República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

Nada de Oba²

Por | 22 de agosto de 2019
cindy
21 Comments
  • author avatar
    Lincoln A. M. Alencar 4 semanas ago Responder

    Vamos calçar as sandálias da humildade, como disse o Arthur, sem oba – oba, afinal de contas dizem que o Liverpool vem forte esse ano!

  • author avatar
    Fernando 3 4 semanas ago Responder

    Meu primeiro contato com o futebol foi assistindo à Copa de 70; as primeiras narrações q ouvi foram de Waldir Amaral, Jorge Curi (no disco da Edição Especial da Revista Manchete sobre o Tri q meu pai comprou) e Doalcei Camargo na rádio.(Na TV, os meus preferidos são/foram o Luciano do Valle e o divertido e inusitado Silvio Luiz)

    A paixão pelo Botafogo veio pela estrela q via no céu, soltando pipa, qdo criança e depois com o time, q tinha uns 6 jogadores na seleção .

    O primeiro clube q vi sendo campeão foi o Flamengo do Zico e cia, q acompanhei (inclusive indo ao majestoso Maracanã mesmo qdo não jogava contra o Meu clube); Acho q fui bem acostumado! rs

    No meu sangue tenho o dna do nosso futebol glorioso! E concordo com o Vanderlei (Luxemburgo): Não precisamos aprender com os técnicos europeus; Eles é que devem nos ajudar a “redescobrir” o verdadeiro futebol brasileiro daqueles tempos (claro que acrescentando os aperfeiçoamentos táticos e físicos); O inter jogou como eles, o Flamengo como nós: Pra frente, pra cima, com ousadia!( pelo menos no 2° tempo da partida) Tomara q repita!

    Saudações memorialistas alvinegras! (#MCM)

    Abraços aos amigos (agora não adversários, mas parceiros, apesar de q minha apaixonada é colorada, q ela não me leia,rs) rubronegros!

    F3

    • author avatar
      Fernando 3 4 semanas ago Responder

      Em tempo!

      Arthur! Cindy é uma eterna maravilha! (Gere q o diga…)

    • author avatar
      Alessandro matos 4 semanas ago Responder

      Fernando 3 , é sempre bom ler comentários sinceros e inteligentes, o seu é muito bem-vindo ao convívio rubro-negro, espero que o Botafogo consiga sair dessa situação em que está, sem querer dar conselhos, mas acho que a primeira coisa séria parar com essa birra com.o Flamengo e tentar aliar ao que deu certo no Flamengo, sei que não é fácil mas também não é impossível.

      Que possa sempre comentar por aqui falando de futebol, cinema, mulheres e fotografias, por mim, vou sempre ler, pois são bem.sinceros seus comentários, obrigado por está por aqui. um abraço.

      Como é bom ser flamenguista e saber que temos uma nação que ama o Flamengo assim como eu e alguns adversários que respeitam como o Fernando 3.

      • author avatar
        Carlos Moraes 4 semanas ago Responder

        Vou usar o RP&A como correio (antes de ser privatizado)

        Tenho tentado, sem êxito, contato com o Alê, lá em Belém.

        Fernando 3 e Alessandro Matos, diferentes até na escolha do time, mas idênticos como extraordinários seres humanos.

    • author avatar
      Fernando 3 4 semanas ago Responder

      Alessandro e Mestre Carlos Moraes:

      A honra é minha!

      Saudações reverenciais alvinegras!

      F3

  • author avatar
    Leonardo Da Vinci Sartori Filho 4 semanas ago Responder

    Só aplaudir, Arthur! Agora sim, nosso time está combinando com seus textos fodásticos, espero que essa conjunção dos astros dure por muitos e muitos anos! Amém!

    SRN oba-oba-ao-quadrado só depois rs

  • author avatar
    Carlos Moraes 4 semanas ago Responder

    Para variar, um artigo leve, sarcástico e por demais inteligente.

    Muito mais louvável que o paupérrimo primeiro tempo, onde NADA aconteceu.

    Se o artigo foi tudo isso, a observação feita pelo Thew Trooper totalmente procedente.
    Um show à parte do JJ, um técnico que literalmente não fica parado, assim como sempre e sempre procura remédios, que possam dar outra dinâmica ao jogo.

    Um Inter ridículo, acovardado, defensivo e não querendo jogar.

    Todos que me antecederam, desta ou daquela maneiro, já escreveram – BEM – sobre o jogo de ontem.

    Em assim sendo, vou tentar o improvável, qual seja defender os italianos da Roma.

    A verdade, por quem acompanha os jogos da CHampions, como me permite o nada fazer, é uma só.
    O Gerson, na Europa, não jogou PORRA ALGUMA.

    Elenco três motivos possíveis –
    a) La dolce vita feliniana, atormentada por ^le ragazze^
    b) No polo oposto, a sensação de isolamento, que perfeitamente pode acontecer com um jovem
    c) O nível de disparidade entre o futebol europeu e o praticado na América do Sul ser bem maior do que se imagina.

    Prefiro ficar com a segunda hipótese.
    Certo é que, surpreendemente, fracassou.
    Foi emprestado na última temporada ao Fiorentina e, time bem mais fraca, não se recuperou.
    Dá para entender, NÃO.
    Foi o que aconteceu, no entanto.
    Passemos adiante, para diminuir o prejuízo, era a única alternativa.

    Quem ganhou com isso, pergunta-se.
    Nós, rubro-negros, pois o garoto está jogando até mais do que fazia no tricolor.
    Pode-se afirmar – está mais competitivo.

    O Ceará é uma passagem desagradável pela frente, pois o que importa é a volta no ^sem drenagem^.

    Vitoriosas SRN
    FLAMENGO SEMPRE

  • author avatar
    The Trooper 4 semanas ago Responder

    O que o mister fez ontem para furar a retranca do Inter foi um absurdo. Mudou o esquema 3 vezes, mudou a posição dos jogadores várias vezes, fez substituições certeiras… enquanto não abrimos o placar o cara não sossegou. Que aula de treinador.

    A imprensa, desesperada, já jogou um chaff para tentar criar celeuma: que o Jesus só fica até dezembro, por causa da paz reinante no Rio de Janeiro.

    Pena, vai perder o carnaval. Que seja, tempo suficiente para ganhar tudo que queremos. Trabalho de longo prazo é utpia mesmo no Brasil.

    Mas a verdade é que o Flamengo hoje, não obstante a intensidade, as variações táticas e o elenco de respeito, é bola no BH e correr pro abraço. O cara resolve todos os jogos, parece um adulto jogando no meio de crianças, tamanha sua superioridade física e técnica.

    Gelo no sangue, tá OK?

  • author avatar
    Paulo 4 semanas ago Responder

    Final no Chile, Liverpool campeão na Europa, está tudo tão familiar… Será que tbm já estou no (oba)²?

    • author avatar
      fred 4 semanas ago Responder

      calma cara…
      vamos nos esforçar pra passar pelo Internacional.
      ESSA É A VIBE.

      oba oba NUNCA nos levou a nada.

      SAPATINHO NÍVEL ESTRATOSFÉRICO.

  • author avatar
    João Neto 4 semanas ago Responder

    Esse foi o conhecido jogo ganho nos detalhes. O time manteve a atenção defensiva quase perfeita. Não deu chances de gol até fazer os dois tentos. O jogo caminhava para um empate, como desejava o retrancado adversário. Da desatenção defensiva surgiu o primeiro e abriu caminho para mais dois. Pena que Gabriel desperdiçou.

    O Flamengo diante da massa tem um comportamento aguerrido. O meu receio é longe dela. Espero que comece a ganhar os jogos sem mando de campo. A começar, domingo, Time que almeja títulos tem de ter postura vencedora, seja em que campo for. Já está na hora de mostrar personalidade.

    Como mero observador acredito que em jogos pegados, estilo Libertadores, não dá para jogarem juntos Everton Ribeiro e Arrascaeta. Falta vibração, marcação, ofensividade e vitalidade. Não entendi a ausência de Gérson. Esse jogador é o mais regular no meio-campo. Menos mal que o Mister acertou na substituição. Mudou a postura do time. Muita vibração. O que falta para os dois citados jogadores. Muita técnica, mas sem sangue nos olhos.

    Libertadores é outro nível.

    Quanto ao Guerrero…a mesma Fuleragem dos tempos de Flamengo. Jogador que nunca fez gol no vasquinho, não merece respeito. Que continue enganando nos pampas. Besta é quem contrata.

    SRN

  • author avatar
    VAGNER BSB-SSA 4 semanas ago Responder

    Maturidade e treinamento são ouro…

    Flamengo ontem jogou contra um time que vinha invicto, com várias vitórias dentro e fora de casa pela Libertadores, time que não levou gols nos últimos 500 minutos jogados e… nada.

    Esse currículo todo aí não serviu de absolutamente nada. Os caras foram para o Maracanã com a mesmíssima postura da Chapecoense: um empate é a glória!!
    Só conseguiram chutar a gol em função de dois erros de nossos zagueiros: um do Rafinha (que protegeu mal uma bola e deixou o Patrick tocar pra trás quase dentro da pequena área antes do Gasparzinho calçar o Guerrero); outro do Pablo Marí, que cometeu um único erro no jogo que quase nos custou a vantagem conquistada.

    Mas, o importante é ver que o time não se desesperou em nenhum momento.
    Não tivemos bolas jogadas ao léu para a área com a finalidade de o “anão” Gabigol disputá-la com os “gigantes” Moledo e Cuesta; não tivemos chutes a esmo do meio da intermediária para acertar um “chute em mil” (como fez o Scarpa pelos Porcos). Nem houve tentativas loucas de querer sair driblando todo mundo para fazer um gol à lá Zico contra a Iuguslávia.

    Não teve nada disso…
    O time tocou a bola o tempo todo. Tentou infiltrações o tempo todo ante a retranca dos “sem drenagem”. E, finalmente, foi recompensado pela coragem, paciência, persistência e categoria dos seus jogadores.
    Gérson foi fantástico; Bruno Henrique decisivo; Rodrigo Caio soberbo; Filipe Luís magnífico… Mas, temos que dar destaque para as atuações do Cuéllar e do Arão. Os caras pareciam aqueles alunos mais velhos que reprovaram várias vezes de ano e agora tomam o lanche dos alunos mais novos no pátio da escola.

    Não vi a estatística, mas os caras roubaram e interceptaram TODAS AS BOLAS que o Inter recuperava. Impressionante…
    Por isso tivemos a pornográfica (gostei da expressão) porcentagem de 70% de posse de bola durante o jogo.
    Foi muito bonito de ver o time jogando daquele jeito.

    E, pra fechar, se o Flamengo jogando contra uma retranca daquelas conseguiu fazer dois gols, como será o jogo tendo espaço para contra-atacar??
    Aliás, não precisamos imaginar muito. Pois depois dos 2×0, o Inter tentou sair um pouco pro jogo.
    E o que aconteceu?? Gabigol furou uma bola na pequena área que nos daria o 3×0.

    Os colorados vão ficar sem dormir pensando nisso pro próximo jogo. Afinal, retranca é o caralho!!! Flamengo vai lá dentro pra ganhar de novo.

    SRN a todos!!

  • author avatar
    Eduardo Jardim 4 semanas ago Responder

    Adorei quando nosso bi-vice entrou em campo com seu uniforme principal de Peru do Sul. Teria sido uma homenagem ao rapaz do chá do capeta, Sr. Paolo Berrero?

  • author avatar
    Sidnei Sousa 4 semanas ago Responder

    Acordar pesquisando passagem para o Chile se enquadra em “ObaOba”?

    • author avatar
      fred 4 semanas ago Responder

      SIM.
      calma .

    • author avatar
      chacal 4 semanas ago Responder

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      tava pensando em escrever a mesma coisa…..

      SRN !

  • author avatar
    Rasiko 4 semanas ago Responder

    Como só fico sabendo dos outros times quando jogam contra o Flamengo, fiquei sem entender porque os “especialistas” falam tanto desse time do Inter, dos 500 anos em que é dirigido pelo Odair José, da melhor fase da carreira do Paolo Berrero (perfeita a alcunha haha), da falta que o tal de Edenílson (Ed quem?) iria fazer se não jogasse (jogou e eu pelo menos não notei) e outras invencionices que não sei de onde tiram. Com exceção do Berrero que ficou batendo papo com o Diego Alves, já que nenhum dos 2 tinha nada pra fazer, todo os jogadores chorolados ficaram o mais próximo possível do Marcelo Lomba durante 90 minutos – nos 5 de acréscimo em que baixaram a guarda, o BH fez o estipulado em contrato e colocou o Flamengo na semifinal. Me senti enganado. O saudoso friozinho na barriga não se justificou em momento nenhum, mas justificou a fama dos treinadores gaúchos de serem retranqueiros contumazes – Renato Gaúcho é exceção.

    srn p&a

    • author avatar
      Rasiko 4 semanas ago Responder

      Voltando ao jogo e ao desempenho do time, confesso que até o 1º gol tava me sentindo frustrado na expectativa de ver o mais novo rolo compressor em ação. Até àquele momento a agressividade da linha de frente deixava muito a desejar e, apesar de ter se ajeitado depois, Filipe Luís errou 3 passes em sequência. Percebi uma certa lerdeza no ar, quando os olhos estão ainda imaculados e por uns bons minutos vi um time lento e preguiçoso. E a pergunta que sempre me faço nessas horas é: tem o jogador o direito de, durante o exercício do seu ofício, ser lento e preguiçoso e com isso prejudicando o time? Me parece que a resposta só pode ser um inquestionável NÃO! Na verdade o Flamengo não furou o feroz bloqueio do Inter, mas o Inter é que foi pro ataque e abriu o bloqueio por onde o Everton Ribeiro achou o BHenrique. Senti falta de intensidade do time em campo até aquele momento. Fiquei surpreso com a inoperância do Inter, que nunca ameaçou. Arão jogou um partidaço, + uma vez, Rodrigo Caio voltou como se não tivesse saído, Gérson impressiona a todos nós ávidos de craques e Cuellar precisa se decidir onde sua cabeça está e quem manda nela – faz pouco tempo deu declaração de amor eterno e contrato vitalício, até antes da Copa América era o queridinho number one da torcida, suas atuações o elevavam ao posto de melhor volante do país e, melhor de tudo, Cuellar suava felicidade por todos os poros, seu feito era grande: ser o ídolo maior da maior torcida do mundo. De repente, o fio virou. Sua fisionomia não esconde o descontentamento. Com o que, exatamente, Cuellar? Não dá pra negociar por 10% da multa. Onde fica o teu amor pelo clube nessas horas? Todo mundo sabe que os maiores interessados são os empresários querendo morder o deles. Jura que vc prefere jogar num clubeco desses aí qualquer só porque é nasoropa em vez de continuar ídolo do maior do mundo? Cê tá loko, meu? Reivindica o aumento de salário que vc merece, traça um plano de carreira dentro do clube e, como dizia o grande Boechat, toca o barco… rubro-negro.

      Filipe Luís deu o ar graça e, como previsto, deve continuar evoluindo. Falando em previsão, prevejo que o time vai alcançar o ápice no fim do ano com 3 taças na mão.

      srn p&a

  • author avatar
    Marcos 4 semanas ago Responder

    “E Gerson nos Rege” kkk perfeito!

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 4 semanas ago Responder

    Arthur, é isso, a regra de ouro do futebol deveria ser uma única, sem mais delongas: jogou melhor, ganhou.

Deixe seu comentário