República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

O Flamengo é sala de recepção

Por | 23 de julho de 2016
postRPA
39 Comments
  • author avatar
    Samuel Camello 4 anos ago Responder

    Parabéns pelo belo texto. Ganhou o 12° leitor.

  • author avatar
    André 4 anos ago Responder

    Sensacional! Abraçar um estranho no Maraca sempre me fez ser mais Flamengo!

  • author avatar
    Rafael Penido 4 anos ago Responder

    QUE TEXTO LINDO… DE SUSPIRAR… QUE LINDO É VIVER QUANDO SE TEM O FLAMENGO NO CORAÇÃO. OBRIGADO, VIVI. R A I N H A

  • author avatar
    Alex 4 anos ago Responder

    Maraca foi o lugar que mais fiz amizades!!!

  • author avatar
    Red and Black Label 4 anos ago Responder

    Belo texto.

    Ao vermos as imagens do S. Dumont, eu e meu filho, que é mais saudoso do velho Maracanã (apesar dos 20 anos) do que eu, comentamos que toda aquela festa provinha de um misto de alegria pela chegada de um grande jogador com, e talvez muito mais, saudade do Maracanã. Aquela festa teve também muito de reencontro dos rubro-negros com eles mesmos.

    Ao ler o belo texto da Vivi, lembrei-me logo de cenas que vivenciei exatamente assim, no Maraca, no congraçamento com “velhos amigos” que nunca vira antes, mas que tinham a infinita afinidade de terem sido sempre Flamengo.

    Saúde e Sorte

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 4 anos ago Responder

    Eu nem preciso elogiar o texto, ele é tão bonito que eu não ouso manchá-lo com um elogio óbvio (obviedade é minha área). Já que amanheci ousado, vou falar de futebol, a coisa que eu menos entendo na vida, por isso mesmo ouso falar sobre o dito cujo. Fico aqui me perguntando o porquê dessa perseguição ao Márcio Araújo. Vem-me a cabeça duas história de perseguições obsessivas: uma se passa num certo país, em que um juiz de província persegue obsessivamente um ex-presidente e quer condená-lo mesmo que inocente; outra a do personagem inspetor Javert de Vitor Hugo perseguindo implacavelmente Jean Valjean, bem, não sei se é uma premonição, Javert acaba se suicidando. Acho que ao atual time do Flamengo só falta uma coisa, velocidade, e isso vai ser difícil convencer a essas estrelas que se acham a quntessência do futebol moderno e querem imitar o Barça de todo o jeito. O Flamengo é Flamengo, não é Barça, aqui, sob aquele manto há que se ter suor, lágrima, raça e muita raça, a velha e decantada mística rubro-negra faz o resto. Fico me perguntando por que toda a defesa joga compacta contra o nosso time e concluí, nada disso, a lentidão desse time é que proporciona as defesas, por piores que sejam, a terem tempo de voltar e se recompor. Ontem vi o time do Santos, bem inferior ao nosso individualmente, e fiquei me perguntando, por que mesmo atacando parcimoniosamente eles sempre estavam em maior número que a defesa do Vitoria. Acho que aí está o segredo, que aliás, Fleitas Solich há séculos atrás preconizava, por isso revelava muitos garotos: velocidade, eis a fórmula. Desculpem se mais uma vez falei o óbvio.

    • author avatar
      carlos moraes 4 anos ago Responder

      Mais uma vez, parabéns grande Xisto !

      As obviedades se tornam necessárias, na medida que a cegueira – ou a má informação gerando crédulos em grande número, especialmente os famosos mauricinhos e patricinhas – cabendo ser repetidas mais e mais.

      Neste ´´obvio e oportuno comentário , à exceção exatamente do Márcio Araújo, concordo com tudo.
      ,
      Do Juíz de província (excelente), do Victor Hugo, do Manto Sagrado, do Santos de ontem até chegarmos ao Feiticeiro de sempre, que técnico igual não existiu.

      Entusiasmadas SRN
      FLAMENGO SEMPRE

  • author avatar
    Vinicius Gonçalves 4 anos ago Responder

    Cara, que texto !!!
    É essa emoção que eu sinto no maracanã. Ser Flamengo não é pra qualquer um.

  • author avatar
    carlos moraes 4 anos ago Responder

    O texto do Rodrigo M. Teixeira foi reprisado, sei lá quais os motivos .

    No segundo, deixei a minha opinião.
    ^Não posso deixar de registrar, MUITO BONITO !!!^

    Tiraram a reprise e o meu elogio ficou órfão.
    Esclareço aqui.

    No tocante ao excepcional texto da Vivi, já havia deixado o meu sentimento a respeito.

    SRN
    FLAMENGO SEMPRE

    • author avatar
      RODRIGO M TEIXEIRA 4 anos ago Responder

      Obrigado, Carlos! O que a genial Vivi escreveu me fez brotar emoções atravessadas de amor profundo pelos Flamengos todos, vivos e mortos. SRN!

  • author avatar
    Eric Schunk 4 anos ago Responder

    Lindo texto. Obrigado por compartilhar. SRN

  • author avatar
    Aureo Rocha 4 anos ago Responder

    Também sinto saudades, minha doce Vivi, do meu velho e das arquibancadas de cimento do velho estádio.
    Infelizmente, nunca fomos juntos ao Maracanã. Ele era cego. O Poeta Cego do Flamengo, do livro “Histórias do Flamengo” de Mário Filho, do qual transcrevo o seguinte trecho:

    “É o Moreira Leite quem fornece as fotografias para o álbum do Ascânio da Silva. O Flamengo levanta um campeonato – remo, de football – Ascânio da Silva avisa logo que precisa de uma fotografia para o álbum. O álbum do Ascânio da Silva não pode ficar sem a fotografia da guarnição, do time campeão.

    Moreira Leite providencia logo as chapas, envia-as, o mais depressa possível, ao Instituto dos Cegos. O Ascânio da Silva telefona para agradecer, para reclamar:

    – ” Moreira Leite, obrigado. As fotografias estão muito boas. Como é que você me mandou o time do Flamengo sem faixa? Os jogadores estão sem faixa e falta o Jarbas. O Jarbas também é campeão, Moreira Leite.”

    Moreira Leite sente-se envergonhado. Ele pensara que para um cego, tanto fazia um fotografia do time com faixa ou sem faixa. E, quando acaba, a graça da fotografia, para o cego Ascânio da Silva, estava na faixa de campeão.

    O Moreira Leite não devia esquecer-se nunca de que o álbum de fotografias do Flamengo era uma das vaidades do Ascânio da Silva.
    Passando os dedos por cima da superfície lisa da prova fotográfica, o Ascânio da Silva sabia onde estava o Pirilo e o Jurandir.

    E é este amor pelas coisas do Flamengo que dá inspiração a Ascânio da Silva para escrever um soneto: “Sonho Realizado”. O soneto vai para o arquivo do Flamengo. E, quem ler, mais tarde, se comoverá, como eu me comovi. Principalmente com a data: Domingo, um a zero.

    Saudações Rubro-Negras.

    Obs.: o “Sonho Realizado” foi o primeiro tricampeonato.

    • author avatar
      carlos moraes 4 anos ago Responder

      Espero que não haja qualquer confusão, como aconteceu com o elogio ao Rodrigo.

      BELÍSSIMO o texto do Àureo ! ! !

      Mais uma vez, emocionadas SRN
      FLAMENGO SEMPRE

      • author avatar
        Aureo Rocha 4 anos ago Responder

        Valeu! Carlos Moraes, muito obrigado.

        SRN!

    • author avatar
      carlos moraes 4 anos ago Responder

      Espero que não haja qualquer confusão, como aconteceu com o elogio ao Rodrigo.

      BELÍSSIMO o texto do Àureo ! ! !

      Mais uma vez, emocionadas SRN
      FLAMENGO SEMPRE

    • author avatar
      Rasiko 4 anos ago Responder

      Texto emocionado e emocionante, Áureo. Belo e tocante. O Flamengo é um depositário do amor inexplicável. Até hoje não entendi.

      srnp&a

      • author avatar
        Aureo Rocha 4 anos ago Responder

        Muito obrigado, meu amigo, Rasiko.

        S R N !

  • author avatar
    Catia Fröehner 4 anos ago Responder

    FLAMENGO, sempre FLAMENGO!!
    É RAÇA, AMOR E PAIXÃO!!
    Tocante a força desta torcida com tanta história, q aproxima desconhecidos, traz solidariedade, afeto e amizade .
    VIVA ESSA LINDA TORCIDA!!

Deixe seu comentário