República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

Sem Neurose, Sem Caô.

Por | 16 de fevereiro de 2021
capa
23 Comments
  • author avatar
    Márcio 6 dias ago Responder

    Incrível! Textos do Muhlemberg eu lia quando era em outro site e agora encontrei! Vou maratonar nas crônicas dele que faz com as letras o que Zico, Junior, Nunes e companhia faziam com a bola! Long MENGÃO é o Rei a Magnética é o meu lugar!!! 2021 vai ser The Year of the King direto da voz de Ronnie James Dio e das guitarras do Rainbow para as redes arcoírizadas dos adversários que passarão diante do crivo rubro-negro!!!

  • author avatar
    Alisson Luiz e Silva 2 semanas ago Responder

    Alguém aí me encheu o peito de saudosismo citando o Urublog, que, pelo que pude captar pela forma nada enamorada com a qual o Muhlenberg se referiu ao extinto espaço, não o agradava deveras, ou então teve muita treta na parada. Sou dessa época, leio o Arthur há tantos anos que nem os sei contar. Eu deveria ganhar um prêmio por isto, se bem que já fui premiado, escritor do caralho que és! Vamos Flamengo…

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 3 semanas ago Responder

    Eu não tenho vergonha nenhuma em dizer que curto um leite derramado, este então, que eu estou pisoteando dá pra encher um Guandu, mas, vamos pra mais uns clichês que os jogadores adoram ” faz parte, futebol é assim,etc.,etc. O Flamengo fez tudo pra perder essa porra que ainda perambula por aí, por isso meu bostafoguense chororô. Ainda no quesito, noutro dia um débil mental desses que são chamados de analistas e agora é âncora que, aliás, deveria amarrar no pescoço e se jogar no mar para poluir mais a nossa baía, um desses aí, dizia eu, com ares de sabichão fazia a descoberta: o S.Paulo ainda pode ser campeão, “mesmo com tudo que ele fez para perder o campeonato”. Quer dizer, se os bâmbis se fizeram perder, o Mengão então… Puta que os pariu, é foda, maestro.

  • author avatar
    chacal 3 semanas ago Responder

    esse ano os Deuses do futebol já decidiram que o flamengo vai ser o campeão contra tudo e contra todos.
    nem o carnaval vai ser capaz de atrapalhar os planos celestes.

    SRN !

    • author avatar
      arthur maciel 2 semanas ago Responder

      Cala a boca seu Chacal!

    • author avatar
      arthur maciel 2 semanas ago Responder

      Pelamordedeus seu Chacal, cala a boca!

      • author avatar
        chacal 2 semanas ago Responder

        porra mais quieto do que eu estou….impossivel !

        SRN !

  • author avatar

    Texto primoroso, como sempre! Obrigado, mil vezes obrigado Flamengo, por inspirar o Arthur, nome mítico de Rei, a nos inspirar, nós que somos reles imortais, porque para sempre seremos Flamengo (e não “Flamengo até morrer”, pois a Morte não é forte o suficiente para nos fazer deixar de ser Flamengo)…

  • author avatar
    Miguel 3 semanas ago Responder

    Concordo com o Áureo. Será um jogo diferente e mais nervoso que o habitual pelo seu caráter decisivo pras duas equipes (final pra gente mesmo só dia 25 já que a vitória no domingo não nos assegura o título). O FLAMENGO tem que ir pra cima e não desperdiçar as chances que fatalmente irá criar. Definitivamente não será jogo pra firulas, preciosismo e perda de gols fáceis. R Ceni tem que armar o time marcando em cima a saída de bola do inter mas tomando extremo cuidado com a arrancadas do Patrick (o cara é forte e no mano a mano dá pena do Isla…tomara que esse chileno cale a minha boca) e o lado direito deles deve ter uns baixinhos de velocidade (Caio Vidal ou Marcos Guilherme) já que eles vão jogar por uma bola pra esses corredores. Nossos laterais são bons tecnicamente (F Luíz é ótiimo ; Isla…razoável) mas são “idosos” pra posição. Vão precisar de cobertura.

    Nosso time é melhor mas tá na hora de fazer isso aparecer em campo, dar o “murro na mesa e mostrar quem manda'”. SRN!!!

  • author avatar
    Rober MENGÃO Jr 3 semanas ago Responder

    Fantástico, como sempre, o textão do inigualável. Já compartilhei aos montes e, sem dúvida, é um bom controle para esta semana com cara de mês. Vamo pra cima da sacizada como rolo compressor em busca da manutenção hegemônica do Maior do Mundo aqui nesse quintal brazuca. Saudações Rubro Negras.
    Parabéns Arthur!

  • author avatar
    ORLANDO SILVA 3 semanas ago Responder

    Caro Arthur,
    Amanheci com aquele frio na barriga só pensando no jogo de domingo e lendo seu texto adquiro uma tranquilidade momentânea e ao final vem novamente o nervosismo; então pergunto intimamente se devo ler seus textos para desobstruir meus canais de ignorância ou fingir que eles não existem. Que dúvida cruel. Enfim, preciso acreditar que o Mengão estará com sangue nos olhos no domingo e jogar com raça.
    Abs e SRN.

  • author avatar
    Henrique 3 semanas ago Responder

    A poeira que vai subir no Maraca vai se ver até a fronteira com o Uruguay.
    Vai ser é de goleada.
    O espirito ROLO COMPRESSOR vai baixar – e acordar esses guerreiros sonolentos de vez.
    Pelo menos por 100 minutos.

  • author avatar
    Aureo Rocha 3 semanas ago Responder

    Excelente a sua crônica, meu caro Arthur. É isso mesmo, teremos que suportar uma semana de choradeira antecipada dos gaúchos, que a usarão como forma de pressão.

    Mas, parece que eu já estou antevendo o desenrolar da partida: uma retranca do Abel capaz de fazer inveja ao ferrolho suíço de Karl Rappan, de 1938.

    Os gaúchos vão se posicionar atrás da linha do meio-campo, esperando pelo Flamengo, atuando num verdadeiro 4-4-1-1, até porque com sérios desfalques na defesa (para escalar o cracaço Rodinei terão que desembolsar 1 milhão de reais), levarão a partida para mais um jogo de ataque contra defesa com os caras jogando em contra-ataque por uma bola. E é isso que me dá medo.

    Observem que até a 29ª rodada, em 10 de janeiro, quando perdemos para o Ceará em pleno Maracanã, o Flamengo ocupava a 11ª posição na tabela dos jogos realizados dentro do Maracanã.
    Já havíamos perdido partidas contra o Atlético-MG, São Paulo e Fluminense, e empatado contra o Grêmio, Botafogo, Bragantino e Atlético-GO, desperdiçando 19 preciosos pontos dentro do Maracanã. Algo impensável em 2019.

    Perdemos todos esses pontos dentro do Maracanã, porque esse time do Flamengo ainda não aprendeu a jogar contra equipes fechadas, não sabe como furar os bloqueios.

    A passagem entre defesa, meio campo e ataque é demasiadamente lenta, com toques desnecessários, o que nos proporciona um elevado domínio do jogo, mas pouca produtividade do ataque, uma vez que essa lentidão dá ao adversário tempo suficiente para se fechar todo na defesa.

    Entretanto, após a derrota para o Ceará, o Flamengo melhorou suas atuações dentro do Maracanã, ocupando hoje a 4ª posição nos jogos dentro de casa. E é isso que me traz esperança.

    Quem joga de igual para igual contra o Flamengo, invariavelmente perde. Por isso, ocupamos a 1ª posição da tabela nos jogos realizados em campo do adversário.

    É jogo para começar com Pedro e Gabigol. Diego Ribas e Gerson prendem muito a bola. Recua Arrascaeta para dar velocidade no meio de campo, com toques e lançamentos rápidos. Diego Ribas pode ficar no banco.

    Enfim, “alea jacta est.”

    SRN!

    • author avatar
      Rasiko 2 semanas ago Responder

      Pensei a mesma coisa: tira Diego, deixa Gerson de volante podendo subir, abre o BH pra fazer ultrapassagem e triangulação com o FLuis e Arraxca, este atuando mais pela meia-esquerda; e na direita o Gabigol, ER e Isla,deixando o Pedro no meio da área fazendo o pivô e segurando pelo menos 2 marcadores. Neguinho vai ter que deixar o sangue, o suor e o couro em campo. São duas vitórias e ponto final. Não pode nem pensar em empatar. Tudo vai depender da vontade, do foco e da entrega dos jogadores. Se ER e Arrascaeta jogadores o que sabem, não tem pra ninguém; caso contrário, no mínimo, vamos sofrer.

      • author avatar
        Rasiko 2 semanas ago Responder

        O problema tá em o Abel ter visto uma dessas resenhas entre “especialistas” na internet e, atendendo a pedidos, inflacionar o meio-de-campo com 300 volantes e dificultar a criação por ali dos nossos 4 armadores que também marcam.

        Às vezes os “especialistas” acertam. Diego e Gérson têm “penteado” demais a bola, tirando a velocidade e junto com ela o improviso, que pode definir uma partida. E

        esse alerta aos dois pra tocar de 1ª e acelerar o jogo cabe ao Ceni.

        Tá muito claro pra todo mundo que, além do balaio de gols perdidos, a dificuldade em furar a retranca adversária passa pela lentidão da dupla Diego-Gérson, cada qual querendo levar a bola pra casa, como se dizia nos tempos que eu me arriscava como lateral-direito nas areias de Ipanema e Copacabana.

        Muitos “especialistas” miraram nesse ponto. E, no caso, eu concordo. A cada toque na bola Gérson parece querer provar que ninguém tira dele em vez de acelerar e passar de 1ª pro companheiro mais próximo dele e da área adversária.

        Diego, por seu lado, é completamente viciado naquele movimento inútil que ele faz bem no centro do campo indo de um lado pro outro e voltando, segurando a bola e não produzindo coisa nenhuma a não ser o tempo necessária pra que a defesa “deles” se organize, se feche e torne ainda mais difícil chegar no gol.

        Acho que mais uma vez vai se confirmar a velha máxima de que futebol se ganha no meio de campo. Só acho que esse meio de campo do Flamengo é superestimado. Éverton Ribeiro e Arrascaeta, por exemplo, são ótimos jogadores… quando estão em plenas condições técnicas e físicas, incluindo nesta última a capacidade cognitiva, que se torna uma habilidade se exercida conscientemente, ou seja, exercendo, com habilidade aprendida, a capacidade de superar uma situação psicologicamente estressante e desafiadora através de um exercício mental consciente que encerre de pronto qualquer bloqueio que impeça o jogador de apresentar o máximo rendimento. Nem Arrascaeta, nem Éverton Ribeiro são craques. Não são porque não têm regularidade de grandes atuações que façam a diferença e muitas vezes (vezes demais, pra minha curta paciência com mediocridade) se escondem em jogos decisivos. Às vezes um, às vezes outro, às vezes os 2 no mesmo jogo. É quando o barco do Flamengo aderna.

        Da dupla Diego-Gérson já falei. Gérson tem que ficar mais perto da área do adversário. Ele tem se mostrado cada vez melhor no um contra um, protege muito bem a bola mesmo em velocidade e driblando, só tem que arriscar mais a finalização. E alguém precisa lembrar ao Diego que aquele conselho do JJ continua valendo: toque de 1ª e vertical pro companheiro que estiver desmarcado.

        OK, botei os meus receios pra fora. Tô mais calmo agora.

  • author avatar
    Elio 3 semanas ago Responder

    Texto incrível

  • author avatar
    Elio 3 semanas ago Responder

    Texto sensacional, mais uma vez… rumo a mais um título. 2009 rides again

  • author avatar
    Marcos 3 semanas ago Responder

    Uruguayos do Norte coléricos com mais um esculacho do Mulão!

  • author avatar
    André Malta 3 semanas ago Responder

    Caraca, que texto foda! Só assim pra conter a ansiedade enquanto a semana “mais longa dos últimos tempos” não passa. Nunca mais tinha lido um texto seu, bons tempos aqueles de Urublog! Saudações Rubro Negras!!!

    • author avatar
      Muhlenberg 3 semanas ago Responder

      Tá repreendido em nome de Jesus.

  • author avatar
    Rafael 3 semanas ago Responder

    Domingo é partir com tudo pra cima dos caras, amassar e ganhar. Temos muito mais time, e um time acostumado à pressão, acostumado a levantar taça. Vamos jogar nesses dois últimos jogos tudo o que não jogamos o ano todo.

  • author avatar
    Miguel 3 semanas ago Responder

    Um detalhe: quando o FLAMENGO tem uma semana livre de treino e descanso…parece que o time retrocede física e tecnicamente. É fato. O time parece jogar e ser mais intenso em intervalos menores de um jogo pro outro. Vai entender???!!! Sendo assim…será que não dá pra arranjar um joguinho com o Bangu ou Madureira pra quarta-feira à noite não???

  • author avatar
    Valter Meksenis Silvestre 3 semanas ago Responder

    Caraca, sempre incrível!

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta para Henrique Cancelar resposta