República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

Não brinque com o meu interior

Por | 14 de outubro de 2017
rpa1
12 Comments
  • author avatar

    Estou no exterior a trabalho, devido ao fuso horário fica difícil assistir a maioria dos jogos do Flamengo, durante a semana então nem se fala.
    Mas será que alguém em sã consciência acha que Rueda é melhor que Zé Ricardo ????
    Lendo alguns sites hoje tive que linkar essa matéria para os leitores RPA, especialmente pra turma anti Zé Ricardo e, ainda, pergunto, Estão os senhores satisfeitos com Rueda e cia ???

    http://www.flahoje.com/2017/10/torcedores-do-fla-pedem-volta-de-ze-ricardo.html

    Tenho que, aqui de longe, puxar o coro….FUERA RUEDA….

    SRN !!!

  • author avatar
    eduardo leão 1 mês ago Responder

    Vivi, a forma como vc expressa seu sentimento pelo Flamengo, nos une, só que eu acho que nos meus 50 anos “de maraca e outros estádios” eu vi tanto tempo o clube arrasado, tantos times fracos, que apesar de ficar louco com muitas coisas que hoje acontecem, sinto que reclamar do hoje é não lembrar muito do ontem.
    Claro que eu quero ganhar todos os jogos, ser campeão de tudo, ou de alguma coisa mais importante do que o Carioca, mas já vivi momentos muito mais difíceis.
    Muitos só comparam o momento atual com 2009 ou, na maior falta de noção, com o Fla de ZICO.
    Aí acham que estamos arrasados.
    Mas e se pensarmos em quase todo o resto do tempo ? De 1992 a 2009, por exemplo ? De 2010 a 2013 ?
    Só 2009 Vivi !
    Não ficar fazendo conta para chegar aos fatídicos 46 pontos, ter um elenco muito melhor do que tínhamos 3, 4 anos atrás, ter condição de melhorá-lo, ter um CT que, se não garante campeonato, também não nos faz perder, ter estrutura etc etc.
    Não é pouco não Vivi, na boa !
    Trocaram o técnico depois de um jogo na Ilha em que a torcida do Flamengo, do nosso Flamengo, estava madurinha pra fazer alguma merda.
    Trouxeram o Rueda (Quem ???) . Eu que consumo Flamengo e futebol mais do que é razoável, não sabia quem era.
    Aliás, o que me importa saber o nome do técnico de um time da Colômbia ?
    E este novo “Guru”, eleito por parte da torcida, escala sem cerimônia o M. Araújo, o Vaz e coloca quando acha que deve o Gabriel (longe de ser o pior jogador do mundo ….).
    Vamos dormir com um barulho desses ?
    Eu, confesso, tenho ficado muito acordado…. cadê o sono ?
    E se depois dessa “domingada” na troca de técnicos, o vasco acabar o Brasileiro na nossa frente, vão colocar a culpa em quem ?
    A culpa é nossa, da torcida, que se muitas vezes ganha jogo e campeonatos, eu outras ajuda a perder também.
    E, na minha modesta opinião, se a nota do clube em 2017 não é boa, a nossa também não é.
    Cresçamos juntos !
    E que São Judas Tadeu nos ajude ….

  • author avatar
    Carlos Moraes 1 mês ago Responder

    Meu Deus !
    Como está RUIM o futebol do Campeonato Brasileiro !
    Inacreditável !
    Além da nssa espetacular pelada, assisti alguns momentos de três jogos, quais sejam o do Vasco, o do São Paulo e o da Fonte Nova.foi
    Dois OITO times salvou-se um. Exatamente o que estava na Zona – o São Paulo, que mostrou um certo padrão de jogo.
    Desde já afirmo e aceito desafios. Derrota certa para o nosso Mengão, lá no Morumbi (se os shows deixarem …).
    Nem vou falar da nossa pífia exibição, salva pela providência do Rueda de fazer entrar um ^grande craque^, o BURRIO, que, apesar de perder um gol feito (afinal, o ^grande^ Everton Ribeiro foi muito mais ridículo na cobrança do penalty), deu alguma potência ao nosso ataque, o que é impossível de se esperar do outro Everton

    Prefiro falar do Tite (é o caralho !, no profundo saber do desaparecido Bill Duba).
    O nosso super-badalado treineiro tem uma coragem (ou seria puxa-saquismo) da porra. Já convocou N vezes e escalou umas tantas o tal de Fagner.
    Que jogador bizarro ! Ontem, entregou, de mão beijada, os dois gols baianos. Ridículo é pouco ! Com um jogador deste, o título dos gambás corre MUITO perigo. Santos, Grêmio e Palmeiras na boca de espera. Nós … é melhor deixar pra lá. Graças ao Rueda devermos disputar a Libertadores 2018.

    SRN
    FLAMENGO SEMPRE

    PS – Assiti, na sexta, o primeiro tempo de Lyon x Monaco. Campeonato francês, o quinto em importância no Velho Mundo. Quanta diferença, no entanto. Um ótimo jogo.

  • author avatar
    Romano 1 mês ago Responder

    Parabéns Vivi.

    Os “verdadeiros flamenguistas” vão odiar esse texto.

    Eles não entendem esse sentimento.

    A maioria deles, aliás, nunca pós os pés no Maracanã, quanto mais em um trem lotado a caminho de um clássico.

    E querem ensinar a gente como você como se torce para o Flamengo…

    SRN

  • author avatar
    Wallace Souza 1 mês ago Responder

    Excelente texto…sao bem mais q 11 leitores carissima rubro negra…Saudaçoes

  • author avatar
    Henrique 1 mês ago Responder

    Fla x Flu.
    Desliguei apos 13 minutos, quando um Everton deu um “passe” de 3 metros ao outro Everton e tao mal dado, que a bola foi pra lateral.
    Se esses 2 pudessem me ouvir, teriam parado com essa tentativa de jogar bola. Nao sabem.

    E eu nao sei o que foi isso, ontem. Jogo? Classico? Ou o que?
    Soh sei, e disso tenho certeza absoluta – que foi uma MERDA tao grande, que nao dava pra acreditar.

    Chegamos no fundo do poço?
    Duvido.

    O novo tecnico parece que jah perdeu todo e qualquer senso. Escala caras esquisitos, manda jogar SEM atacante (!!!!), manda jogar sem coragem, sem ideias, sem brio, sem porra nenhuma!

    QUE BANDO DE OTARIOS SAO ESSES COM A CAMISA RN ???

    Odiosos.

    De 2 cabeçadas – uma por um “atacante”, o milionario G-Erro, e outra por um defensor, indago – qual entrou?

    Esse merda de peruano, deus (se existisse, ficario descabelado) sabe pq, é sempre que pode, escalado. Jah provou que nao sabe NADA. Entao pq isso? Que panela é essa? O que justifica esse pilantra ganhar seu salario aqui?

    Que “futebol” foi esse apresentado para um estadio quase vazio.

    Que “time” é esse?

    Que tecnico?

    O que querem?

    E vou logo adiantando mais – para os que acharem que no segundo tempo foi futebol : UMA MERDA é que foi. Como sempre, quando os jogadores nao aguentam mais, nao tem mais a CABECA para seguir praticando uma tatica, eles abrem tudo, tudo vira mano-a-mano , todo mundo faz o que quer, ai tem gente que acha ESSA DECADENCIA é futebol.

    Eh bem por isso que acontecem os 7×1 da vida. Completamente fora de qq realidade dos dias de hoje. Pelo menos lah, aonde ainda se joga futebol.

    Sei que o povo brasileiro em geral esta governado por imbecis e jah internalizou nele mesmo toda a imbecilidade possivel desse mundo. Reza por tudo, deve até rezar para que o coco saia de manha do seu rabo. Tudo virou uma imbecilidade que nao existe mais comentario possivel.

    Agora – essa imbecilidade tomou conta do futebol do pais. Do nosso time jah anos, decenias. NISSO somos vanguarda.

    Assistir à uma merda como ontem, é abaixo de qq nivel. Nem merece tempo gasto, menos ainda comentario.

    Timinho e clubinho de merda. Pequeno e sem coraçao, sem talento, sem esforço e sem visao.

    Q siphodam!

    Nada de srn.

  • […] REPÚBLICA PAZ E AMOR: Vivi Mariano Eu não sei ser Flamengo pela metade. Ao contrário da atual diretoria, quero ganhar tudo. E sempre. E títulos. Todos. Esses resultados medíocres estão brincando com o meu interior. Não brinque, Flamengo. Não você. Estava fazendo uma análise do discurso dos nossos dirigentes através do uso da prepotência e da soberba pra justificar os fracassos do time, enquanto descia do metrô para mais um Fla x Flu. Inclusive eu não completo “primaveras” (no meu caso, “verões”), a cada aniversário eu celebro meus “Ai Jesus”. Por conta do feriado, saí da estação como de dentro daqueles trens lotados que levavam a torcida do Flamengo para o Maraca, fazendo aquele espetáculo de raças, cores, olhares, paixões, amores, sonhos, desejos, cheiros, expectativas quando a porta abria e a multidão desembarcava. Um amigo especial me contou que na sua infância, o pai passou pelo Maracanã, seguiu até Madureira de carro em um jogo do Flamengo. Estacionou por lá e pegou o trem lotado com ele de volta. Tudo isso para que o filho pudesse viver aquela sensação. Ah, Flamengo, um coração quando ama é sempre amigo. Só não faça gato e sapato de mim – Você NÃO – Pois aquele que dá pão, também dá castigo. Vou chegando no estádio vivendo um sonho sonhado, ando de mãos dadas com meu pai, me solto e saio correndo pelo meio da torcida que caminha em direção do NOSSO lugar. Me perco do meu irmão. Escuto trechos de histórias. Gente com brilho nos olhos narrando seus jogos históricos, suas jogadas preferidas, suas tardes inesquecíveis. Gente que começa a fazer história, indo a primeira vez, conhecendo e se reconhecendo. Flamengo é projeção de vida. Da vida dos meus 11 leitores, com certeza. É nossa história costurada por jogos do Flamengo. É luta e resistência por preços JUSTOS. Ingressos acessíveis. No Flamengo, e no futebol (cravou o velho Nelson) o pior cego é aquele que só enxerga a bola (E DINHEIRO). Mas, não brinque, não brinque com o meu interior. Um grito de “Faaaaaalaaaaa Viviiiiiii” me tira do transe que o Maracanã me causa. Dou um abraço no amigo desconhecido da rede social, e ele completa: “Viu a escalação?” Estremeço. Ele vai narrando um a um. E pronuncia o que eu temia: “Márcio Araújo”. Chego a cambalear. É o Juízo Final. A história do Bem e do Mal. Quero ter olhos pra ver. A maldade desaparecer. O sol há de brilhar mais uma vez. [Fiz a foto] Vem Nelson Cavaquinho. E o camarada, cruel, completa: “E Rômulo”. Certa que estaria livre das “provocações” do amigo, me despeço, com ele repetindo insistentemente: “Não podemos reclamar, Viviiiiii. Essa diretoria acertou as finanças do Clube. É muito responsável.” Suspiro. E sigo em direção do meu lugar no sol da arquibancada. Volto ao meu pensamento inicial: eu não sei ser Flamengo pela metade. Mas, não pense que o meu coração é de papel(moeda). Não me contento com finanças acertadas e futebol medíocre. Ou tudo, ou nada. Eles tentaram. Mas, camarãoooooooo. Estão desde 2013 batendo cabeça no Departamento de Futebol. Nós entendemos. Não é para qualquer um. Não é para os fracos. Não é para quem não entende. Não é para quem torce para outro time DENTRO do Clube. Não é para quem defende estádio vazio e cofres cheios. Negar nossa história, raízes, CORES…PUNE. O problema é que pune uma NAÇÃO que apoia, vibra, paga programa fraco de sócio torcedor para colaborar e ajudar a acertar as finanças(!!!!!), que compra produto oficial, que consome, que apoia até os falsos dirigentes, tudo isso pelo Flamengo. Mas não brinque com o meu interior. O ano não acabou. Mas minha paciência já. A fé no Flamengo continua inabalável. A onda passa. O Flamengo fica. Por isso, se Rueda não entregar a paçoca na escalação, temos time (frouxo, mas temos) pra ganhar do Fluminense e avançar na SulAmericana. Mais uma vez, estarei lá, apoiando até o final. Esse T Í T U L O (é bom soletrar para que eles leiam com clareza) é o mínimo que esperamos de um Flamengo que desistiu do Campeonato Brasileiro de modo covarde, que fez campanha medíocre com eliminações vergonhosas em 2017. Fora o baile. Mas não contem isso para o presidente Bandeira, nem para o presidente Fred Luz. Não incomodem o tricolor psicólogo, o gambá, os vêpês alegres, não. Não tirem nossa diretoria desse piscinão de moedas e notas que eles nadam. Nadam, nadam e morrem na praia. Camarão que dorme a onda leva. Hoje é dia da caça. Amanhã do caçador. Pra vocês, Paz, Amor e 2018 promete. (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); Não brinque com o meu interior was last modified: outubro 14th, 2017 by Minuto Flamengo (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); 0 comentário 0 Facebook Twitter Google + Pinterest post anterior […]

  • […] REPÚBLICA PAZ E AMOR: Vivi Mariano Eu não sei ser Flamengo pela metade. Ao contrário da atual diretoria, quero ganhar tudo. E sempre. E títulos. Todos. Esses resultados medíocres estão brincando com o meu interior. Não brinque, Flamengo. Não você. Estava fazendo uma análise do discurso dos nossos dirigentes através do uso da prepotência e da soberba pra justificar os fracassos do time, enquanto descia do metrô para mais um Fla x Flu. Inclusive eu não completo “primaveras” (no meu caso, “verões”), a cada aniversário eu celebro meus “Ai Jesus”. Por conta do feriado, saí da estação como de dentro daqueles trens lotados que levavam a torcida do Flamengo para o Maraca, fazendo aquele espetáculo de raças, cores, olhares, paixões, amores, sonhos, desejos, cheiros, expectativas quando a porta abria e a multidão desembarcava. Um amigo especial me contou que na sua infância, o pai passou pelo Maracanã, seguiu até Madureira de carro em um jogo do Flamengo. Estacionou por lá e pegou o trem lotado com ele de volta. Tudo isso para que o filho pudesse viver aquela sensação. Ah, Flamengo, um coração quando ama é sempre amigo. Só não faça gato e sapato de mim – Você NÃO – Pois aquele que dá pão, também dá castigo. Vou chegando no estádio vivendo um sonho sonhado, ando de mãos dadas com meu pai, me solto e saio correndo pelo meio da torcida que caminha em direção do NOSSO lugar. Me perco do meu irmão. Escuto trechos de histórias. Gente com brilho nos olhos narrando seus jogos históricos, suas jogadas preferidas, suas tardes inesquecíveis. Gente que começa a fazer história, indo a primeira vez, conhecendo e se reconhecendo. Flamengo é projeção de vida. Da vida dos meus 11 leitores, com certeza. É nossa história costurada por jogos do Flamengo. É luta e resistência por preços JUSTOS. Ingressos acessíveis. No Flamengo, e no futebol (cravou o velho Nelson) o pior cego é aquele que só enxerga a bola (E DINHEIRO). Mas, não brinque, não brinque com o meu interior. Um grito de “Faaaaaalaaaaa Viviiiiiii” me tira do transe que o Maracanã me causa. Dou um abraço no amigo desconhecido da rede social, e ele completa: “Viu a escalação?” Estremeço. Ele vai narrando um a um. E pronuncia o que eu temia: “Márcio Araújo”. Chego a cambalear. É o Juízo Final. A história do Bem e do Mal. Quero ter olhos pra ver. A maldade desaparecer. O sol há de brilhar mais uma vez. [Fiz a foto] Vem Nelson Cavaquinho. E o camarada, cruel, completa: “E Rômulo”. Certa que estaria livre das “provocações” do amigo, me despeço, com ele repetindo insistentemente: “Não podemos reclamar, Viviiiiii. Essa diretoria acertou as finanças do Clube. É muito responsável.” Suspiro. E sigo em direção do meu lugar no sol da arquibancada. Volto ao meu pensamento inicial: eu não sei ser Flamengo pela metade. Mas, não pense que o meu coração é de papel(moeda). Não me contento com finanças acertadas e futebol medíocre. Ou tudo, ou nada. Eles tentaram. Mas, camarãoooooooo. Estão desde 2013 batendo cabeça no Departamento de Futebol. Nós entendemos. Não é para qualquer um. Não é para os fracos. Não é para quem não entende. Não é para quem torce para outro time DENTRO do Clube. Não é para quem defende estádio vazio e cofres cheios. Negar nossa história, raízes, CORES…PUNE. O problema é que pune uma NAÇÃO que apoia, vibra, paga programa fraco de sócio torcedor para colaborar e ajudar a acertar as finanças(!!!!!), que compra produto oficial, que consome, que apoia até os falsos dirigentes, tudo isso pelo Flamengo. Mas não brinque com o meu interior. O ano não acabou. Mas minha paciência já. A fé no Flamengo continua inabalável. A onda passa. O Flamengo fica. Por isso, se Rueda não entregar a paçoca na escalação, temos time (frouxo, mas temos) pra ganhar do Fluminense e avançar na SulAmericana. Mais uma vez, estarei lá, apoiando até o final. Esse T Í T U L O (é bom soletrar para que eles leiam com clareza) é o mínimo que esperamos de um Flamengo que desistiu do Campeonato Brasileiro de modo covarde, que fez campanha medíocre com eliminações vergonhosas em 2017. Fora o baile. Mas não contem isso para o presidente Bandeira, nem para o presidente Fred Luz. Não incomodem o tricolor psicólogo, o gambá, os vêpês alegres, não. Não tirem nossa diretoria desse piscinão de moedas e notas que eles nadam. Nadam, nadam e morrem na praia. Camarão que dorme a onda leva. Hoje é dia da caça. Amanhã do caçador. Pra vocês, Paz, Amor e 2018 promete. […]

  • author avatar
    Carlos Moraes 1 mês ago Responder

    M A R A V I L H O S O ! ! ! ! !

    Basstava uma palavra, para definir este artigo perfeito da nossa querida e infinitamente bela VIVI.

    Talvez para exibição pessoal, não vou me limitar a esta simples palavra. Talvez venha a me arrepender.

    Aquele parágrafo que praticamente começa com o ^faaaala Vivi^ é, quero crer, a perfeição, normalmente inalcançâvel.

    Não me contento com finanças acertadas e futebol medíocres. Sem aspas, pois sou eu quem também assim afirma, aliás, há praticamente CINCO LONGOS E LAMENTÁVEIS ANOS.
    Resta-nos, agora, para gáudio dos medíocres, a tentativa de ganhar uma Copinha ridícula, espécie de SEGUNDA DIVISÃO da Libertadores, esta sim, de extrema importância, da qual fomos enxotados pela mediocridade, pela ordem, da nossa incompetente Diretoria (Banana à frente), do nosso então estagiário de plantão, e, por fim, de um elenco fraquinho-fraquinho, mas que os mentirosos procuraram enganar como sendo de primeira classe, como se tal fosse possível com luminares da bola em ação, como o artilheiro Pará, o frangueiro Murallha e os incomparáveis Márcio Araújo e Rômulo, a pior dupla de volantes de toda a gloriosa história do nosso Flamengo.

    PQP, chega.
    Chega de pagadores de promessas, hipócritas ainda por cima.

    FORA B A N A N A !!!!!!!!!!!

    Lamuriantes SRN
    FLAMENGO SEMPRE

    PS – Desculpe, Vivi. Deveria ter parado no M A R A V I L H O S O ! ! ! ! !

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 1 mês ago Responder

    Olha, Vivi, até compreendo esses mergulhos no inconsciente, parece que nossa tendência, diante desse inexplicável Flamengo é esse, vamos procurar lá num perdido neurônio algo que nos conforte, já que a realidade é pra lá de dura. Noutro dia a Nivinha procurava o espírito rubro-negro, eu respondi num desses comentários já perdidos, que nem que o atual Flamengo armasse uma sessão espírita do tamanha do Maracanã iríamos trazer o tal espírito ( ou alma?) para o gramado. O Flamengo está precisando é emersão e não imersão, aí me lembro do grande ator Marcelo Mastroiani, que, quando perguntado sobre se ele fazia “laboratório”, “imersão” e outras baboseiras que os atores dizem que fazem pra exercer melhor seu papel, ele respondia, “que laboratório, que nada, leio meu papel, vou para o estúdio, faço minhas cenas e vou pra casa almoçar, afinal eu digo umas palavrinhas e beijo as mais belas mulheres do mundo e ainda sou pago pra isso”. Deixemos essas frescuras para atorzinhos e neymares atrizes globais, no Flamengo queremos só que joguem futebol, coisa que parece que esqueceram. Nas palavras de Mastroiani, bjetividade maior, impossível. Qual a afinidade com o atual treinador e a consequente mediocridade do time? Não é que o nosso Rueda nessa altura do campeonato resolveu fazer “laboratório” com o time? Rueda, laboratório é meu ovo, como diria o desaparecido Arthur, laboratório é o cacete, vai fazer imersão, laboratório o cacete a quatro na puta que o pariu. Rueda ( ou Ruela?) escala o melhor que você tiver, dá um pé na bunda dos marmanjos e manda pra campo com o velho jargão do sábio Neném Prancha, “vão lá, seus viadinhos, vão correr ali atrás da bola como se fosse um prato de comida”.

  • author avatar
    Glaucio netto 1 mês ago Responder

    Que texto!! Mt obrigado a todoa q colaboram para o Republica paz e amor. Vcs conseguem expressar em palavras o sentimento d mts Rubro Negros! SRN

Deixe seu comentário