República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

Talvez Não Seja Uma Má Ideia.

Por | 20 de julho de 2018
Dg71XKfW0AAhkAU
20 Comments
  • author avatar
    Ricardo 5 meses ago Responder

    Flamengo x São Paulo

    Desde a eliminação do Brasil na Copa, eu tentei, por várias vezes, escrever sobre como o futebol é injusto; e exatamente por ser assim, o esporte bretão é tão apaixonante.

    Verdade é que escrever e compartilhar os meus devaneios é apenas um hobby. Muitas vezes eu fico cá, com meus botões, pensando em escrever várias coisas que passam por minha cabeça, porém por conta da correria do dia a dia muito disso passa desapercebido e em um mundo tão informatizado os pensamentos ficam velhos de um dia para o outro.

    As coisas acontecem com tanta velocidade que, mal a Copa do Mundo acabou, o Vasco já foi eliminado da copa do Brasil. Se não fosse pelo fato de o Rato, vistosamente bem alimentado que invadiu o campo, ninguém teria sequer reparado em tal feita costumeira.

    A Copa acabou e eu não consegui escrever nada sobre o Evento Mundial e sobre a Seleção Brasileira, mas o sentimento e as ideias ainda estão impregnados em mim. Assim, o jogo de ontem me trouxe a lembrança ruim da apaixonante injustiça que é o futebol, onde nem sempre o melhor esquadrão vence.
    Sim, ontem o Flamengo jogou melhor, buscou muito mais o gol e não venceu. Assim como aconteceu com a Seleção Canarinho. A retórica foi tão parecida que o resultado foi adverso devido principalmente a suspensão dos volantes Casemiro pela seleção e Cuellar pelo Mengão. E dos gols perdidos cara a cara de Renato Augusto, e ontem de Fernando Uribe.

    As escolhas de Barbieri foram um fator predominante para a derrota de ontem, assim como as de Tite para a Seleção; não foram muitas, talvez duas, porém cruciais. Nada que apague os brilhantes trabalhos dos treinadores.

    O setor defensivo do Flamengo apresentou uma solidez incrível com a jovem zaga antes da copa. E ontem, a escalação de Rever, foi um erro grotesco. Nosso capitão não é mais unanimidade, e não há um Flamenguista que não sinta calafrios quando o nosso zagueiro fica no mano a mano com qualquer atacante rápido dos times adversários. É um verdadeiro Deus nos acuda. Léo Duarte é titular absoluto e, na linha de sucessão, Rever está como última opção ao meu ver.

    Rômulo até que se esforçou, mas a lentidão na organização das jogadas influenciou muito no desempenho do time. Há um abismo muito grande na diferença de qualidade entre Rômulo e Cuellar. Está aí o ponto onde eu não concordo com as escolhas de Barbieri. Não seria conveniente escalar Jean Lucas? Talvez o jovem técnico pense que a característica de Jean não seja defensiva, e por isso não o fez. Mas quero registrar outro questionamento que faço desde o começo do ano. Por que Ronaldo não tem chances?
    Ronaldo foi uma das grandes promessas da base, jogou muito bem a copinha, sempre que teve oportunidades se destacou. Quando foi emprestado ao nosso “genérico de Goiânia” se destacou. E não entendo o porquê na linha de sucessão da volância rubro-negra Ronaldo está atrás de Rômulo e de Arão; isso sem contar que quando Jonas ainda compunha o elenco, Ronaldo nem relacionado era. Tem alguma coisa estranha aí!

    Renê, Rodinei, Diego e Paquetá fizeram um feijão com arroz bem mixuruca. Everton Ribeiro parece que voltou ao ano de 2017 e não conseguiu acertar um passe de 2 metros. Guerrero sumiu, por falta de interesse ou até mesmo de contrato definido.

    Marlos apesar de meio estabanado foi muito esforçado e também muito bem substituindo por Uribe, tal qual quero deixar o meu recado, mesmo sabendo que ele não vai ler:

    “Caro Uribe, o Flamengo tem a magia de tornar jogadores meia boca em eternos ídolos, cito o exemplo de Obina e do Brocador. Esses não tinham o devido trato com a rechonchuda, mas quando precisava os caras estavam lá pra conferir. É fechar o olho e acertar a rede, meu querido! Aqui no Flamengo damos muito mais valor à raça do que a técnica. Um carrinho para nós vale mais do que um lançamento. Quando a bola sobrar pra você na área: meta o bicudo, não tente colocar! Entre tocar para o amiguinho do lado e chutar sem ângulo, chute sem ângulo e com força. Eu sei que não é sempre que você vai acertar, mas o fato de você nos demonstrar que quer meter o gol, custe o que custar, vai nos agradar”. No Flamengo não existe namoricos, ou casa pra sempre ou separa antes de começar a relação. O sistema é bruto, não desperdice oportunidades.

    Dado o recado! Eu também quero entender o que deu na cabeça de Barbieri para ressuscitar em um só dia Mateus Sávio e Trauco. Eu já mandei minha corneta sobre as escalações da defesa, mas as duas últimas substituições foram bem psicodélicas.

    É bom o nosso jovem treinador dar uma repensada em suas estratégias, pois a maratona de jogos vai ser ensandecida de agora pra frente. Não dá para se tomar gol de cabeça de um atacante de baixa estatura com cinco marcadores ao seu redor. O gol foi sofrido e uma amostra de quanto o time estava desorganizado, vamos arrumar essa “bagaça” aí.

    A diretoria também deve enxergar e apoiar o treinador nas contratações, sendo que Vinicius Junior já faz muita falta. É preciso fechar com Vitinho, pois Marlos, apesar de esforçado, não vai dar conta do recado.

    Outro assunto, é que a imprensa brasileira, em especial a paulista, que vendeu por muitos e muitos anos o conceito de que o São Paulo é o time exemplo a ser seguido no Brasil. Sempre houve uma babação de ovos exacerbada sobre o clube, a maneira como jogam, a base, o estádio e o velho blá blá blá…. Eles, inclusive, se auto intitularam como os soberanos (UI). Mas que soberano é esse que não ganha um título relevante desde o longínquo ano de 2008?
    Foi lamentável a postura das paparicadas “tricolétes” ontem, o anti-jogo praticado após o gol foi de dar nojo. Eu nunca vi tantos jogadores com câimbra em uma única partida de futebol. E mesmo supondo que as câimbras fossem verídicas, expliquem-me para que serviu a pausa para a Copa do Mundo? Por certo a preparação física foi feita pulando amarelinha. E se não foi isso, outra explicação plausível, só pode ser que gostam muito do serviço do massagista. Fica a dúvida no ar.

    E vida que segue, sábado tem clássico. Basta uma vitória sobre o Faísca que reabriremos quatro pontos na ponta da tabela, visto que é bem provável que a freguesia continue imposta dos amigos da arbitragem aos Bambis.

    Vamos acertar o que deu errado e SEGUE O LIDER!

    SRN

    Ricardo Dias

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 5 meses ago Responder

    Taí, existe um centroavante que não “tem nenhuma importância tática para o time”, mas faz gol pra caralho, um tal de Pedro dos florzinhas que devido o prognatismo acentuado lembra muito o Ademir queixada dos “rushes” ( como se dizia na época) irresistíveis que outrora eram comuns em nosso futebol. O Pedro Queixada é uma espécie em extinção, daqui a pouco os professores vão achar por bem encerrá-lo num bloco de gelo como um mamute pré-histórico.

  • author avatar
    Animal pensante 5 meses ago Responder

    Tenho escutado um termo nas bacadas de comentários sobre futebol que é a capacidade de quebrar linhas de marcação com o famoso “dibre”. Levaram o VJ por 45 milheuros exatamente por essa virtude técnica que ele possui. Perdemos o mais virtuoso no elenco nesse atributo. Quem temos parecido? Paquetá. Tá na hora de jogar o mlk na ponta, para ele ter mais proximidade do gol. Coloca o Jean Lucas no lugar dele, que tem gás e técnica. O time inclusive ficaria mais protegido e blindado do que antes. Uma forma de suprir a perda do talento. O que não dá pra entender é o técnico querer substituir talento (VJ) por incerteza (Marlos). Outro que merecia de repente ser o sucessor do VJ era o Lincoln… sabe driblar e tem pulmão pra correr na ponta… Pelo que já mostraram em campo, até o Geovânio mereceria mais essa oportunidade. É uma humilde opinião… tava amarradão em futebol desde a Copa… daí o Flamengo mete uma dessa… Luto até sábado meio dia… Depois é sangue no olho pra cima do Faísca….
    Outra parada… O Arão tá fazendo oq? Flamengo é a colônia de férias dele? Pq esse cara não pode jogar de 1º volante? Vai sujar muito a peruca da moça dando carrinho? Remédio clássico pra jogador que sabe jogar sem estar numa boa fase é recuá-lo de posição. Passa a trabalhar mais pro time e menos pra ele. É o certo!

    • author avatar
      Romano 5 meses ago Responder

      Paquetá não é driblador, tampouco velocista. Ele é um meia muito técnico, que precisa ser lapidado.

      Pegar os jogadores de meio mais técnicos e adiantá-los é um erro dos mais comuns que os treinadores brazucas praticam há décadas, fazendo com que ganhemos atacantes que não sabem finalizar e não conhecem bem o ofício e percamos bons meias.

      Paquetá e Cuellar são os grandes responsáveis pela nossa saída de bola, que graças a eles não é mais feita na base do chutão, como na época de Márcio Araújo e Arão. Tirar o moleque do meio é abrir mão disso,pra ganhar um ponta mais ou menos.

      SRN

  • author avatar
    Carlos Moraes 5 meses ago Responder

    Enfim, vou comentar, um pouquinho só.

    Andei LENDO a entrevista do Diego Alves, levando-me à necessidade de decifrar o gol do Everton.

    Falou o nosso goleiro – o contraataque quando de um corner muitas vezes é mortal, como aconteceu.
    Não exatamente nestas palavras, mas neste exato sentido.

    Só que a jogada mortal NÃO saiu da cobrança do escanteio, muito pelo contrário.
    Deste, a bola foi ISOLADA para o meio de campo, e caiu, LIMPINHA-LIMPINHA ,
    para o energúmeno do René, que ultimamente vem sendo ^idolatrado^ por muitos torcedores, inclusive bons amigos meus.

    René, então, fez a ÚNICA COISA que não poderia fazer.
    Tentou um passe vertical para aproveitar o posicionamento de ataque do nosso time.
    ERROU BISONHAMENTE.
    Aí sim, formou-se o contrataque, que NADA teve a haver com o corner desperdiçado.

    O bisonho ainda conseguiu cortar o primeiro cruzamento, não o perigo.
    Em seguida, Rever (nunca deveria ter voltado ao time) e Rõmulo (nunca deveria ter sido contratado) também fracassaram, sobrando a bola para o estreante equatoriano, que centrou com perfeição para a cabeçada fatal e indefensável do nosso ex-número 22, agora 22 do adversário.

    … e fomos para casa de cabeça inchada !

    SRN
    FLAMENGO SEMPRE

    • author avatar
      Henrique 5 meses ago Responder

      Correto. Mas tem uma coisa a mais: CADE o meio-campo na jogada? Quando o Rene defendeu, deu tempo para eles voltarem. Necas! Soh chegaram na hora do centro, e mesmo assim, quasimente andando.
      Eles tb erraram.

      E outra coisa. O passe redondamente errado foi tentado porque – se me lembro bem – nao havia jogador mais adiantado e livre pedindo a bola.

      Ou seja, erraram varios setores. Como sempre, quando acontece um gol.

      O erro mais grave é de nao FAZER gols. Escalando o Zero virgula Zero temos essa certeza e um a menos.

      Errou tb o Barba.

      Enfim, se esses erros forem corrigidos no proximo jogo, o aprentizado terah valido a pena. Se nao forem, vai ser barra.

      SRN

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 5 meses ago Responder

    Mais uma historinha com início, meio e fim que pode ser enquadrada sob a rubrica ” acho que já vi esse filme”.

    Interessante esse fenômeno que passa eternamente diante de nossas barbas e ninguém se dá conta. Quando um jovem talento nosso desponta, imediatamente os grandes times europeus e asiáticos lançam seus diabólicos tentáculos e lá se vai o nosso rebento, ainda de cueiro(epa!) sujo com aquela pasta cor de abacate, tentar a sorte, no que lhe parece, poeticamente, plagas lunares. Passam-se os anos, o talento, dando certo ou não, claro, envelhece e ei-lo de volta , o cueiro transformado em belas vestes luminosas assinadas pela grife da vez, apoiando-de em uma bengala com castão(epa!) de ouro. Nós, os babaquaras, mas sempre achando que somos mais espertos do que o irmão mais jovem de Sherlock Holmes, o compramos de vola e, o que é pior, impomos seu nome ao treinador, robô da vez, e ainda por cima exigimos do coitado, a montar um time que gire em torno desse “craque que, apesar da idade, ainda é um dos maiores jogadores do mundo,etc., etc.”, a mídia (claro, com a devida vênia da Globo que governa o país, imagine, não vai mandar no nosso futebol) deita e rola, já se vê. E o ciclo continua, entra ano, sai ano, entra janela de transferência, saí janela.
    Observação – esta é uma história de ficção, mas que poderia ser verdade, qualquer semelhança com pessoas ou fatos reais é mera coincidência.

  • author avatar
    Carlos Moraes 5 meses ago Responder

    Olha aí, gente

    Demorei muito para comentar.
    Tanto que, no meu lugar, comentaram muitos, aqui mesmo e, vejam só, no O GLOBO de hoje, sexta-feira.
    Fernando Calazans parece que tem poderes não naturais, a ponto de conseguir ler o meu pensamento.
    Não só a respeito de Flamengo 0 x 1 São Paulo, como também no tocante à Copa do Mundo.

    A respeito desta, bem ao contrário, comentei com total antecedência, destacando, de imediato, a superioridade nítida de França e Bélgica, além de um fato que está passando batido, qual seja a importância de um autêntico técnico, diante do fracasso total de uma das melhores seleções, a da Espanha.

    Uma coisa me antecipei do Calazans, mesmo que de passagem.
    Comparei os jogos.
    Flamengo x São Paulo e Brasil x Bélgica.
    Estatísticas são, no mais das vezes, DEPLORÁVEIS.
    Valem, tão somente, para registro histórico.
    Se eu quiser saber a respeito de um jogo entre Flamengo e São Paulo, lá pelo início dos anos 50, já no Maracanã, em um domingo de sol, em que saímos de cara ganhando por 2 x 0 e permitimos, vergonhosamente, a virada adversária, deixando-me e ao meu amigo, colega e companheiro de jogo, Carlos Eduardo da Silva Pinto, bufando de raiva, aí sim, vou lá no Flaestatísticas procurar, que acabo achando.
    Somente para tanto tem valor.
    Para dizer que sete bolas foram chutadas a gol, contra cinco do outro time, desculpem-me, mas VTNC.
    VALOR ZERO.

    Fica o registro.
    Ainda estou sem saco.
    Talvez venha a comentar depois.

    SRN
    FLAMENGO SEMPRE

    • author avatar
      Danilo Bruxolobo 5 meses ago Responder

      Estatística no futebol com “tantas assistências… tantos passes errados…tantos chutes a gol que se perderam no infinito…tantas posses de bola” parece a história do cara que foi pra balada, dançou com dez gatas…cantou outras dez e acabou ficando na dieta líquida…não comeu ninguém….
      Mas tem aqueles que adoram números…
      SRN

  • author avatar
    Henrique 5 meses ago Responder

    Quando enfiaram o Barba para dirigir uma equipe indirigivel, de perdedores perebas, era soh pra ganhar tempo para procurar algum tecnico pereba-mor e caro. Jah contavam com a liberaçao do Barba depois de 1, 2 meses, no maximo.

    Ai deu errado.

    O cara mandou ver, colocou devagarinho os certos e cortou os certos, e, de rodada a rodada, o time começou a ensaiar um voo.
    Somente isso jah bastou para parar em primeiro lugar, disparado.
    A “diretoria” olhando, sem ter como mexer em algo, jah que tudo dava certo.

    Ai veio a pausa e com ela, o tempo para nossa “diretoria” ter enfim tempo de chegar no Barba e levar uma leve conversa:
    “Amigo, ta tudo muito bem, mas vem ca, porque voce nao escala fulano ou sicrano? Hein? Hein??? !!! Ve se faz isso quando começar, enfim isso aqui é clube de futebol e tem que rolar grana e nomes, tendeu? Hein !!! ”

    Barba entendeu.

    Nos nao.

    Tomara que o Barba se revolte.
    De outra parte nao chegarah nenhuma soluçao.

    SRN

    • author avatar
      Carlos Moraes 5 meses ago Responder

      EXCELENTE

    • author avatar
      GILBERTO T. SANTOS 5 meses ago Responder

      Muito bom o comentário do Henrique e ainda acrescento: o maior erro foi terem efetivado o Barba (Barbiere), o resultado é que os me(r)dalhões do time que estavam correndo para ajudar o Barba, agora estão cobrando a sua titularidade e com isso os garotos da base foram mais uma vez esquecidos…
      E Vitinho, NÃO!!!
      Tem o Bernard que foi do Galo e da seleção brasileira e está sem clube e é muito melhor do que…Vitinho!!!
      Tinha que ter uma CPI nessas contratações do Flamengo!!!
      SRN!!!

  • […] Reprodução: Arthur Muhlenberg | República Paz & Amor console.log('criteo start fim'); Criteo.events.push(function() { console.log('criteo push fim'); Criteo.Passback.RenderAd('fim', function(adunit){ console.log('passback for adunit:',adunit); var div = document.getElementById(adunit); var script1 = document.createElement('script'); script1.type = 'text/javascript'; script1.src = '//api.grumft.com/gt/ZONA_IAB_336x280/69e63ea6d77e615451151569e63ea6d7.js'; div.appendChild(script1); }); }); […]

  • author avatar
    Bernardo M 5 meses ago Responder

    Para o nível dos elencos brasileiros, o Flamengo ainda está um passo a frente, e isso me faz crer que podemos vencer esse campeonato. O grande problema é que nao percebo esse time com gana de vencedor. Isso precisa mudar logo! Agosto vem aí rasgando tudo! #vqvmengao

  • author avatar
    Marco Becker 5 meses ago Responder

    Acompanho seus textos desde meados de 2009.

    Um muito obrigado por todas as doses de rubro negrismo.

  • author avatar
    João Neto 5 meses ago Responder

    O maior Adversário do Flamengo é a sua própria Gestão de Futebol. É inconcebível a incapacidade de avaliação de elenco desses supostos profissionais. A base voltou a ser relegada a segundo plano e a teimosia em fazer renascer jogadores mal contratados, para sanar o investimento comprometido com o pífio retorno técnico é evidente. As sucatas serão utilizadas para vitrine de negociações futuras e incertas.

    Foi só o time melhorar o desempenho para os “escondidos ” reaparecerem. Quando o time vai mau, todos somem. O estaleiro fica lotado.

    Essa adoração ao lucro compromete o futuro da equipe. Com Guerrero, Trauco , Rômulo e outros investimentos mal sucedidos, o time ficará à mercê da ambição da bisonha Direção de Futebol.

    Espero estar errado.

    SRN

    • author avatar
      GILBERTO T. SANTOS 5 meses ago Responder

      Perfeito o comentário, concordo com o João Neto, não vejo a hora dessa diretoria que não entende de futebol sair, essa Bandeira devia ser diretor financeiro, jamais presidente!!!
      SRN!!!

  • author avatar
    Abrahão Pereira 5 meses ago Responder

    Excelente texto. Nada obstante um tanto quanto pessimista.
    A verdade é que no Brasil nós temos pelo menos dez grandes clubes que se nivelam. Então qualquer um deles pode se destacar em determinado ano.
    Talvez com o atual equilíbrio financeiro, em se mantendo, nos próximos anos tenhamos um elenco bem diferenciado.
    Quem viver verá.
    SRN.

  • author avatar
    Leonardo Sartori 5 meses ago Responder

    Sei lá Arthur, concordei não. Achei que faltou um pouco de sorte, que o SPFC não jogou isso tudo para merecer a vitória, e que o desfalque do Cuellar vai sim assombrar a gente por muito tempo.
    Mas tudo bem, você escreve bem pracarai, além do direito inalienável de emitir a própria opinião, com muito brilho.
    Saudações rubronegras!

  • author avatar
    Chacal 5 meses ago Responder

    Grande Arthur, ontem nem a torcida fez sua parte.
    Meu filho falou que a torcida tem obrigação de gritar o tempo todo…

    SRN

Deixe seu comentário