PS-Tinha intenção de públicar este texto no Cavaleiros da Nação, mas não recebi resposta dos meus amigos de lá. Tá de pé ainda. Abrs.

  • author avatar
    Schwambach 2 meses ago Responder

    Sou grato a gestão azul porém concordo plenamente com o questionamento acerca da qualidade de Vaz, Gabriel e Everton, só parecem bons jogadores mesmo com uma melhora ainda estão longe da qualidade que precisamos. A contínua melhora financeira fará com que automaticamente o nivel melhore, torcer pra um destes meter uma boa sequência e chegar qq proposta de 10 pilas.

  • author avatar

    Caro Murtino,
    Muito legal saber que você perde seu precioso tempo lendo as besteiras que escrevo, fique sabendo que sempre leio seus textos, aqueles em que, eventualmente, não comento são por questões de tempo mesmo, de toda forma saiba que podemos discordar em muitos pontos, porém, já concordei com seus pontos de vistas em diversas ocasiões, debater é sempre sadio e tenha a certeza que tens aqui um amigo,

    SRN !!!

    • author avatar
      Jorge Murtinho 2 meses ago Responder

      É isso aí, meu camarada.

      Viva a liberdade de discordar e bendito seja, sempre, o direito de debater.

      Abração. SRN. Paz & Amor.

      • author avatar
        Rasiko 2 meses ago Responder

        Melhor ainda é a possibilidade do debate. Na maioria das vezes nem isso é possível e só quando ele acontece em alto nível é que dá pra perceber sua importância. O crescimento sempre se dá de um pro outro e do outro pro um. É avenida de mão dupla. Por isso acusações de parte a parte, principalmente dos que querem desqualificar opiniões que não sejam as suas, em nada acrescentam, pois transformam a grandeza do debate na mediocridade da discussão. Debate é pra quem quer aprender, evoluir, ampliar e aprofundar sua visão/percepção/compreensão da vida, do mundo e do Flamengo, que é parte integrante da nossa história enquanto personagens. Ou seja, debate é pra pessoas inteligentes que tenham consciência de que a inteligência precisa ser exercitada em bases diárias e constantes, buscando situações risco pra ir além do seu limite. Discussão é pra burro, que escolhe ficar empacado, sem flexibilidade mental pra enxergar de outro ângulo, tentar uma visão diferente.

        Por isso, Jorge, tenho comentado pouco. Não tenho paciência pra ficar lendo esses infantilóides retardados que ficam chamando de botafoguense – gravíssima ofensa – quem discorda de seus pontos de vista e opiniões e entrar em confronto com eles. Não têm nível pra isso. São muito pequenos. Não aprendo nada. Como aprendi, por exemplo, com o Romano, que me ensinou sobre tática em pouco tempo o que não tinha conseguido enxergar em mais de 50 anos nos estádios do Rio.

        Não abandono o site porque os titulares dele são excepcionais e o conjunto dessa obra é de altíssimo nível. O mesmo acontece com a maioria dos comentaristas e até entre os “chatos” encontramos comentários brilhantes, embora tendenciosos, como os do Vagner-BSB-SAL-CE-PE-RJ-SP etc. Mas essa coisa de briguinha de moleque, acusações, ofensas, aí não dá, né cumpadi!

        Márcio Araújo declarou após o jogo com o Bangu que estava sendo mais ousado. Provavelmente incentivado pelo Zé. Se foi o caso, seria de bom tom o MA conferir louros a quem merece, porque a limitação maior do Zé, NA MINHA OPINIÃO, é exatamente a falta de ousadia, o que demonstra falta de auto-confiança. Parabéns aos 2 e a torcida espera que o Tite tenha observado o MA.

        srnp&a

        • author avatar
          Pedro Alcantara 2 meses ago Responder

          Boa tarde Murtinho !

          Muito bom seu post. É hora do Flamengo ver quais são os elos mais fracos de sua corrente para trocar e fortalecer. Concordo que Gabriel já deu, mas o maior problema no momento, são os titulares Everton e Vaz. O Everton é jogador de razoável para bom, mas o Flamengo precisa de jogador melhor do que para ser titular. O Vaz não passa confiança.

          No entanto, não podemos deixar de reconhecer que o Flamengo esse ano vem fazendo uma campanha muito boa, com uma cara e jeito de jogar diferente, bem ofensivo, e melhor, o tempo todo independente do placar. O Flamengo há muito tempo não fazia tantos gols assim.
          Há muitos anos que não vemos o Flamengo iniciar um ano tão bem e promissor. Apesar da derrota no Chile, onde o time jogou bem, melhor que o adversário com bolas na trave e o goleiro deles defendendo tudo, mas perdeu.

          E o Mancuello hein ? quer dizer que foi ele que pediu ao Zé pra jogar no ataque e não no meio ? Melhor assim, toda partida do Mancuello como meia, foi um desastre.

          Estou falando aqui porque o comentarista acima falou do Romano, e lembrei do Blog dele. Fui dar uma olhada, e depois de 7 de Março não teve mais nenhum post, apesar das vitórias e goleadas do Flamengo. Qual o problema está acontecendo para não estarem escrevendo mais num momento tão bom ?

          Srn

          • author avatar
            Jorge Murtinho 2 meses ago

            Perfeito, Pedro.

            É bastante possível que eu esteja enganado, mas em momento algum vi essa palavra na caixa de comentários, e nem no meu texto: fortalecer.

            A questão é essa. Não é reclamar por reclamar, pedir cabeças aqui ou eleger bodes expiatórios acolá. É ver o que pode ser melhorado, e que não necessariamente é o que eu acho ou o que qualquer um acha, e seguir fortalecendo.

            Espero que a rapaziada do Cavaleiros da Nação tenha lido esse comentário. Olha aí, Legolas: o chicote tá precisando estalar.

            Abração. SRN. Paz & Amor.

          • author avatar
            Romano 2 meses ago

            Antes de qualquer coisa, tenho que agradecer ao Rasiko pelos injustos elogios. Logo o Rasiko, um dos mais sensacionais comentaristas do RPA desde os primórdios, vai aprender alguma coisa comigo? Tá bom…

            Infelizmente, parece que a galera por aqui desaprendeu mesmo a debater, o que me desestimula a participar. O nível deu uma caída legal. Essa maldita seca de títulos tem que terminar o quanto antes, porque parece estar fazendo mal à rapaziada. Tá todo mundo meio fundamentalista, é normal em tempos de crise. Mas a tese de que os fins justificam os meios para ganhar uma discussão e se mostrar superior a quem pensa diferente tem que respeitar alguns limites.

            Vejam por exemplo esse Anonymous, que de anônimo não tem nada e acha que engana alguém (pior que engana, mas só os ingênuos). Eu lamento a falta de moral e de ética de quem usa o anonimato para debochar, ironizar e mesmo ofender quem pensa diferente.

            Todo mundo que comenta aqui desde sempre tem seus nick names conhecidos. Quem conhece as opiniões de Carlos SP é porque lê seus comentários, participa do RPA e, portanto, é alguém conhecido.

            Aí pergunto: Por que o anonimato? O que se ganha com isso?

            Uma meia dúzia acha muito legal, muito bacana, muito engraçado, elogia o comportamento e tudo. Eu, sinto pena do coitado que precisa se esconder para expor seus pensamentos. A covardia realmente é uma característica muito feia. Só posso lamentar e torcer pela evolução desse indivíduo.

            Quanto a vc, Pedro Alcântara, agradeço por visitar o site dos Cavaleiros da Nação, que não é MEU como vc afirma, mas no qual tive a honra de ser convidado para escrever algumas mal traçadas de vez em quando. De fato, estou em dívida, início de ano é sempre mais puxado no trabalho. Acontece, veja aí há quanto tempo não somos brindados com um texto do grande Arthur Muhlemberg, não é mesmo? Mas não precisa ficar ansioso que logo voltarei a postar.

            Agora, quanto às “vitórias e goleadas” do Flamengo esse ano, não sei exatamente às quais se refere, já que nos dois jogos mais importantes que fizemos até aqui na temporada saímos derrotados (final da Taça GB e Universidad Católica). Uma constante em jogos decisivos nos últimos 3 anos. Isso precisa mudar rápido porque nosso grupo na Libertadores é bem complicado e precisamos ganhar tudo em casa e pontuar em pelo menos um jogo fora. A missão é plenamente exequível com o elenco que possuímos, mas tá longe de ser fácil.

            Agora, se vc está se referindo a goleadas contra esses times mequetrefes que jogam o estadual, aí vou ficar devendo mesmo, porque não oferecem parâmetros seguro para nenhuma análise. A menos que eu não tivesse nenhuma preocupação em fazer uma análise irreal, o que felizmente não é o caso.

            Enfim, valeu pela lembrança, confesso que tenho saudades dos bons tempos do RPA. Agora de fato tô mais afastado do debate, mas sempre que posso leio os textos e os comentários.

            Curiosamente, muita gente que ironicamente cobra meus comentários aqui em época de vitórias (ainda que imaginárias, como as citadas pelo Pedro Alcântara), não me recordo de ver comentando na época em que ganhávamos títulos e não éramos fregueses de nossos rivais municipais. Era muito melhor comentar nessa época, de fato eu participava mais. Ficar comentando derrota, decepcionado, de cabeça quente, que é só o que fazemos desde 2014, é bem complicado. Em alguns momentos acabamos nos excedendo, como eu me excedi após a goleada que levamos do Figueirense na Sul-Americana do ano passado e isso acaba minando as relações.

            Mas os tempos vão mudar. Nosso Flamengo vai voltar a ser o grande papa-títulos do RJ e do Brasil.

            SRN a todos

          • author avatar
            Anônimous 2 meses ago

            Nooooosaaa ! tô famousus ! Não consigo ficar no anonimatus ? estou me sentindo que nem purpurina. Uhuuuu..
            Menino, quem é você ? onde foi que te ofendi, pra você ficar zangadinho ?
            por acaso você é Mancuelete que nem euzinha ? se é, estamos juntas, meu bem..se não,só lamento, porque gosto não se discute, se lamenta.
            Genteeee, você achou que logo eu, ia escrever alguma coisa pro tal paulista ? Estão se achando, queridos ! meu negócio é com o Mancuello. Agora se minha opinião bateu com o tal paulista, o que posso fazer se temos coisas em comuns. aliás, esse tal paulista parece doidão, falou umas coisas pra mim sem pé nem cabeça. deve estar usando algo muito bom.,será que ele.ficou com ciuminho? que coisa boba. E a culpa foi minha do nível do Blog ter caído, só porque torço pelo Mancuello? nada vai me impedir daqui para frente de xingar e ofender quem quer que seja que venha a prejudicar o Mancuello, principalmente aquele filha da puta do Zé Ruela, que é feio e invejoso, treinadorzinho de quinta categoria..Pronto, baixei o nível mesmo, confesso.
            Ai aí, falei, e se prejudicarem o meu super craque gato Mancuello, eu baixo o nível mesmo, e rodo a baiana, xingo até o presidente do time que o Mancuello joga. -perai,..perai.. ooo, qual é o nome mesmo do time que ele joga ? O presidente é aquele careca banana,..Ah, não tem problema, o que importa é o Mancuello.

            Saudações Mancuellas

          • author avatar
            Pedro Alcantara 2 meses ago

            Obrigado Murtinho por responder.

            Se a gente obeservar bem, tudo sempre pode ser melhorado. Até o Barcelona pode ser melhorado, embora não precise tanto, mas pode ser melhorado.
            Hoje o Flamengo, já tem cara de time, padrão de jogo, esquemas táticos bem assimilados, gols em profusão, muito mais consistência desde o ano passado, vale lembrar que depois que o Zé Ricardo assumiu, já são quase 50 jogos e apenas 5 derrotas, e muito mais vitórias do que empates, o que confere ao Flamengo sob novo comando, o melhor percentual de aproveitamento das últimas décadas, isso tem sido comentado nas redes sociais. Mas é claro que Flamengo não só pode, como deve, e até precisa ter seu elenco melhorado, fortalecido.

            Mas se estes dados não apontam para coisas muito boas em breve, não sei mais o que pode apontar. O Flamengo vem fazendo o seu caminho, um caminho para títulos.

            Mudando de assunto, eu pensei que o outro Blog dos Cavalheiros fosse do Romano. É bom ver os posts de outros blogs, para ver como anda a sintonia. Pensei que todos Rubro Negros estivessem agora em sintonia e animados com a fase atual do Flamengo, mas percebi o Romano bastante cético e desanimado com nosso Flamengo atual, talvez por isso a falta de Posts. Posso estar enganado, se eu estiver enganado me perdoe, mas o Romano me passou insatisfação com a fase atual do nosso Flamengo, por isso o desanimo. Enfim, talvez por isso o Romano esteja enxergando as vitórias do Flamengo como vitórias imaginárias, mas que para mim são bastante reais, mesmo contra frágeis times do estadual, pois são conquistadas sem sufoco e pleno domínio e goleadas, o que muitas vezes em anos anteriores não eram bem assim, onde até derrotas e empates corriam.

            Agradeço ao Murtinho e ao Romano pela atenção,

            Srn

          • author avatar
            Pedro Aguiar 2 meses ago

            Tá enganado não Xará, o sujeito tá um desânimo só, chega a dar dó. nem escreve mais, nem cá, e nem lá, só tô sabendo agora, porque não vou em outro blog. Sinto falta nenhuma, pelo contrário.
            Aí o malandro fala que não escreve aqui por causa do “nivel”, e lá não escreve porque ? Nem quero saber, só sei que o Mengaço está tirando a vontade de muita gente de escrever. O cara tá mais desanimado e pessimista que um tal de Henrique aí que dizem que é da Suíça, mas seus ultimos comentários não vi tanto desânimo assim como falam..Nego tem mania de rotular os outros, depois querem levantar a bandeira da ética, da moral, da santidade e do diabo de quatro.
            Tô desconfiado que essa turma aí foi tudo chapa verde na última eleição, o que explicaria muita coisa. Minha chapa não é azul, não é verde, não é branca, minha chapa é rubro negra, e nunca vou secar ou torcer contra.

            Aqui é FLAMENGO NA VEIA, cumpadi.

            Saudações e Fui !

          • author avatar
            Romano 2 meses ago

            Que novidade, olha quem apareceu!!! Pedro Aguiar!!!

            Hehehe

            Não pode mesmo ver meu nome que fica todo uriçado, né rapaz?

            Ainda não superou essa fixação por mim, amigo? Não tem ninguém na Confraria pra te dar um trato?

            Se preocupa comigo não, tô ótimo e animadão. Mas já te disse que não faço jogo, meu camarada. Te dou maior apoio, mas meu negócio é mulher.

            Eu sei que eu sou muito gato, mas na Confraria também tem uns caras bonitos. Olha o Anonymous aí, praticamente implorando por um macho viril.

            Sei que no teu caso virilidade só com remedinho, mas se passar um perfume e se vestir bem, a chance é grande de vcs se darem bem na próxima reunião da Confraria.

            Depois de 3 choppinhos ninguém é de ninguém…

            Só não gostei que tu botou pra jogo meu segredo. Putz. Sou o melhor amigo de infância do BAP e do Vallim. Jogamos PlayStation juntos todo dia.

            Espero que isso não deponha contra meu flamenguismo, já que o nosso Rei também votou neles.

            Agora, que tal arrumar uma roupa pra lavar e tentar esquecer essa tara por mim? Tem que superar isso.

            E vê se vira homem ou assume logo teu lado gay, igual o Anonymous.

            A vida é muito mais feliz quando se decide se é rosca ou parafuso. Vai por mim.

            Hahahahahaha

  • author avatar
    Anônimous 2 meses ago Responder

    Estou indignado. Indignado com as críticas ao Mancuello. Quero respeito. Sou membro ativo e permanente do Mancuello’s fã Clube, do plano + Amor Insano, que me da direito a defendê-lo sob quaisquer condições. Mancuello, é argentino, e tem olho verde, portanto, é craque, além de bonito, podendo fazer uma bela dupla com Diego cabelo liso. Inadmissível que Mancuello seja substituído, pior ainda que fique com sua linda bundinha sentada no banco de reservas. Mancuello tem que ser titular de qualquer jeito, se não eu grito, bato o pézinho e faço beicinho. E outra coisa, o Mancuello, nunca joga mal. A culpa é sempre do Zé Ruela que é feio e não liga para seus olhos verdes, e escala ele fora de posição… Ele não gosta de ser jogado na P O N T A, en ten deu Zé Ruela ? Tem que colocar onde que ele quiser.. E sem essa de cuidar do corredor. Quem cuida de corredor, ou é porteiro, ou é faxineiro, nunca um “Gato Argentino” de olhos verdes… Quem tem que escolher a posição, é ele: ..Quadradinho de quatro, de ladinho, deitadinho, enfiadinho entre os zagueiros, de meinha na meiúca , sei lá qual posição do Kama sutra que ele fazia sucesso, mas já que é pra ele foder com a gente, deixa ele ficar na posição que ele quiser, ouviu Zé Ruela ? O Mancuello, joga mais que maradonna, Zico e Pelé, juntos. Se ele jogar mal, a culpa é do Zé… O Flamengo perdeu o Brasileiro por culpa do Zé que não colocou onde o Mancuello queria, muito bobo esse Zé Ruela, e ele não sabe o que está perdendo… Com Mancuello na sua posição certa, esse time de vermelho e preto que ele joga……hum, qual é o nome mesmo ?… deixa isso pra lá, mas com ele escalado na sua melhor posição é o melhor time Brasil disparado, e ganha todas as competições que disputar, não precisa nem de técnico, que pode atrapalhar, como o caso do Zé Ruela, é só deixar o superManCU jogar onde ele quiser, e voilá, todos os problemas estarão resolvidos como num passe de mágica..
    Hoje eu fiquei LOUCA quando aquele filha da puta do Zé Ruela tirou o ManCU do jogo, e pior ainda que aquele garoto, o Viseu, que é um gato, mas não tem olho verde e nem é argentino, fez o gol… fiquei A R R A Z A D A …

    Eu conclamo todos os MANCUELLETES deste Blog a protestar contra o Zé Ruela, que deve ser cego e surdo, por não enxergar que ManCU tem olhos verdes, e que é Argentino..

    FORA ZÉ RUELA
    VIVA MANCUELLO.. Uma vez ManCU, sempre ManCU.

    • author avatar
      Carlos_SP 2 meses ago Responder

      Concordo. Bato palmas de pé como no antigo Teatro Nacional (se me permite o Moraes). Pena que vc não é digno o suficiente de mostrar quem você é, mas imagino que se sinta mais protegido assim, afinal como lutar com as hordas Mancuelletes, sendo um Zé Ricardista iludido e fraco internamente. A diferença é que aqueles que você chama de Mancuelletes (criando mais uma forma de diminuir as pessoas, típico de alguém com sua concepção de mundo) não defendem o Mancuello como grande craque da Gávea, acham-no um bom jogador que vem sistematicamente sendo escalado fora da posição onde pode render melhor, somente isso. E não atacam o Zé pedindo sua cabeça, somente pedem que o Zé escute outras opiniões e pense um time diferente.

      Acho que ter opiniões e divergir sem precisar diminuir quem pensa diferente é algo descente e próprio de pessoas que tem capacidade de exercer uma liderança natural, não uma imposta ou criada por ilusões próprias. Diria que é próprio de pessoas razoáveis e normais, que assumem e assinam o que escrevem, o resto é distorção. Enfim, pessoas assim podem até conseguir uma ilusão de ser admirado, mas no fundo sabem que não são (tirando as adulações falsas).

      Como o texto não está assinado, deixo um abraço e a esperança que evolua no tempo, porque é só isso que importa. A verdade sempre aparece e alguns devem desconfiar de quem anda por trás dessas idiotices. Paro por aqui e não pretendo continuar esse debate infrutífero. Que seja feliz no seu ideal de felicidade.

      SRNs

      • author avatar
        Anônimous 2 meses ago Responder

        Quelé, Mancuellete ! Eu te conheço ?!!! Você não me conhece, e não sou obrigado a me identificar. Vai pedir pra eu colocar meu CPF e RG ? Tá zangadinha, porque ? Se você não pede a cabeça do Zé, tem vários outros Mancuelletes que pedem.. EStão doidos pela cabeça do Zé Ruela.. chegam a ficar excitados pela cabeça dele. Pelo visto você deve adorar nosso argentino.. Mas olha, você até pode apoiá-lo, mas eu vi primeiro, viu..respeite a ordem de chegada e entre na fila !
        Só pra terminar querida.. Qual é a droga que você anda usando ? adorei seu discurso de Mancuellete viajandaça..

        Fui, querida. Uma vez ManCU sempre ManCU.

    • author avatar
      Antonio Carlos 2 meses ago Responder

      Desculpe, eu não consegui segurar o rizo, hahahahahahahahahahaha…
      Desde o ano passado que eu ouço muito a expressão ‘ zé ricardete ‘ ou ‘ zé ricardista ‘, mas mancuellete, foi a primeira vez.
      Apesar do que escreveu o muito engraçado e bem humorado Anonimous, que me causou uma ataque de rizo, entretanto não posso concordar com ele. muito menos com os outros que sempre atacaram o Zé Ricardo e seus defensores de ” ricardetes “. Nem uma coisa nem outra. Eu gosto do Mancuello, e dou a maior força para ele, e acho que ele pode ser titular nesse time principal. Mas também aprovo o nosso técnico que acho uma pessoa do bem, tranquilo, e o importante que é sua competência apesar da pouca experiencia, lembrando que o grupo parece correr muito por ele. Então não é por aí, quero tanto mancuello quanto o Zé jogando e comandando o meu time respectivamente.

      Srns

    • author avatar
      Bruno Arantes 2 meses ago Responder

      Velho, eu morri de rir com esse anônimous, essa da melhor posição do mancuelo no Kama sutra pra fude com a gente, foi coisa de gênio, e me desculpem os que ficaram ofendidos, mas só pode ser os que usaram esse tempo todo o Mancuello para criticar o Zé Ricardo, com toda certeza.

      Na verdade, tem gente que critica demais o nosso treinador. Tenho acompanhado aqui as discussões, e a galera que marreta o Zé, sempre se baseou em 2 pilares para isso. A primeira, era a escalação do massaraújo. A segunda era a não escalação do Mancuelo. Só que o Zé começou a escalar o Mancuelo ainda no Brasileiro, mas o rendimento do argentino não foi o esperado. Então começaram a dizer que era porque estava escalado fora de posição, não tinha liberdade, tinha que voltar pra fazer o tal corredor, coisa e tal. Mas nesse ano, o zé criou o falso ponta, onde o mancuelo passou a jogar mais como um meia atacante adiantado no ataque sem a mesma obrigação de voltar para cobrir o corredor. O mancuelo até fez uma boa partida assim, contra o Boavista, e foi só. Mas os criticos do zé continuaram afirmando que o mancuelo continuava fora de posição, para continuar justificando as suas atuações ruins. Só que ontem, o mancuelo jogou rigorosamente de meia, contra um fraco time e não jogou rigorosamente nada. Que desculpa agora ?

      Tenho certeza, que a qualidade do mancuelo foi supervalorizada, assim como a ruindade do massaraújo também, muito em função de pretexto para limar o treinador. Só que o tempo passa, e a verdade aparece. O mancuelo para mim, não é nada daquilo que eu esperava que fosse, e as ultimas apresentações de destaque do araújo, me faz entender e deixa bem claro que o zé teve seus motivos para as suas escalações no brasileiro, bem como o esquema utilizado, e seus críticos se imaginavam certos mas estavam errados.

      E vindo de encontro ao texto do murtinho, creio que muito da valorização do nosso elenco, deveu-se inclusive a acharem alguns jogadores muito melhores do que de fato são, para poderem ampliar suas críticas ao treinador, começaram a achar que nosso elenco era o suprassumo do ideal, com o Mancuelo e o próprio Cuellar supervalorizados, além dos nossos lentos zagueiros, e passando claro, pelo Cirino que era uma esperança, mas que cedo caiu em desgraça com a galera pelas pífias apresentações no Brasileiro.
      Espero não ser linchado pelos que gostam muito do mancuelo, mas até aqui ele me decepcionou. Esperava muito mais dele. Como disse o Murtinho, achar que nosso time é melhor do que é, não nos ajuda.

      Saudações em tons Rubro Negros !

    • author avatar
      César Antunes 2 meses ago Responder

      Assistindo aqui do meu camarote, sem me envolver com o desenrolar da trama, posso fazer minhas análises de forma imparcial.

      Natural que houvesse algum tipo de revanche, ou zoação como demonstrada acima com os ferrenhos defensores do Mancuello.
      A Física explica que toda ação gera uma reação de igual ou maior intensidade, por isso vimos tantas pessoas defendendo ardentemente o treinador Zé Ricardo.

      Zé Ricardo, um novato treinador, mas com muito potencial, incumbido de comandar um time com o tamanho e a responsabilidade do Flamengo, sofreu críticas duras e em demasia e que foram tão grandes quanto injustas. Esta forma de ” ação “, demasiada e injusta, acabou criando uma verdadeira horda de Zé ricardetes, para combater tamanha injustiça, e que agora vêem os críticos do Zé, seguindo pelo mesmo caminho para ter que defender suas convicções ante a fragilidade exposta pelas apresentações do seu pupilo, transformando-se numa outra horda de mancuelletes, os defensores ferrenhos do Mancuello.

      Certo que um grupo surgiu em função do outro, daqui de cima da pra ver de forma cristalina.

      Tudo muito natural e esperado, Freud explica.

      Continuarei aqui do meu camarote, assistindo a tudo !

      Srn

      • author avatar
        César Antunes 2 meses ago Responder

        Justiça seja feita, não posso deixar de registrar: O snhor Anônimous, foi mordaz e genial.

        Srn

    • author avatar
      Janjão 2 meses ago Responder

      No começo do ano, Mancuello pediu ao Zé para jogar aberto pela direita, pois não queria mais jogar centralizado (fora de posição). Então não tem mais essa de que ele tá fora de posição. Ele tá onde pediu e gosta de jogar!! É limitado e pronto. Melhor que Cirino e pior que Gabriel (aí se encontra). Nitidamente a entrada dele no lugar de Gabriel piorou o time reserva.
      http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2017/03/mancuello-se-candidata-vaga-de-diego-mas-lembra-de-pedido-ze.html

    • author avatar
      Jorge Murtinho 2 meses ago Responder

      Viu o que você fez, né, senhor Anônimous?

      Eu me estrepo todo para escrever um post pra lá de vagabundo, reviso, corto quase um terço do texto original – e ainda assim fica mais extenso do que deveria -, mudo palavras, elimino parágrafos inteiros que pareciam interessantes mas que fugiam muito do tema central, reviso outra vez, enfim, dá trabalho essa porra aí. Aí o senhor vem e rouba todas as atenções. Francamente.

      Imagino o que aconteceria, se você fosse são-paulino, na época do Raí.

      Abração. SRN. Paz & Amor.

      • author avatar
        Anônimous 2 meses ago Responder

        Ai Murtinho, discupa eu, diz…!!!
        Gennnnteeeee, o Rai foi supercraque, muito gato, e muuuinto melhor que o irmão dele, que era ruim demais, muito feio e magrelo, não gosto de jogador assim, feio e magrelo, mas o irmão dele, o Rai, era tudo de bom, um verdadeiro craque. São jogadores assim que eu quero, na posição que eles quiserem, eles é quem mandam, pois com craques assim, não se discute, obedece e põe onde eles quiserem. Vê se aprende, Zé Ruela !

        Fora Zé Ruela !
        Viva Mancuello !

        • author avatar
          Anônimous 2 meses ago Responder

          Posso te chamar de JÓRGE ?

          • author avatar
            Jorge Murtinho 2 meses ago

            Que figura! Pode chamar do que você quiser.

            Abração. SRN. Paz & Amor.

  • author avatar
    Urubu Velho 2 meses ago Responder

    Prezados, permitam-me meter minha leiga colher nessa conversa de especialistas. Serei objetivo e direto: o Flamengo jogou bem e perdeu. Acontece. Vamos ganhar as outras 4 partidas da fase de classificação, atropelar no mata-mata, levantar o caneco continental e engolir o Barcelona no fim do ano, com Márcio Araújo fazendo o gol do título mundial. SRN.

    • author avatar
      Henrique 2 meses ago Responder

      Simsim, seguindo a velha regra: Never change a losing team.

    • author avatar
      Jorge Murtinho 2 meses ago Responder

      Meu caro Urubu Velho: duvido muito. E por um motivo simples: não acredito que o Barcelona vença a Champions League.

      Abração. SRN. Paz & Amor.

  • author avatar
    Bia 2 meses ago Responder

    Caro Murtinho, não sou flamenguista mas, se fosse, acabaria ao lado dos pró-diretoria e pró-Zé. Acho que um pouco longe de muito do que você pensa. Mas não é a mania incontrolável de tomar uma posição seja em qual assunto for, é que o que acontece no Flamengo é mais ou menos o que acontece em todos os clubes no Brasil, e eu acho que seria o melhor em todos seguir o caminho que o Flamengo está seguindo.

    Claro que dá para cornetar. Sobre o Zé Ricardo, dá para criticar muito. Concordo em tudo com o Lúcio de Castro, aqui http://agenciasportlight.com.br/index.php/2017/03/07/e-rezar-para-que-o-san-lorenzo-nao-tenha-visto/

    O Zé até tem noção do que é o trabalho de um técnico hoje em dia, tem boas intenções, mas não consegue render muito. A questão é que é melhor ele (e eu acho que o trabalho no Brasileirão 2016 foi um trabalho com resultados muito acima das expectativas) do que a opção de voltar no tempo com um Abelão da vida (nunca tive oposição nenhuma e este técnico, mas estou pegando nojo de ver as coletivas do Abel Braga; como uma pessoa pode ser tão retrógrada, “fechada com o errado” em cada palavra que sai da sua boca? Parece que o cara não está nem aí se o time ganha ou perde, só quer suas centenas de milhares de reais ao fim do mês e nem disfarça e que não encham o saco dele).

    Pela opinião do Lúcio de Castro, ainda estamos na fase de bater cabeça sem saber como fazer, mas o caminho só pode ser este.

    Tem um ponto que acho que concordamos: a montagem do elenco do Flamengo poderia ser mil vezes melhor. Tem insistência, sim, com muitos jogadores que, vamos falar a verdade, daqueles matos não vai sair cachorro nunca. Sou completamente contra qualquer clube ficar insistindo em certos jogadores que só fazem torrar a paciência do torcedor. Essa novela do Márcio Araújo, por exemplo, não tem nem o que falar, não tem o que defender, não tem mapinha de posicionamento nem estatísticas para mostrar, futebol é entretenimento e o torcedor não consegue se entreter com Márcio Araújo em campo. Se o técnico não tem envergadura para dispensar o cara, é óbvio que tinha que ser a diretoria a tomar uma providência. Não me conformo também em como os clubes brasileiros são incompetentes para contratar. O Corinthians me contrata Jô e Kazim (um Zizao piorado, porque joga em uma posição que dá para perder gols) e deixa o Lucas Pratto ir sorridente para o rival; O Flamengo precisando de um zagueiro e o Cléber que jogou no Corinthians rescinde com o Hamburgo (incrível como esses caras não conseguem ficar na Europa nem um ano!) e vai para o Santos sem nem ser sondado por nenhum outro (só de zagueiro que deu certo com o Tite deve ter uns quatro ou cinco na Europa querendo voltar, mas ninguém vai atrás); o Palmeiras, mesmo com toda a sua “fortuna”, está há quase dez anos sem um camisa dez e viu o Diego ir para o Flamengo e devem ter pensado “nossa, como é que a gente não teve essa ideia antes?”… O Atlético Nacional garimpou o Borja ano passado e repassou por uma bolada, mas os clubes brasileiros são incapazes de garimpar os melhores jogadores sul-americanos… Parece sempre os cavalos passam selados em frente aos clubes brasileiros e ninguém é capaz de montar. (O Murtinho mesmo já comentou a mesma coisa aqui quando o Maicon começou a jogar no São Paulo e em como o Flamengo não consegue trazer um bom zagueiro).

    Acontece que essa incompetência é geral, é claro que quando acontece no Flamengo, a culpa é da diretoria do Flamengo (e para sermos justos, quando eles acertam, como na contratação do Diego, o mérito também é deles), só que, assim como no caso do treinador, eu acho que é o que tem para hoje. Pode criticar à vontade, mas até o limite em que começaria a fritar o cara, porque aí tem que mandar embora, e vai lá e contrata uma bagaça qualquer. (Eu gostei muito, mas muito mesmo, do Levir Culpi e do Marcelo Oliveira, principalmente pelo estilo de pessoa que eles são, mas nem eu defenderia um clube grande contratar qualquer um dos dois hoje. Aliás, o Lúcio de Castro também escreveu uma coluna imperdível sobre os nossos técnicos da velha guarda…) Eu não queria ser tão pessimista, mas acho que os que estão no Flamengo hoje não têm tino para futebol, vão acertar de vez em quando, mas na maioria das vezes, não. É bem provável que só nas próximas eleições o flamenguista possa escolher uma turma que seja um pouco mais esperta na gestão do futebol.

    Concordo também com essa palhaçada de atacante ter que ajudar a marcar. Na maioria das vezes, está cobrindo um volante safado que NÃO SABE marcar – tipo o Márcio Araújo, mas tá cheio, já cansei de ver o Vágner Love gordo quase morrendo para voltar para marcar enquanto o Bruno Henrique, esse nem se via na imagem da TV. Quem tem que sair é o volante brucutu que nem isso consegue fazer direito. Tolerância zero com volante que só é jogador de futebol para “dar segurança à zaga” mas obriga os atacantes a correrem o campo inteiro para darem segurança à zaga. (Falando nisso, o Arouca não seria uma boa no Flamengo? Acho que ele nunca deu certo no Palmeiras porque chegou de um jeito meio errado, sendo traíra com o Santos, mas pode voltar a jogar bem em outro time.)

    • author avatar
      Jorge Murtinho 2 meses ago Responder

      Querida Bia.

      Eu discordo da sua discordância, porque acho que a gente muito mais concorda do que discorda.

      Estou rigorosamente do lado da diretoria. Sou absolutamente contra pegar medalhões para técnico. Mas acho que, assim como deve ser elogiado o que está certo – e, no caso do Flamengo, não é pouco -, não há mal nenhum em se criticar o que está errado. Ou o que cada um de nós acha que está errado. Blindagem é bobagem.

      Dou um exemplo internacional e exagerado. Caso Neymar não tivesse comido a bola e o juiz alemão não tivesse dado uma boa mãozinha, você não acha que a torcida do Barcelona teria o direito de reclamar da apagada e aparentemente desinteressada atuação do Messi nos seis a um sobre o PSG? Eu acho que teria. O cara foi o mais importante de todos os inúmeros títulos que o clube conquistou nos últimos anos, é o maior jogador do mundo, etc., etc., etc., mas naquele dia não andou em campo. Fazer o quê? E olha que estamos a uma distância considerável disso. Aliás, há um diálogo legal entre Telê e o extraordinário atacante Reinaldo, logo que ele estreou no Atlético Mineiro, mas vamos deixar para outra ocasião.

      Concordo plenamente com a questão das contratações, e só consigo atribuir os incontáveis vacilos ao fato da relação dos diretores de futebol ser melhor com esse ou aquele clube, com esse ou aquele empresário. Mas isso é o caminho mais fácil, não? Você lembrou bem a minha citação do Maicon – que nem acho grandes coisas -, mas o nome dele apareceu aqui no RP&A em comparação com o César Martins. Um era do Porto, o outro do Benfica. A distância entre Porto e Lisboa é de cerca de 300 km, menor que a distância entre Rio e São Paulo. O cara conhece um e não conhece o outro? O que impediu foi a grana? Mas como? Se o São Paulo trouxe, o Flamengo não poderia ter trazido? É bem diferente da história do Cirino, que foi uma boa aposta mas que não deu certo. Aí, paciência, o futebol tá cheio disso. Eu jamais reclamei do Flamengo estar gastando somente o que pode gastar. O que reclamo é de gastar mal.

      Além da conturbada saída do Santos, o Arouca teve muitos problemas com lesões. Não foi isso? E como não tem jogado, fica difícil avaliar. Mas ele seria, no mínimo, uma boa aposta.

      Beijo grande. Paz & Amor.

  • author avatar
    VAGNER BSB-SSA 2 meses ago Responder

    Impossível fazer o que se pede…

    Lendo alguns dos comentários, percebo que, se alguém tentasse fazer tudo que é pedido (ou melhor, intimado) pelos torcedores, teríamos que entrar em campo com praticamente 2 times diferentes. Já que, de um jeito ou de outro, há pessoas muito descontentes com absolutamente tudo.

    Há pessoas nos comentários abaixo que reclamaram da mudança na escalação do time. Uns dizendo que o time ficou retrancado, ou quase isso. Outros reclamando que o time ficou torto (concordando com o comentário do Zico). Há aqueles que disseram que o Flamengo não consegue ameaçar os adversários e/ou dominar os jogos decisivos. E há aqueles, como eu, que viram outro jogo e outros problemas. Algo muito parecido com essas análises aqui: http://espn.uol.com.br/video/679190_mauro-analisa-posicionamento-do-time-do-flamengo-e-mostra-que-nao-jogou-com-tres-volantes & http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2017/03/analise-com-falsos-volantes-fla-tem-jogo-na-mao-mas-sofre-na-bola-parada.html

    O Flamengo tem o melhor elenco do mundo?? Tem os melhores jogadores do mundo?? Acho que aqui todos concordam que NÃO.
    Mas, por que será que alguns agem como se o Flamengo tivesse o time de 1981 em campo??
    Por que alguns dizem que entregamos o Brasileirão do ano passado?? Por que reclamavam que o time SÓ JOGAVA de um jeito no ano passado e reclamam agora das variações táticas que o time apresenta?? Definitivamente, não dá pra agradar a todos.

    Se o treinador repete constantemente a mesma formação tática, ele é chamado de limitado. Um cara que não sabe encontrar alternativas para mudar o jogo quando é preciso.
    Se o treinador muda jogadores e posicionamento, está perdido e não encontrou o time ideal. Ou, como disse o Zico, não tem convicção no plano de jogo.
    E há aqueles que reclamam das duas coisas. No jogo em Santiago aconteceu isso, basta ler os comentários.
    Teve gente que reclamou das escolhas do treinador (Márcio Araújo na escalação) e reclamou de novo quando o treinador colocou o jogador que inicialmente deveria ter começado o jogo (Berrío).

    Ou seja, TUDO se resume ao que acontece no placar da partida.
    Pois, se o time vence, pode-se até citar os defeitos do time, mas ninguém ficaria inventando muito coisa.
    Mas, quando o time perde, as pessoas falam coisas totalmente desconexas com a realidade do que aconteceu em campo. E as provas estão nos números abaixo:

    jogo A – Posse de Bola 52% – jogo B – 53%
    Jogo A – Chutes a gol 17 – Jogo B – 16
    jogo A – Chutes no gol 5 – Jogo B – 8
    Jogo A – Passes certos 328 – jogo B – 325 (Fonte: http://www.goal.com)

    Pelos números acima, quais jogos representam cada estatística?? Contra San Lorenzo e Universidad Católica, respectivamente, ou o contrário??
    Difícil saber, não é mesmo? A única coisa certa ao analisarmos os números é que o time jogou de forma muito parecida nos dois jogos. E isso se chama padrão de jogo.
    Encurralou o adversário com ou sem os “3 volantes”, criou mais chances de gol e só perdeu porque não converteu as chances criadas. Por isso eu concordei plenamente com a Nivinha no post dela. Nem sempre que joga melhor ganha os jogos. Mas, quem sistematicamente joga melhor, normalmente ganha os jogos e os campeonatos.

    Claro que grandes surpresas acontecem. Mas, como disse, são surpresas, acontecem com muito pouca frequência.
    Eu, jamais, quero ser surpresa em qualquer competição. Quero chegar com ares de favorito, pois os favoritos podem até perder, mas o normal é que vençam.

    SRN a todos!!

    • author avatar
      Fellini 2 meses ago Responder

      Vagner,
      Parabéns pelo comentário que, de tão preciso, chega a ser cirúrgico! Não é uma atuação abaixo do nível, ou uma derrota mesmo jogando bem, que significa que o time é um lixo. Perder, ou jogar mal, pode acontecer, mas o normal é continuar vencendo.
      Outra coisa que me incomoda é quando se resgata um ou outro “personagem” pra ser o vilão, o famoso bode expiatório. Pegam, por exemplo, o Massaraújo, que jogou bem (e vem jogando bem nas oportunidades que recebeu este ano), ou o Gabriel, que também vem jogando bem, ou mesmo o Zé Ricardo, pra apontar o dedo e, pior, voltar no tempo pra dizer que não presta. Apagam-se os méritos por deméritos passados. Não importa que jogador X esteja jogando bem e ajudando muito o time, dizem “não é jogador pro Flamengo”. Mas tá jogando bem? “Tá, mas não é jogador pro Flamengo”. Uma linha de pensamento estranha, onde o bom não serve, porque antes não era bom.
      Eu também preferia ter Cristiano Ronaldo, Neymar e Messi, e acredito que a diretoria esteja trabalhando pra trazê-los, os 3 juntos, ainda esse ano ;) … mas enquanto estes não vem, vamos analisar os que temos de acordo com o que estão desempenhando neste ano, e não em temporadas passadas.

      • author avatar
        Jorge Murtinho 2 meses ago Responder

        Fala, Fellini.

        Eu acho, rapaz, que boa parte do seu comentário eu respondi tanto na resposta ao Vagner quanto na resposta ao Schwarzenegger. Por favor, dá uma olhada lá.

        Abração. SRN. Paz & Amor.

    • author avatar
      Jorge Murtinho 2 meses ago Responder

      Fala, Vagner.

      Bom, fazer o que todos pedem é mesmo impossível. Junte dez flamenguistas que acompanham futebol e não perdem um jogo do time. Peça aos dez que montem sua escalação preferida, e com certeza você terá dez formações diferentes. É inevitável. Mesmo porque, aí entram os tais gostos particulares e pitadas de subjetividade a que me referi no texto.

      Quem sou eu para interpretar as palavras de Deus – falou, tá falado -, mas creio que o que está por trás do argumento é uma discussão a respeito do adversário. Ou seja: será que precisamos temer o não mais que esforçado futebol da Universidad Católica? Ou seriam os tão assustadores, embora inexistentes, fantasmas da Libertadores? Claro, Zico é profissional, não pega bem falar certas coisas que nós, torcedores, podemos dizer, mas acho que foi mais ou menos por aí. E, desculpe, Vagner, mas dizer que não houve mudança é sofisma. No Campeonato Brasileiro cansamos de ver: não joga Gabriel, entra Cirino; não joga Éverton, entra Fernandinho. Independentemente da qualidade e – mais até – de isso estar certo ou errado, era automático. Que mudou, mudou. Li uma explicação sobre a opção feita, a partir da necessidade de parar o Buonanotte – e aí estamos diante de mais um caso de fantasma inexistente.

      Por fim, faço uma confissão que talvez tivesse que ter entrado no post: fiquei preocupado com a desmedida euforia que tomou conta da nação depois da vitória por quatro a zero sobre o San Lorenzo. Se o campeonato argentino estava parado ou não, não é problema nosso. Se os caras estavam totalmente fora de ritmo, também não (dos seis clubes argentinos participantes da competição, o único a vencer na primeira rodada foi o River Plate). Temos que entrar em campo e fazer o nosso papel, mas se otimismo pode ser positivo, oba-oba é sempre temerário.

      Isto serve para deixar claro que meu negócio não é só enxergar virtudes nas vitórias e defeitos nas derrotas. Gosto de equilíbrio e serenidade, e isso me faz acreditar que estamos no caminho certo mas ainda temos muito a melhorar.

      Abração. SRN. Paz & Amor.

Deixe seu comentário