República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

O melhor de todos.

Por | 29 de abril de 2019
Juan 1 Form
14 Comments
  • author avatar
    Marcos 4 semanas ago Responder

    Caraca Murtinho, Juan é gigante, mas…na zaga de todos os tempos? Tendo Domingos da Guia, Aldair e até o Brito? Difícil decisão

    • author avatar
      Jorge Murtinho 4 semanas ago Responder

      Fala, Marcos.

      Vamos lá.

      Domingos da Guia eu não vi jogar. E deixei claro no texto que esse foi um dos meus critérios para a escolha.

      Brito jogou muito pouco pelo Flamengo, por causa da briga com o então treinador Yustrich. E meus critérios – subjetivos e discutíveis, repito – valorizam quem fez história no clube. Luís Pereira, por exemplo, foi um dos maiores zagueiros que vi, mas sua passagem pelo Flamengo não representou nada. Outro exemplo semelhante, embora de outra posição, que deixa bem claro o raciocínio: Sócrates. Ok?

      Quanto a Aldair, sim, aí temos um bom debate.

      Abração. SRN. Paz & Amor.

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 4 semanas ago Responder

    Dizem os humoristas (os “de raiz “, como diz o novo modismo) que o verdadeiro humorista é aquele que faz piada de si mesmo. Eu me lembro de uma rápida entrevista do Juan (em se tratando desse personagem tão econômico em palavras só poderia rápida) em que ele abordado por um sôfrego repórter que matraqueava: “e aí, juan, é lombalgia, distensão, cansaço muscular? E Juan, com aquele sorriso maroto, “velhice mesmo.”

    • author avatar
      Jorge Murtinho 4 semanas ago Responder

      Pois é, Xisto. Ele parece mesmo ser um cara simples e bacana.

      Não sei se você viu: depois da partida, o Eudes Júnior perguntou se ele se sentia preparado para parar de jogar. Rindo, ele respondeu que já estava aposentado há quase um ano – mais ou menos, como botei no texto, a data da aposentadoria do Júlio César.

      Abração. SRN. Paz & Amor.

  • author avatar
    João Neto 4 semanas ago Responder

    Murtinho, respeito a sua opinião sobre o homenageado zagueiro, mas guardo um certo rancor pela preferência pelo Internacional ao rubro-negro quando de seu retorno ao Brasil. Da mesma forma, em relação a Bebeto. Existem fatores a serem analisados, mas nenhum irá mudar minha opinião.

    Independente deste motivo, não o colocaria na Galeria dos melhores do que vi jogar. Rondinelli, Mozer, Fábio Luciano, Ronaldo Angelim, Leandro ( Como zagueiro), são bem melhores que ele.

    Quanto ao jogo de sábado, acredito o erro cometido pelo excelente goleiro adversário contribuiu para a Vitória. Afetou o psicológico da equipe que não mais se encontrou. Além da atuação de Bruno Henrique. Lógico!.

    Acredito que a ausência dos dois Diegos contribuiu pela melhora na montagem da equipe. A equipe não levou gols bobos e conseguiu igualar o placar com suficiência positiva para o ataque ( Com a enceradeira em campo, dificilmente conseguiria se impor verticalmente).

    Acredito que com um bom lateral direito (?), a manutenção de Cezar e com um melhor posicionamento dos atacantes, o time começará a ter uma regularidade de desempenho.

    SRN

    • author avatar
      Jorge Murtinho 4 semanas ago Responder

      Fala, João.

      O respeito é recíproco. E entendo que, quanto aos “fatores a serem analisados” a que você se refere, um deles certamente é o de que Juan foi para o Internacional em julho de 2012, quando a presidenta do Flamengo era Patrícia Amorim e a reorganização financeira do clube sequer tinha começado. (Lembra da tumultuada rescisão do Ronaldinho Gaúcho?) Repito que entendo suas convicções, mas optar pelo Flamengo naquela ocasião ainda era algo complicado. Para qualquer um.

      Quanto à questão técnica, também discordo. Dos que você citou, e analisando o conjunto da obra (aquilo que escrevi lá: técnica, velocidade, lealdade, elegância, caráter, amor à camisa), o único que considero melhor que ele é o Leandro. Só que, no meu time de botão, o Leandro obviamente joga de lateral-direito.

      Também acho que o time precisa de Everton Ribeiro na armação, para ganhar verticalidade e objetividade. Mas, mesmo no banco, Diego pode ser útil, entrando no momento certo de alguns jogos.

      Continuemos, sempre, com os civilizados debates sobre as coisas rubro-negras. Isso é bacana.

      Abração. SRN. Paz & Amor.

    • author avatar
      Leandro Mezzalira 4 semanas ago Responder

      Boa tarde. Lembro que o Juan já disse uma vez que em 2012 não recebeu nenhuma proposta oficial do Flamengo e que por isso foi para o Inter. Em se tratando da nossa ex-presidenta, acredito mais no Juan.

      SRN

      • author avatar
        Jorge Murtinho 4 semanas ago Responder

        Fala, Leandro.

        Então. A diretoria era outra, mas o Ronaldo Fenômeno sempre falou mais ou menos a mesma coisa.

        Abração. SRN. Paz & Amor.

  • author avatar
    Rasiko 4 semanas ago Responder

    O Juan emociona e impõe respeito por sua autêntica humildade. O jogador dispensa comentários. É o titular do meu time de todos os tempos. A dificuldade é escolher seu companheiro de zaga. Mozer? Aldair? Jadir?

    • author avatar
      Jorge Murtinho 4 semanas ago Responder

      Meu caro Rasiko.

      Então, rapaz, lá no texto eu deixei claro que algumas das minhas escolhas seguiram critérios subjetivos e discutíveis. Um deles acabou fazendo com que eu escalasse, ao lado de Juan, sabe quem? O paraguaio Reyes.

      Jadir eu não vi jogar. A Mozer eu achava que faltava seriedade. (Se tiver tempo, por favor, releia um dos primeiros posts que publiquei aqui no RP&A, em 13 de fevereiro de 2015, com o título “A lição do Mozer”.) Cheguei a cogitar Aldair, mas acabei optando pelo paraguaio.

      Abração. SRN. Paz & Amor.

      • author avatar
        Rasiko 4 semanas ago Responder

        Jorge, uma zaga com Juan e Aldair não jogaria de terno, mas de fraque e pelerine. Só dispensaria a cartola por motivos óbvios.

        PS-Acabo de ver a homenagem ao Juan prestada pelo Flamengo. Por pouco, muito pouco, as lágrimas não rolaram, mas a emoção foi intensa e confortou o velho coração.

        Grande abraço.

  • author avatar
    Carlos Moraes 4 semanas ago Responder

    Taí. Uma frustração de minha parte. Até agora, meus netos não gostam de jogar botão.
    A porra-louquice que são os desenhos computadorizados prevalece.
    Fui um campeão no nobre esporte.
    Influenciei meus filhos e, com eles, também organizei torneios, apesar do Atari e Cia Ltda.
    Torço para que o novo campeonato do Murtinho dê certo.

    Flamengo 3 x 1 Cruzeiro.
    Bela vitória, além do mais justíssima.
    Parece-me que o time é muito irregular, inclusive durante cada jogo.
    Alterna boas e más jogadas sem a menor cerimônia.
    Aguardemos Inter e São Paulo, mais do que tudo a volta contra o Peñarol.

    A semana teve fatos, no mundo do futebol, interessantíssimos.
    Os famosos hermanos a prevalecer.
    Falar de Messi, tranquilito-tranquilito o melhor do Mundo (há mais de uma década) seria covardia.
    Fico com os técnicos.
    Dois loucos que brilharam – Sampaoli e o autêntico, ^Loco^ Bielsa.
    Não consigo entender bem um e outro.
    Fazem maluquices além da conta.
    Mais uma vez Sampaoli mexeu em tudo, trocou diversos jogadores, inclusive o Jorge, que fizera o gol salvador, e deu certo.
    O nosso fabuloso Bill Duba em orgasmos múltiplos, certamente.
    O ^Loco^ entregou uma vitória para o ^fairplay^.
    Fez muito bem.
    Andaram exagerando. Mesmo se ganhasse, o Leeds, em razão dos resultados do Norwich e do Shefield United não tinha mais condições de subir direto.
    Vai para o mini torneio que decide o terceiro a ser promovido para a Premier League (dinheiro em profusão).
    Curiosidade. Há enorme possibilidade do advesário final, em um dos jogos mais badalados do futebol inglês (já fiz comentário a respeito), ser o próprio Aston Villa.
    Se acontecer, quero ver como fica o tal ^fairplay^.

    Parabéns ao Murtinho.
    O resumão é um sucesso.

    SRN, na maior expectativa.
    FLAMENGO SEMPRE

    • author avatar
      Jorge Murtinho 4 semanas ago Responder

      Meu amigo Carlos Moraes.

      Sem querer fazer demagogia barata – barata, não, de graça, já que ninguém ganha um puto aqui nessa pilantragem -, o sucesso ou não do “resumão” depende da adesão de vocês. Além, claro, do desempenho do time.

      Eu vi Grêmio x Santos e foi muito bom. Agora, sabe o que fiquei pensando? Você já imaginou se o Bruno Henrique não tivesse vindo para o Flamengo, que time da porra o Sampaoli não estaria armando? Por isso ele fez tanta pressão junto à diretoria santista para não liberar o jogador. Ia ser difícil segurar.

      Abração. SRN. Paz & Amor.

      PS: Não me fale de Bill Duba. Cadê aquele ingrato, que não aparece, não escreve, não manda flores? Ele e Edvan fazem muita falta aqui.

      • author avatar
        Carlos Moraes 4 semanas ago Responder

        Nem mais oferece as pizzas de Gonzales & Gonzalez.

        Também acho que a dupla faz muita falta.
        Lá no grupo zappeano comandado pelo Bruxolobo, o Bill é figurinha carimbada, mas sem as famosas cartas dos tempos do Urublog e aqui também no RP&A.

        O Edvan, este sim, está bastante sumido, o que é de se lamentar muito. Acho que anda preocupado com os maus tratos do Bill em relação à sua irmã, a Elbinha.
        Além do mais, como bom baiano, chora até hoje a saída do outro Gabriel.
        Só espero que não peça asilo político na Alemanha, tal como o segundo alagoinhense (sei lá o correto) mais famoso do País.

        Quanto ao Bruno Henrique no Santos, não sou capaz de fazer qualquer previsão.
        Afinal, o Sampaoli é, para mim, chegado ao doido, a ponto de não ter conseguido armar a Argentina com Messi e tudo.
        Logo o Messi, que não cria problemas, bem ao contrário de um tal Neymar, e atura técnicos bem fraquinhos como este Valverde.
        Faço fé no Liverpool, no feriado, pois o Klopp está cem furos acima do treinero espanhol.
        Pena que seja no mesmo horário do nosso.

Deixe seu comentário