República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

Mamãezada na Matinê

Por | 13 de maio de 2019
capapreta
22 Comments
  • author avatar
    Carlos Moraes 4 meses ago Responder

    Acabo de ler no GE.

    A Conmebol fez uma prévia do sorteio de daqui a uma hora e deu Flamengo x Emelec.

    Consequência – temos que torcer para dar Godoy Cruz. Uma bolinha não cai duas vezes no mesmo dia.

    • author avatar
      Carlos Moraes 4 meses ago Responder

      Flamengo x Emelec

      … e o raio caiu duas vezes no mesmo lugar.

      Ótimo sinal.

  • author avatar
    Breno DeBorest 4 meses ago Responder

    Trauco é um Coringa, pode se destacar na lateral, meia-esquerda e até na direita (fazendo a função do Everton Ribeiro, já que pode cortar pra dentro e mandar o canudo. E gostaria de propor uma tentativa de acertar a letra de “Em Dezembro de 81″, na métrica e na silaba mais forte em dois versos:

    “Em dezembro de 81
    Botou os ingleses na roda
    3 a 0 no Liverpool
    Ficou marcado na história
    E no rio não tem outro igual

    SÓ O FLAMENGO TEM O MUNDIAL (questão de métrica na hora do canto)

    E agora seu povo
    Pede o mundo de novo

    Da-lhe da-lhe da-lhe MENGÃO (questão da sílaba mais forte)
    Pra cima deles Flamengo!
    Da-lhe da-lhe da-lhe MENGÃO
    Pra cima deles Flamengo!

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 4 meses ago Responder

    Concordo com todas as proposições abaixo e as que chegarão acima, mas acho que jogamos a nossa última cartada, se não der certo esse ano é “volver a empezar”, barca geral (será que conseguirão vender?) e começar do zero. Começar do zero pra mim é a flamenguice voltar ao Flamengo, ou seja, criar um elenco de predomínio flamenguista ou prata da casa como também é conhecido. E pelo que estamos vendo, esses meninos estão correspondendo. Parece que com todos os defeitos do Abel ele está dando oportunidade a todos, sem essa de esperar que amadureçam. Resta saber se não serão vendidos pra cobrir o deficit de sustentar esses marmanjões incompetentes que aí estão.

    • author avatar
      Rasiko 4 meses ago Responder

      Concordo, Xisto. Quando montamos times tendo a base por base, a pegada é outra e a identificação com a camisa também. Melhor ainda, os salários vão subindo na medida certa de acordo com o desempenho e o protagonismo. O fato é, dos 100 milhões que foram
      gastos, não tem nenhum craque. Seguindo a classificação do Tostão, no máximo grande jogadores, como Everton Ribeiro, Arrascaeta e Cuellar. O resto é daí pra baixo. Bruno Henrique, por exemplo, caiu visivelmente de produção. Gabriel enganador só engana quem quer ser enganado. Falta uma certa atitude, que o Cuellar demonstra e poucos imitam.

  • author avatar
    Ricardo 4 meses ago Responder

    Concordo em parte com o Beldroegas. Não acho que o Flamengo seja incompatível com algumas estrelas no elenco. Leônidas, Domingos, Carpegiani ou Romário não eram pretas da casa…
    Mas que falta aquele Flamengo raiz, tipo Adriano, Júnior, Carlinhos, isso é a mais pura verdade.
    Tivessem segurado mais um pouco Vinícius, Paquetá ou Jorge quem sabe poderiam ter levantado uma taça mais pesada?

  • author avatar
    Aureo Rocha 4 meses ago Responder

    Tanto o inteligente artigo do Arthur, quanto os comentários aqui do RP&A, são unânimes em reconhecer que César, Trauco e Ronaldo merecem ser os titulares do time principal do Flamengo, porque Diego Alves defende as bolas difíceis, mas deixa passar algumas fáceis; Renê que andou jogando um futebol de craque voltou a sua condição de cabeçudo e Willian Arão é de uma regularidade impressionante, ou seja, sempre pouco criativo.

    Thuler, Piris da Mota e Vitinho têm a sombra de Léo Duarte, Cuellar e Bruno Henrique. Assim, ainda não chegou o tempo deles se sentarem na janela.

    Mas, por que o Abel não promove, gradativamente, algumas alterações no time principal, efetivando o César, o Ronaldo e, logo de início, o Trauco?

    Respondo: porque ousadia não é um atributo dos covardes.

    SRN!

    • author avatar
      Rasiko 4 meses ago Responder

      A covardia impede a criatividade, bloqueia a visão mais ampla e o resultado é sempre o mesmo.

  • author avatar
    chacal 4 meses ago Responder

    arthur,

    presta atenção nas entrevistas do abel…dá pra fazer um post só falando do assunto(entrevistas do abelão).
    cara veio falar que sente orgulho do time depois do jogo contra o penhãrol.
    porra será que só eu q vi o flamengo disperdiçando 10 oportunidades de gol…?

    SRN !

  • author avatar
    João Neto 4 meses ago Responder

    Sou cismado com esse pretenso goleiro titular. Quando a barra está pesada ele se contunde misteriosamente. Quando retorna a paz e tranquilidade, o sujeito reaparece. É sempre assim. Vou aguardar a atuação desse suspeito contra o Corinthians.

    Ontem, ele ia deixando o Top Model numa tremenda roubada. Saída de bola precipitada que resultou em um cartão amarelo, em razão da falta cometida. Barreira formada, o meia se projeta antecipadamente à cobrança, vindo a bola se chocar com seu braço. Já aguardava o segundo cartão com a consequente expulsão. Para nossa sorte o Árbitro amarelou, bem como, os artistas do VAR. Dessa vez Arthur, acho que fomos ajudados…Só acho.

    Quanto ao jogo, fica difícil fazer uma avaliação. Time reserva , adversário, horário…Não achei relevante a atuação de nenhum jogador. Espero que Lincoln tenha outras oportunidades, mas ele também tem de melhorar o desempenho. É um tanto disperso do jogo. O preparo físico e explosão também precisam de melhoria. Muito jovem para mostrar cansaço. Estava aguardando a atuação de Hugo Moura. Os demais jogadores de meia não reúnem condições para titularidade. Acredito que Trauco se encaixa melhor do que eles. Muita bolinha lateral e passes curtos. Falta visão. É por isso que Arão se mantém.

    SRN

    • author avatar
      Rafael 4 meses ago Responder

      Penso exatamente a mesma coisa do Goleirão.

  • author avatar
    Carlos Moraes 4 meses ago Responder

    O jogo achei muito chato, podendo o horário ter influenciado.

    Vou então a dois pedidos de desculpas.

    A) presença da torcida – junto com outras figuras bem mais importantes, fiz ver que o entusiasmo com públicos de 50 a 60 mil torcedores não se justificaria, considerando o que se obtinha nos anos 50/60, quando a população carioca era muito menor.
    Há que se admitir. A Chapecoense no Brasileirão corresponde ao Olaria, ao São Cristóvão, ao Bonsucesso etc e tal no outrora fabuloso Cariocão.
    NUNCA vi um publico de mais de 60 mil em tais confrontos. Sempre e sempre, muito menores.
    Parabéns à Magnetica.

    B) Sampaoli – nada tem com o nosso time, mas sim com as críticas que fiz ao técnico argentino, estribadas na péssima condução da seleção do seu país na última Copa do Mundo.
    Se tais críticas foram válidas, cabe agora, por outro lado, reconhecer o estupendo trabalho que vem realizando no Santos.
    Ontem, mesmo que o Vasco fosse o adversário, a partida da equipe paulista classifico como notável.
    Um SHOW de bola, que deveria ter terminado com uma goleada arrasadora.
    De tirar o chapéu ou de bater PALMAS DE PÉ, gritando BRAVOS e pedindo BIS (desde que não seja contra nós).
    Uma palavrinha final. E o nosso Jorge, hein. Arrasou, como quase todos, inclusive aquele pontinha venezuelano que consegue ser menor que o nosso Kleber.

    Entusiasmadas SRN
    FLAMENGO SEMPRE

    • author avatar
      Rasiko 4 meses ago Responder

      My brother Charles, não dá pra comparar públicos de décadas tão distantes. Por 2 motivos: televisão, o principal, e condições sócio-econômicas bem distintas. Mas como colocar 60 mil é top, vamos aplaudir a Magnética que ela merece.

      srn p&a

  • author avatar
    VAGNER BSB-SSA 4 meses ago Responder

    Um dia de domingo…

    Não é que o Flamengo esteja de má vontade, mas jogar com o sol a pino no Rio de Janeiro é sacanagem com todo mundo.
    O time rendeu o tempo necessário para fazer o placar. Depois disso, o cansaço ficou estampado na cara de todo mundo, inclusive da Chape.

    Mas, o bom mesmo foi constatar que a ideia (criticada até poucos dias atrás) de ter 2 times jogando durante o ano parece que vai vingar, e bem.
    Alguns jogadores já perceberam que ganhar a titularidade pode depender mais da queda de rendimento dos atuais titulares que de uma maior eficiência dos jogadores reservas. Mas, para deixar o Abel com várias dúvidas na cabeça (e a certeza de ter boas peças de reposição), é bom ver os jogadores se dedicando e atuando com confiança nos jogos em que estiverem em ação.

    É muito bom ver o garoto Thuller atuando como veterano em todos os jogos em que entra no time. E não deixando nenhuma dúvida de que, se precisar trocar, ele será a primeira opção (já que o Rhodolfo vive se machucando). E deixar claro também que o clube não precisa contratar outros 2 zagueiros (só 1 já é suficiente).
    Bom também ver o Ronaldo finalmente mostrando o futebol que o colocou como o principal jogador do time campeão da Copinha em 2016. Muito à frente de jogadores como Léo Duarte, Vizeu ou Paquetá. Jogadores que não prometiam tanto quanto ele, mas que se desenvolveram muito mais de lá pra cá. Parece, enfim, que ele tomou juízo e colocou a cabeça no futebol e está mostrando cada vez mais qualidades dentro do elenco rubro-negro.

    Trauco é pedra cantada há tempos. Todo mundo sabe da qualidade técnica dele com a bola nos pés. O problema sempre foi a parte defensiva. Parte defensiva essa que fica escancarada quando enfrenta times com ataques mais fortes.
    No entanto, quando o Flamengo jogar contra equipes que irão, obrigatoriamente, se defender, o certo é ter o passe qualificado do Trauco à disposição nos 90 minutos. Pois é certo que jogadas como as de ontem acontecerão naturalmente. Trauco é um exímio passador, tanto no passe quanto nos cruzamentos. E eu não entendo como ele não consegue evoluir na parte defensiva, algo muito mais fácil de ocorrer que tentar ensinar um Pará da vida bater corretamente na bola.

    Para finalizar, vamos falar de Vitinho.
    Jogador que precisa ficar “mais puto” durante os jogos. Ter mais vibração e atitude. Ter aquele jeitão meio mala de achar que é melhor que os outros e jogar como se fosse.
    Ficar tímido e não mostrar vibração já se mostrou um expediente que só atrapalha a vida dele como atleta. Precisa pegar um pouco da “marra” e “espontaneidade” do Gabigol e se mostrar como jogador do Flamengo. Só técnica e habilidade não são suficientes, é preciso atitude mais forte para conseguir jogar no Mais Querido. Coisa que o Bruno Henrique entendeu imediatamente quando chegou.
    Se conseguir agregar essa característica ao seu jogo, teremos 2 jogadores excelentes para a mesma posição. E com chances de sucesso para ambos.

    Enfim, time B do Flamengo deste ano está praticamente no mesmo nível do time A do Flamengo em 2018. Com uma ou outra queda em relação às posições. Ou seja, dá pra jogar sempre com jogadores descansados em todos os jogos da temporada. Basta saber mesclar as forças para atuar com intensidade nas partidas. E, com isso, poder se manter bem em todas as competições.

    SRN a todos!!

    • author avatar
      Carlos Moraes 4 meses ago Responder

      Perfeita a observação em relação ao Ronaldo e a Copinha/16.

      SRN
      FLAMENGO SEMPRE

  • author avatar
    Rogério Queiroz Carvalho Oliveira 4 meses ago Responder

    Me divirto demais lendo você, acho que sou seu fã n 1 , sem falsa modéstia. Mas divirjo quanto ao fato do Diego bater o Penalty.

    Tinha alguém com mais bola do que ele em campo ontem? Tá certo, já perdeu alguns, um até muito importante, contra o Palmeiras, mas a lei diz que o melhor do time pode bater se assim o quiser, né não?

    • author avatar
      Carlos Moraes 4 meses ago Responder

      Concordo plenamente com o que diz respeito ao Trauco e ao Ronaldo.

      No tocante ao Thuler, penso que se deve esperar mais um pouco. Vi partidas, na Seleção sub-20, muito estabanadas, tal como foi a falta no Pato, que você bem observou.

      Lincoln, muitas dúvidas.

      Saudosas SRN
      FLAMENGO SEMPRE

      • author avatar
        Carlos Moraes 4 meses ago Responder

        Essa resposta entrou no lugar errado, Já corrigi.

        Aproveito para fazer a minha inscrição quanto à condição de fã n. 1. (desde que não seja o filhinho 01, tudo bem).

        SRN
        FLAMENGO SEMPRE

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 4 meses ago Responder

    Não sei por que me vieram à cabeça algumas coisas de Flamengo, tais pensamentos, aparentemente incoerentes, guardaram uma certa lógica , foi mais uma manifestação do tal fluxo de consciência que junto com as epifanias Joyce trouxe à baila pra intelectuais e intelectualoides. O último sucesso do Flamengo foi 2009 e ali um Adriano sem a mínima vontade de jogar (quer dizer, ele com a mínima dele é a máxima elevada ao cubo do tal Gabrielqueperde gol) e Pet(não ouso escrever o nome completo) que voltou ao clube por causa de dívida ( nunca entedi muito aquela porra de voltar a jogar pra receber dívida) e o resto do time nem me lembro mais, o importante é que bastou dois flamengos de raiz, estou incluindo agora o técnico, Andrade, para o Flamengo ser campeão. Claro, isso não é estatística , como já disse, é pensamento, aquela coisa que vai surgindo e comendo o próprio rabo criado por cansados neurônios como os meus. Aí entra, em retrospecto, Sávio, Romário e Edmundo o pior ataque do mundo, o refrão ecoa na minha cabeça, nítido como se fosse dois segundos atrás (lembrem-se são pensamentos).Não ganhamos porra nenhuma com esses ataque de sonhos. Depois veio, quer dizer, no meu pensar, Ronaldinho Gaúcho e Tiago Neves ( com uma porrada de anos a menos), e também não ganhamos porríssima nenhuma. Bem, será que o Flamengo é incompatível com muitas estrelas juntas? Note-se, são achados sem nenhuma evidência científica, estatística nem pensar. A vereda é essa aí, haverá outras na história de nossos fracassos ?Cartas pra redação.

  • author avatar
    Rasiko 4 meses ago Responder

    Alguma dúvida de que o Trauco é muito mais mió di bão do que o Renê? É só saber escalar o do Piru na posição certa – entre ponta e meia-esquerda – e deixar um na cobertura de sentinela. Me parece, não sei, posso estar enganado, que não é uma equação tão difícil assim. Quer dizer, isso se o Abel conseguir reajustar suas sinapses.

    O mesmo vale na comparação entre Ronaldo e Arão. E deixo de lado a qualidade técnica entre um e outro. A diferença – brutal! – é que o Ronaldo fica visivelmente ligado o jogo inteiro, enquanto o Soneca… bem, não é por perseguição que ele recebeu esse carinhoso apelido.

    Mas o que me deu mais satisfação foi a atuação do Lincoln. Finalmente mostrou a que veio.

    Alguém notou que na entrevista coletiva pós-jogo o Abel não citou o nome do Cesar, mas “o outro goleiro”?

    Acho o Thuller um baita zagueiro.

    O Filipe Luís não vem.

    srn p&a

    • author avatar
      Carlos Moraes 4 meses ago Responder

      Concordo plenamente com o que diz respeito ao Trauco e ao Ronaldo.

      No tocante ao Thuler, penso que se deve esperar mais um pouco. Vi partidas, na Seleção sub-20, muito estabanadas, tal como foi a falta no Pato, que você bem observou.

      Lincoln, muitas dúvidas.

      Saudosas SRN
      FLAMENGO SEMPRE

  • author avatar
    Felipe 4 meses ago Responder

    Trauco joga facil. Tras tranquilidade no toque de bola, é ousado e cruza melhor que todos os laterais juntos.
    Suas características defensivas sao interessantes para retranqueiros e adeptos do futebol medíocre.
    Rene esta na baixa mas eh bom jogador, deixa-lo zumbizar em campo apenas pela pretensa projeção que pode encontrar seu futebol novamente eh queimar jogador.

Deixe seu comentário