República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

O homem que não voltou de Lima

Por | 26 de julho de 2020
EstadioUniversitario
16 Comments
  • author avatar
    Roberto Fla 1 semana ago Responder

    Muito bom Dunlop, como sempre. Esse espaço é muito legal.

    Abraços

    Roberto

  • author avatar
    Aureo Rocha 2 semanas ago Responder

    Magnífico texto, Dunlop! Eu até pensei em enviar uma mensagem para o 37. Mas aí me lembrei de que, lá no passado, o Chico já havia feito isso. Poupou-me o trabalho.

    Recado para o 37.

    “Meu caro amigo, me perdoe, por favor
    Se eu não lhe faço uma visita
    Mas como agora apareceu um portador
    Mando notícias nessa fita

    Aqui na terra tão jogando futebol
    Tem muito samba, muito choro e rock’n’roll
    Uns dias chove, noutros dias bate o sol
    Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta

    Muita mutreta pra levar a situação
    Que a gente vai levando de teimoso e de pirraça
    E a gente vai tomando que também sem a cachaça
    Ninguém segura esse rojão

    Meu caro amigo, eu não pretendo provocar
    Nem atiçar suas saudades
    Mas acontece que não posso me furtar
    A lhe contar as novidades

    Aqui na terra tão jogando futebol
    Tem muito samba, muito choro e rock’n’roll
    Uns dias chove, noutros dias bate o sol
    Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta

    É pirueta pra cavar o ganha-pão
    Que a gente vai cavando só de birra, só de sarro
    E a gente vai fumando que, também, sem um cigarro
    Ninguém segura esse rojão…”

    Saudações Rubro-negras!

    #somos70porcento

    • author avatar
      CARLOS MORAES 1 semana ago Responder

      Por isso mesmo, Aureo, classifiquei o lindo texto como uma fábula, eis que o 37 poderia ser o Maxweel, o Dunlop, o Amadeo, você ou até eu.
      Todos nós temos algo que nos identifica, que nos impulsiona para a ação.

      O Chico, tricolor doente e futebolista amador de primeira, é insuperável, pelo menos na nossa geração de mais de 70.

      Vibrantes SRN
      FLAMENGO SEMPRE

  • author avatar
    Fernando Amadeo 2 semanas ago Responder

    HEPTACULAR! Parabéns, Dunlop.
    SRN!
    Pra cima deles, Flamengo!

  • author avatar
    Rafael Guimarães 2 semanas ago Responder

    Maravilhoso!!!!

  • author avatar
    Mauricio Carrilho 2 semanas ago Responder

    Cada vez melhor! Parabéns, Dunlop!

  • author avatar
    CARLOS MORAES 2 semanas ago Responder

    Excelente.

    Li , em um dos comentários, que se trata de um caso real.

    Não para mim.
    Temos, pela primeira vez no RPA, uma FÁBULA.
    A do 37.

    La Fontaine mandou-me um recado – bata palmas para esse menino. É o que faço, entusiasmado.

    SRN
    FLAMENGO SEMPRE

    • author avatar
      Xisto Beldroegas 2 semanas ago Responder

      Pois, Carlos, como diria o personagem de O homem que matou o facínora, de John Ford, se eu não me engano na pele de James Stewart: ” se a lenda é melhor do que a realidade, publique-se a lenda.”

      • author avatar
        CARLOS MORAES 2 semanas ago Responder

        Amigo urubloguiano Xisto,
        você não tem idéia, nem poderia mesmo ter.
        Um filme, apesar de já estar com 25 anos, que me marcou muito.
        Realmente, mantido todo o estilo do ^fabuloso^ John Ford, um dos maiores, senão o maior mesmo, diretores de todos os tempos.
        Inclusive na sua constante homenagem aos seus atores preferidos e, trazendo do fundo do baú, reminiscentes do cinema mudo, excepcional nos EEUU.
        Uma trinca de ouro – James Stewart, John Wayne e Lee Marvin, o Liberty Valiance.
        Stewart é o personagem central, o Senador, e quem ouve a famosíssima frase final.
        O ator que a proferiu, um jornalista, não me lembro mais o nome.

        1963, em torno da Semana Santa.
        Um filmaço, que atualmente não mais são feitos.
        Pena que o Fernando 3 esteja sumido.
        Certamente ele viu e sua opinião seria valiosa.

        SRN
        FLAMENGO SEMPRE

  • author avatar
    CARLOS MORAES 2 semanas ago Responder

    Excelente.

    Li em um dos comentários, que se trata de um caso real.

    Não para mim.
    Temos, pela primeira vez no RPA, uma FÁBULA.
    A do 37.

    La Fontaine mandou-me um recado – bata palmas para esse menino. É o que faço, entusiasmado.

    SRN
    FLAMENGO SEMPRE

  • author avatar
    Maxwel A.Rodrigues 2 semanas ago Responder

    Que invejinha boa senti ao ler este texto.Tanto do autor,quanto do personagem principal.Parabéns aos 2,quisera eu ter o talento ou a coragem deles.

  • author avatar
    Petronio 2 semanas ago Responder

    Uma História absolutamente ESPETACULAR, estive em lima (Graças a Deus), mas nem de longe se compara a odisseia do nosso amigo. Um enredo lúdico, real, inigualável, Flamengo! Muito sucesso para o 37 e sua trajetória no Peru, ele merece!

  • author avatar
    MARIO CRUZ 2 semanas ago Responder

    História maravilhosa, principalmente por ser verídica. Parabéns Dunlop, o cara que está se tornando nosso melhor contador de causos da Internet.

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 2 semanas ago Responder

    Trata-se de um sábio.

  • author avatar
    Rafael 2 semanas ago Responder

    A vida sempre premia quem ousa. Grande 37! Muita sorte pra você aí no mítico Peru.

  • author avatar
    Muhlenberg 2 semanas ago Responder

    Se o Jeff Bezos soubesse usar seus bilhões como esse herói usou seus 37 paus o mundo seria um lugar ainda melhor pra se viver.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta para Aureo Rocha Cancelar resposta