República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

Flamengo em pedaços

Por | 29 de novembro de 2021
61 Comments
  • author avatar
    Carlos Moraes 5 meses ago Responder

    Nem sei direito o motivo, mas resolvi recuperar as imagens do jogo do turno contra o Patético campeão, 2 x 1 para eles, com dois gols do venezuelano Savarino, contra um nosso do Arão de cabeça, bem próximo do final.

    Uma maldade contra o Filipe Luiz, mas fazendo justiça ao Henrique, tão criticado.

    Em menos de dez minutos da etapa final aconteceram os gols atleticanos.
    De que forma ?
    Dois lançamentos longos para a direita, bola com o lateral direito, acho que era o Mariano, Filipe Luiz corre atrás dele, chegando dez minutos atrasado, centro e gols do pontinha venezuelano, no primeiro sendo a bola ainda tocada de cabeça por um outro jogador, completando o passe que vinha pelo alto.

    Impressionante, como o Filipe Luiz, indiretamente, falhou nas jogadas.

    Há que se reconhecer. Foi um grande jogador, mas, de há muito (lembrem-se do gol do River) vem sentindo, e muito, o peso dos anos. Ofensivamente, ainda ótimo. No entanto, é um convite à valsa.
    Recordo-me do Júnior. Está na hora de se tentar o FL como meio campo.

    SRN
    FLAMENGO SEMPRE

  • author avatar
    Ricardo 6 meses ago Responder

    VICE DE NOVOOOO!!!!

  • author avatar
    Inconformado 6 meses ago Responder

    Quarta noite sem dormir direito. Fecho os olhos e vejo o Michael dando aquele chute torto depois da matada perfeita aos 40 do segundo tempo. Levanto, dou uma volta, bebo um copo d’água, abro a janela para espantar a angústia, deito de novo, fecho os olhos e vejo o DEYVERSON roubando a bola do Andreas…

    • author avatar
      Guilherme Silva 6 meses ago Responder

      Estou no mesmo loop, que parece infinito 🙁

    • author avatar
      Guilherme Silva 6 meses ago Responder

      Na vdd eu entro aqui todo dia esperando ler alguma coisa nova, algum comentário/depoimento de alguém que conseguiu a formula para superar isso e dormir normalmente de novo.

      • author avatar
        Márcio Costa 6 meses ago Responder

        Futebol é isso aí, Guilherme!
        Obviamente só perde quem joga final! E nesse quesito o Fla só disputou três vezes a final. Palmeiras seis. Apesar de ser tigrão no Brasileiro, o Fla é tchutchuca na Libertadores.
        O lance é jogar sempre a competição e isso o Fla já entendeu e chegará mais vezes em decisões mantendo essa estrutura atual.
        Quanto a zoação dos Porcos, lembre-se que os mandamos pra 2ª Divisão em 2012 com gol de Vagner Love.
        Bola pra frente!
        SRN

        • author avatar
          Xisto Beldroegas 6 meses ago Responder

          Eu não sou vingativo, mas essa daí me lavou a alma.

      • author avatar
        Rodrigo 6 meses ago Responder

        É muito VICEEE!!!

      • author avatar
        Rasiko 5 meses ago Responder

        Não sei se é fórmula, Guilherme, mas talvez pela idade, 72 anos frequentando estádios onde o Flamengo jogava, entendendo, com o tempo, que a paixão, ainda que vivida intensamente nas vitórias, não pode se sobrepor à razão sob pena de ser sufocado por ela e a graça do imprevisível e do inusitado trocados pela necessidade de uma certeza impossível de existir.

        Se me esquecer que futebol é, antes de mais nada, entretenimento, o prazer do espetáculo se transforma em tortura pelo resultado.

        Na final contra o River foi assim; jogamos mal durante 90 minutos e em menos de 5 demos espetáculo, viramos e levantamos a taça, inesperada, imprevisível, inusitada – orgasmo coletivo de mais de 40 milhões de torcedores pelo mundo.

        Desta vez, assim que o juiz apitou encerrando o jogo, virei a chave pra Netflix, minha bengala de estimação, e fui curtir outra paixão: o cinema.

        Ser devastado por emoções e brigar com os fatos não são boas escolhas.

        É apenas uma dica.

    • author avatar
      Maroog 5 meses ago Responder

      Estou com o mesmo problema. Vejo o Michael fazendo o gol redentor. Palmeiras foi eficiente, ok, mas só o Flamengo propôs o jogo no segundo tempo. Erramos demais. Precisamos sair da precariedade dos planejamentos e começar a botar pra fuder de verdade, com método, sem precisar depender só de sorte. Parece clichê, mas excelência é hábito. O elenco entregou ótimas campanhas, mas deveu o título. Temos o mesmo número de pontos que nos deu o campeonato brasileiro ano passado. Em números o desempenho foi até melhor, a chegada na final da liberta foi fácil. Precisamos de metodo.

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 6 meses ago Responder

    A mente humana continua um insondável mistério. Discute-se táticas, esquemas, e outras variações de um time e esquece-se de que ftebol não passa de um jogo e, como tal, o acaso entra com uma proporção considerável. Quer-se dizer com isso, quase não se fala no erro fatal que decidiu o jogo. Mas um que se enquadra no estranho mundo do “que se não fosse…”. Ainda sobre o assunto: o que estava se passando na mente do Andreas naquele momento?

    • author avatar
      Aureo Rocha 6 meses ago Responder

      Então, Xisto, é sobre isso mesmo que ando a meditar. O acaso. A sorte e o azar.
      Na vida, esses elementos também estão sempre presentes. Sabe aquele cara que morreu porque estava no lugar errado no hora errada? E o jogador que cobra a faltam, a bola desvia na barreira, trai o goleiro e entra lá na gaveta?
      Já dizia Nelson Rodrigues:

      SEM SORTE NÃO SE COME NEM UM CHICABOM. VOCÊ PODE ENGASGAR-SE COM O PALITO OU SER ATROPELADO PELA CARROCINHA.

      Porque sou muito supersticioso, eu acredito que essa praga de propagando na manga do Manto Sagrado não nos tem trazido muita sorte. Também pudera. O Véio da Havan contribuiu para a morte de milhares de brasileiros, ao propagar que medicamentos comprovadamente ineficazes curavam a covid-19, que o distanciamento social era palhaçada e que o uso de máscaras de nada adiantava. Aliás, mentiu ainda em relação à morte da própria mãe. Esse cara é uma erva daninha.

      Saudações Rubro-Negras.

      • author avatar
        Xisto Beldroegas 6 meses ago Responder

        Aureo, em outro comentário, eu já havia falado nessa história da gente viver dando soco em ponta de faca e no final quem decide é a tal de sorte, destino, a coisa impalpável que seja. Cumpre a gente estreitar cada vez mais esse espaço e torná-lo tão estreito que fique invisível ou inoperante.Essa é a missão do técnico, ou outro qualquer líder ou nós mesmos, reduzir quase a zero esse estranho poder. Quanto ao velho nauseabundo eu confesso que nem havia reparado, mas tem tudo a ver. Alguém já o chamou de Zé Carioca, o que é uma ofensa indesculpável ao outrora famoso personagem.

      • author avatar
        Xisto Beldroegas 6 meses ago Responder

        Em tempo, e que você recupere integralmente sua saúde.

  • author avatar
    Marcelo 6 meses ago Responder

    Mula aqui virou divã mesmo, depois da fatalidade de sábado. Gostei muito deste post, não da parte que falou do Mengo e suas fraquezas e desvios de rumo . Vc foi da beligerância para a mais fina espiritualidade, lembrando que o não eu, seria colocar o ego no lugar que ele merece qdo o assunto é o próximo e o bem comum. Para resumir da parte do nosso Mengo, se vc ler os meus últimos comentários, veria que perdemos o ambiente emocional que tínhamos recuperado com muito esforço de todos, há quase 4 dias da final. Uma pena que todos os que desferiram os golpes contra as asneiras do RG, não entendem esta coisa do não eu, nem RG, nem comentaristas que se dizem flamengo, ou seja criou-se um ambiente hostil e dele se aproveitou o não favorito e patinho feio no quesito futebol com os pés. Foi malandro e a sorte o ajudou tb, ganhou novamente uma falha de seu adversário da final. Enfim qdo o Cara lá de cima não nos escolhe e pelo contrário bafeja o adversário, não tem jeito. Qto as falhas na condução do futebol eu aponto apenas uma, economia em anos pandêmicos e ego gigante de quem decidiu que assim chegaríamos aos títulos, eh não deu, mas anime-se, motivos: ganhamos mais 1 vida no
    Brasileirão e … em 22 orçamento turbinado, estádio e st, ninguém segura nós aí de novo e Liberta tamos aí de novo!!!!!

  • author avatar
    chacal 6 meses ago Responder

    o que falar de tamanha frustação …

    qdo o flamengo contratou o renato gaucho ,confesso que fiquei muito feliz e achava que ele iria (brincar) ter um bom desempenho com o mengão.
    começou até que muito bem,com goleadas e um futebol que era um verdadeiro deboche(creditos para joão guilherme)mas o tempo foi passando ,as vitórias rareando,eliminações nas copas ,até que finalmente veio o tiro de misericórdia,a final da libertadores…
    eu acreditei até o último respiro,mas as cagadas do renato foram tantas que seria impossivel algo de bom acontecer com ele no comando.
    esse merda pegou um time montado,um elenco de mais 200 milhões e simplesmente foi sendo ultrapassado por todos os adversários.
    quero pedir desculpas por não ter escutado o meu amigo carlos moraes,ele disse que renato era uma farsa ou coisa parecida.
    falei pro meu filho enzo pra ele ir tranquilo pra montevideo,flamengo vai ganhar,não tem como perder pra essa merda do palmeiras….
    aquele mengão malvadão se foi,quem tiver noticias,favor enviar contato para o ninho do urubu.

    SRN

  • author avatar
    Aureo Rocha 6 meses ago Responder

    Peço desculpas ao Arthur e aos companheiros aqui do RP&A, por dois motivos: por não conseguir ler, na íntegra, a crônica e os comentários (um AVC me ferriu) e por discordar, em parte, dos entendimentos conclusivos a respeito do nosso fracasso no futebol.

    Tivesse o time conquistado o tri da Libertadores, e o Flamengo merecia a coquista, e a vida flamenga, como num milagre de resuscitação, hoje seria outra.

    Dizem os especialistas que quando um avião cai, várias são as causas determinantes do acidente. Não há um só motivo, não existe um só culpado. Pois eu entendo que o nosso “desastre” também teve muitas causas e alguns culpados. O nosso “desastre” começou pela falta de um técnico de futebol. Nenhum dos que por aqui passaram este ano prestou.
    Nenhum desses idiotas conseguiu enxergar e neutralizar a tática covarde desenvolvida contra o nosso time, ou seja, uma defesa-ferrolho com uma primeira linha com 3 zagueiros e 2 laterais e uma segunda linha com 4 meias, dois defensores e dois armadores e somente um jogador no ataque, jogando sempre no contra-ataque, enquanto a transição do nosso time da defesa para o ataque se apresentava invariavelmente de forma muito lenta.

    Entretanto e apesar de tudo, não fosse ainda a flagrante armação para dar o título ao galo, o Flamengo teria a chance de conquistar o Brasileiro, (todas as vezes que o jogo estava duro para o galo, o árbitro inventava um pênalti a favor dele). Observe-se que o Flamengo deverá ter uma pontuação superior à de 2020, que foi de 71 pontos. O roubo contra o Flamengo foi tão vergonhoso que até impedimento foi assinalado com Gabigol partindo do seu próprio campo.

    Há quem não acredite em armação no futebol. Ora, se um juiz ladrão conseguiu condenar de forma arbitrária um candidato à presidência da república, (“na verdade uma estratégia bem-sucedida dos Estados Unidos para minar a autonomia geopolítica brasileira e acabar com a ameaça representada pelo crescimento de empresas que colocariam em risco seus próprias interesse”) – imaginem então a possibilidade de simples árbitro de futebol participar de um armação no mundo do futebol onde a corrupção e a desonestidade correm soltas.

    Concluindo: O Flamengo perdeu o Campeonato Brasileiro no roubo, a Libertadores por falta de sorte, fruto de uma infelicidade individual de um nosso atleta e não por uma jogada coletiva do adversário, (dominamos o jogo inteiro, perdemos gols, jogamos prá vencer enquanto o porco jogava na covardia); e fomos desclassificados da Copa do Brasil principalmente pela incompetência do Renato Gaúcho.

    Sempre Flamengo, eu hei de ser.

    • author avatar
      Henrique 6 meses ago Responder

      Que surpresa ruim! Foi por isso que vc se afastou? Poxa, Aureo, te desejo de todo coraço uma boa recuperaçao e te peço pra te cuidar, e muito bem.
      Seus comentarios sobrios fazem muita falta aqui.
      Um grande abraço e – te desejo um Flamengo que nao de motivos de raiva, mas somente de alegrias amenas!
      SRN

      • author avatar
        Aureo Rocha 6 meses ago Responder

        Muito obrigado meu amigo, Henrique. Veja que coisa mais louca: dia 31 de julho eu infarto e 15 dias depois sofro um AVC hemorrágico. Disso tudo, somente ficou uma sequela: não consigo ler com perfeição. Escrevo normalmente, mas não leio bem. Azar por um lado e sorte por outro.

        Quanto ao mais, saúde ótima, tudo normal. Vida que segue. É claro que a idade já não mais me permite grandes empreitadas. (risos) Assim, para maior cuidado, antes dos jogos do Flamengo, um calmante sempre necessário. Ordens da neurologista que também é flamenguista de carteirinha.

        SN!

    • author avatar
      Muhlenberg 6 meses ago Responder

      Caramba, Aureo, que noticia foi essa? Felizmente parece que tudo está bem. Melhoras. SRN

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 6 meses ago Responder

    Quando eu me deparo com essas entidades abstratas, tipo sorte, azar, acaso, me dá um desânimo terrível, será que no fundo, no fundo, que me esculpe o escafandrista, a gente vive a vida malhando em ferro frio, dando murro em ponta de faca e outros ditados concernente que pululam por aí e acaba mesmo à mercê de uma delas?E o mais grave, os farsantes são criados por elas nas mais variadas combinações matemáticas que a vida nos impõe. Olha só o que eu li com espanto, os números do incompetente Renight são surpreendentes: 72% de aproveitamento, com apenas 5 derrotas; só que ele perdeu na hora errada. Azar o dele, diremos, nós, os simplistas. Ainda por cima naquele jogo horroroso ( não é choro, é que minhas retinas andam muito mal acostumadas com os jogos da premier ligue, etc.) há aquela bola do nosso Andreas, que azar, mais uma vez, do Renight, que sorte do portuga Felipão. Agora os porcos, de uma hora pra outra, foram transformados no maior time da América so Sul e o Abel Ferreira num gênio. Azar do nosso futebol.

  • author avatar
    Wellington Dias 6 meses ago Responder

    Concentração, o que falta ao Flamengo é concentração.

    Concentração e foco que faltaram no jogo contra o Athletico, onde o time entra em campo nervoso de uma forma que eu nunca havia visto antes, parecia que iniciaram o jogo tendo que reverter um placar de 4 gols.

    Que faltou também naqueles momentos onde o time abre vantagem no placar e, sabe-se lá como, acaba fraquejando e cedendo empates inaceitáveis, como os contra América MG, Grêmio e Athletico.

    E, impossível deixar de falar, Andreas em outra galáxia na hora em que recebe um passe totalmente desmarcado, o Palmeiras não marcava pressão, a postura deles de atacar o Flamengo ficou no primeiro tempo. Alguns citam que o Andreas não devia ter recebido o passe por ser o último homem,as ele estava totalmente desmarcado.

    Quando esse Fla consegue manter o foco e concentração, consegue ter alguns lampejos do futebol que jogou, e encantou, tempos atrás, como foi no início do jogo contra o Inter só pra citar um recorte, mas logo se dispersa e inicia uma trocação com o rival, sem conseguir manter o controle do jogo.

  • author avatar
    Henrique 6 meses ago Responder

    Falando do passado.

    Comentamos primeiro o lado „positivo“ que, para meu espanto, ninguem parece ver e menos ainda falar:
    Tinhamos o jogo nas maos, teriamos saido com a vitoria SE o Arrasca, o Gabriel e principalmente o Michael tivessem feito UM miséro gol nas 3 chances otimas deles.
    E NESSES momentos do jogo, os outros nao teriam voltado. Estavam mortos.
    Ou seja, estavamos jogamos absolutamente NADA – mas assim mesmo estavamos mais perto da vitoria.
    Isso é o positivo, tb para o futuro, a qualidade continua grande no time, vamos levar isso connosco.

    O lado negativo é que o TIME, nao falando do „tecnico“, do qual nunca mais quero perder meu tempo comentando, entrou como uma penca de BANANAS.
    Dormindo, nao se esforçando, lentos nos pés e nas cabeças, sem brio, sem raça, sem qq coisa que se espera de JOGADORES numa FINAL, e isso sem que qq tecnico tenha que os „motivar“, pqp.
    PQP!
    Nao acordaram para o jogo nunca. Em 120 minutos.
    A culpa disse é DELES, dos jogadores. E de ninguem outro.

    Gols
    O primeiro, o qual foi mortal para o decorrer do jogo, foi de falha individual, a conhecida pelo nosso lateral que simplesmente nao sabe marcar, fora de ser extremamente lento.
    Mas nessa conseguiu a proeza de se superar, criando um buraco de 1/4 de CAMPO, por onde os outros entraram rindo. Ja se esperavam exatamente por isso.
    Sem comentarios. Ele é ruim e nao deveria mais jogar.

    O segundo, falha individual clara. Masss, ele NUNCA deveria ter recebido essa bola, saida horrorosa de uma defesa que quer sair jogando mas nao sabe.
    E isso numa final, na qual deveria ser clarissimo que antes de se arriscar (como no primeiro gol, o lateral arriscando a deixar um buraco para marcar alguem no meio-campo) teria que ser obvio que um chutao é 100% melhor que tentar ver se da certo o passe para o ultimo homem, marcado pelo adversario.
    Foi de uma idiotice monumental.

    Surpresa?
    Todos que querem, poderiam, nao, deveriam, ter sabido de quase tudo o que assistimos numa noite de sabado.
    Nao deveria-se esperar do mesmissimo comportamento um resultado diferente.
    O time nao estava jogando bem faz muito, muitos jogadores saindo de contusao e num nivel pessoal pessimo ou insuficiente.
    Para uma final contra um adversario fisicamente tinindo, esse bando de semi-invalidos ja largou com uma desvantagem grande.
    Claro que nao foi suficiente deixar eles uma semana descansando. Todos sabiam que provavelmente nao iria dar certo.
    Pela QUALIDADE dos jogadores eles conseguiram até fazer o jogo ser aberto, mesmo jogando 50% do que sabem.

    O grande culpado pelo que aconteceu com o nosso time foi o calendario do futebol brasileiro.
    Claro que outros meteram a mao tb (tecnico, diretoria) e até jogadores carregam uma parte de culpa, mas a principal causa sao os jogos a cada 3 dias num pais de dimensoes continentais.
    Enquanto a data fifa nao parar o campeonato, nada importante mudara.

    E temos o azar de ter varios jogadores „bichados“, tambem coisa da idade, e isso ja faz tempo.
    Sem baixar o ritmo dos jogos vamos em 22 ter os mesmos problemas, so que mais acentuados.
    Lista: Diego 1 e 2, Caio, David Luiz, Filipe, Arrasca, BH, Thiago Maia, ER, sao jogadores que vivem repetidamente no DM. E nao conseguem verdadeiramente sarar as contusoes.
    Eh quase um time e sao quase todos titulares.

    Saida pra isso é um DM de super-experts, e a contrataçao de novos e bons jogadores. Nao ha outras possibilidades.

    falando do futuro

    O clube tem que se reorganizar. Perdemos parcialmente o caminho.
    -A contrataço de funcionarios otimos e de um tecnico de ponta é primordial.
    Necessitamos de muitos jogadores, começando por um goleiro, zagueiro(s), lateral, meio-campistas.
    Nisso, nao vejo razao para pagar 20 milhoes de euros para Andreas. Com esse dinheiro trariamos VARIOS bons jogadores para posiçoes deficientes.
    (Eu nao o acho „o culpado“ da final, que fique claro. Mas para mim nao vale agora investir tanto nele. Prefereria investir em jogadores de defesa.)

    O tecnico vai enfim ter que colocar o time sabendo DEFENDER.
    Do jeito que o JJ mostrou ser possivel. Eh insustentavel ter tecnicos que nao sabem ensinar futebol moderno e ACOMPANHAR jogadores no dia-a-dia, para eles progressarem.

    Vida que segue. Espero que por caminhos melhores e mais ensoleirados.

    SRN

  • author avatar
    Carlos Moraes 6 meses ago Responder

    A derrota total do nosso Flamengoo neste ano de 2021 merece considerações.

    Há muitos culpados, mas, sem a menor dúvida, indico como maior deles o Presidente Landim, que só soube fazer uma só coisa.
    Envergonhar os torcedores rubro-negros com seu puxa-saquismo insuperável, deixando a essência, ou seja, o Departamento de Futebol entregue à incompetência de dois trampolineiros, Marcos Brás e Bruno Spindel.

    Com total surpresa, a definição mais perfeita que ouvi depois da “hecatombe” (que puta exagero) partiu de onde não se poderia esperar: do jogador Felipe Melo.
    “A soberba precede a queda”.

    Quando, desde que me entendo como gente e flamenguista doente, é possível afirmar que um jogo contra os atuais Palmeiras e Atlético Mineiro são favas contadas.
    Há momentos ruins de todos os times. Exemplos marcantes os do Cruzeiro e do Vasco da Gama.
    Enfrentando esses times dois times em processo de extinção, não é aceitável qualquer outro resultado que não o da vitória.
    Totalmente diferente contra os que se mantêm na crista da onda.
    Não vejo superioridade absoluta do nosso time.
    É só examinar, jogador por jogador.
    Diego Alves, um bom goleiro, que nunca foi (ou será) um fora de série. Inferior a muitos neste Brasileirão, onde, para mim, o melhor é o Cleiton, do Bragantino.
    Isla, pouco a se comentar, Fraco, em todos os sentidos. Seu principal suplente, que também atuou no sábado, Matheuzinho, ainda é imberbe, com muito a aprender.
    A dupla de área titular – que jogou pouquíssimas vezes – Rodrigo Caio e David Luiz – embora entrada nos anos, pode ser considerada como boa, mas todos os três reservas imediatos são fraquíssimos. Por sinal, quem sugeriu a recente contratação de Gustavo Henrique e, principalmente, Bruno Viana ?
    Na lateral esquerda, um ótimo jogador, só que do passado. Não adianta discutir com as evidências. O nosso colega Henrique tem total razão. Filipe Luiz, o Velho, está em fim de linha. Foi desastrosa a meia hora em que permaneceu em campo na final, Louve-se a feliz observação do técnico adversário, que mandou jogar em cima dele. Fizeram um gol (grande passe do Gustavo Gomes, feliz participação do Mayke – marcado pelo Bruno Henrique !! – gol correto do bom jogador Rafael Veiga). Seu substituto René é um jogador – mais um – fraquíssimo. Haveria esperanças no Ramon, mas aí entra a “genialidade” do Renight.
    Willian Arão – volutanrioso, dedicadíssimo, mas com um futebol que nem de longe – e põe lunge nisso – é capaz de ser comparar ao de Bria, Dequinha (meninos, eu vi !) e Andrade.
    Andréas – um caso à parte. Foi o grande culpádo da derrota, com uma falha imperdoável. Não é, no entanto, um jogador medíocre, muito pelo contrário. Não é, por outro lado, o craque que querem nos impor goela abaixo. Durante anos no exterior, até pelo nascimento, em momento algum conseguiu se firmar como titular em qualquer time da Premier League.
    Everton Ribeiro, um belíssimo jogador, também chegando ao fim da linha. Era um grande jogador em 2019, apenas uma lembrança atualmente. Foi substituto pelo Michael, que, da noite para o dia, trasformou-se, para os nossos torcedores mais inflamados em um craque. Que Deus perdoe os inocentes …
    Arrascaeta – esse sim, Craque.
    Gabigol – também um excelente jogador.
    Bruno Henrique – ora joga muitíssimo bem, ora, como no sábado, de forma apagada, De qualquer forma, um ponto positivo.
    Foi substituído pelo Kenedy, algo inaceitável.. Fraquíssimo.
    Ainda entraram, já no finalzinho, Vitinho e Pedro. Nada poderiam fazer e não fizeram mesmo. Jogadores apenas regulares..

    Além disso, o técnico.
    Renato Gaúcho, presunçoso e incompetente. Nunca deveria ter sido contratado. Por isso, atribuo culpa maior à nossa Diretoria, incompetente e ditatorial.

    Além do mais, No sábado, para me distrair e eliminar, sem sucesso, o nervosismo, resolvi assistir a Premier League. Um show de bola do Liverpool. Qualquer semelhança é mera coincidência. Outro esporte, que já teve na Seleção do Brasil o seu mais brilhante exemplo. Atualmente, corremos atrás. Sem êxito.

    Entristecidas SRN
    FLAMENGO SEMPRE

    • author avatar
      Doutrinador 6 meses ago Responder

      Acho que qualquer análise individual fica prejudicada ante a enorme bagunça que é esse time.

      Futebol é esporte coletivo, quando o coletivo não existe o individual não sobressai.

      Diante do festival de absurdos que foi esse Flamengo 2021, que incluiu um treinador que não apareceu para treinar o time na semana mais importante do ano, é difícil botar a culpa em um ou outro jogador.

      O primeiro gol foi uma gritante falha coletiva, de time mal treinado, inseguro. Filipe Luís se confundiu com Bruno Henrique (estará velho também?), David Luis dormiu na linha de impedimento, Arão (velho?) sabe-se lá onde estava, Isla largou a marcação e por fim a bola era bem defensável, já que foi em cima do goleiro.

      Falha coletiva de defesa descoordenada e mal treinada, como é desde que o fanfarrão e vagabundo pseudo-treinador gremista assumiu o time. Só não vê quem não quer ou quem quer usar de má-fé para provar que está certo, como faz o patético comentarista a quem vc teceu loas.

      Filipe Luís perdeu bem menos partidas por lesão que muitos “jovens” do elenco, como Arrascaeta e Rodrigo Caio. Deu azar de se lesionar próximo à final, como aconteceu com vários outros do elebco. Sua saída prematura da final prejudicou muito a nossa criação, ou alguém acha que o “jovem” Renê fez melhor do que ele faria?

      Crucificar o Filipe Luís é tão covarde e burro quanto crucificar o Andreas, pelo erro numa saída de bola em que, em qualquer time minimamente bem treinado, ele teria no mínimo duas opções de passe para tocar de primeira. Mas na zona de Renato, era o último homem, sozinho e nessa condição, para início de conversa, nem deveria ter recebido o passe.

      Temos que ter calma nessa hora para analisar sem cometer injustiças ou covardias.

      Acho que ninguém quer perder o Andreas.

      E peço que cite 1 lateral esquerdo superior ao Filipe Luís em ação no Brasil.

      Saudações

      • author avatar
        Carlos Moraes 6 meses ago Responder

        Inicialmente, o mais fácil.

        Guilherme Arana é infinitamente superior ao atual Filipe Luiz.

        Desde já, não posso deixar ded concordar que o futebol é um esporte essencialmente COLETIVO, motivo pelo qual não gosto de fazer análises de cada jogador em um determinado jogo.
        Desta vez, apenas para demonstrar que o nosso time, apesar de bastante bom, não é composto de onze craques, fiz a análise dos jogadores um a um, não me pretendo ao fatídico jogo de sábado.
        Andréas talvez tenha sido uma exceção, pela falha clamorosa e decisiva. Afirmei, com total clareza, que, no entanto, é um jogador bom, APESAR de não ter brilhado na Premier League. Vou fazer um levantamento da carreira dele na Inglaterra, para melhor esclarecer.

        No mais, nada a discordar quanto ao “trenero gaúcho de merdda” (a expressão é de um grande amigo, não minha) o Renato Gaúcho.
        Imperdoável o que fez na semana do jogo, não só a autêntica traição perpetrada no jogo contra o Grêmio.
        Um motivo a mais de aborrecimento, o fato de que não esteja amanhã no Maracanã, para levar a estrepitosa vaia que mereceria. Os jogadores não merecem. Não jogaram bem, mas tiveram brio.

        Apressadas SRN
        FLAMENGO SEMPRE

        • author avatar
          Carlos Moraes 6 meses ago Responder

          Uma lembrança. que entendo como importante.

          Andréas, no lance decisivo, foi quem primeiro deu a bola para o David Luis, que estava pior posicionado.
          Recebeu de volta e …. deu-se a melódia.

          Não é inteligente escrever de forma ofensiva, insinuando que os outros, por terem as suas próprias opiniões, são burros.
          Em qualquer lugar, a educação deve ser, antes do que tudo, devidamente respeitada.

          • author avatar
            Doutrinador 6 meses ago

            Carlos Moraes, onde que eu não fui educado com vc?

            Disse que crucificar um ou outro jogador individualmente, ante a bagunça que tomou conta do clube é um ato covarde e burro. E é mesmo. Não disse que vc o fez, mas tem um monte de otário fazendo, como o comentarista bosta que vc citou.

            Se a máscara que te serviu, então faça bom uso.

            Agora, vá pedir educação ao seu amiguinho ridículo, que vc elogiou no seu comentário.

            Não fode também.

      • author avatar
        Henrique 6 meses ago Responder

        Va fazer outra coisa!

        Ele é o pior lateral, seja nosso ou de QQ outro time. O bom jogador dos OUTROS.

        Por ele se constroe TODAS. Desde o inicio do ano.

        Nao precisa de um tecnico para ensinar o BASICO para um jogador que “jogou no Atlético”. Voce na sua sem-vergonhice colocando a culpa dele no TIME!!??
        Va ser safado em outro lugar.

        Esse ex-jogador nao precisa de um tecnico para saber que o SEU corpo nao estava bem e que entrando ele se arriscaria nao somente a nao jogar nada de nada (menos do que nada, como jogou) E sim, a adicionalmente desfalcar o time.
        NUMA FINAL.
        Mal carater, por cima. VSF jogadorzinho ruim.

        Como voce, alias. E agora vc vai engolir o “craque” até dizer chega, moleque.

    • author avatar
      Márcio Costa 6 meses ago Responder

      Prezado Carlos,
      A partida foi pau a pau, decidida no erro grotesco.
      Até tivemos a bola do jogo com o Michael.
      Na prorrogação, o prognóstico era de que iríamos atacar e eles teriam que se virar na defesa por meia hora, embora a disputa de pênaltis também fosse muito provável.
      Sua análise procede, mas sintetizar todo trabalho do Renight nessa partida é complicado.
      De qq forma, ele não serve pra esse elenco do Fla.
      Impressionante mesmo foi a capacidade dele em conseguir quebrar uma energia positiva causada pelo gol BH e, no jogo seguinte, mudá-la completamente, a 3 dias da final! O jogo contra o Grêmio foi bizarro demais! A torcida não o digeriu e presumo que os jogadores também não.
      Esperemos 2022 com a famosa barca e novidades.
      SRN

  • author avatar
    Ogrão 6 meses ago Responder

    Perdemos a Copa do Brasil pro Athletico porque eles tiveram o que não tivemos, garra e determinação no jogo decisivo.
    Perdemos o Brasileirão pro Atlético porque eles tiveram o que não tivemos, um time, jogadores e comissão técnica, focados num objetivo, dispostos ao sacrifício por ele.
    Perdemos a Libertadores pro Palmeiras porque eles tiveram o que não tivemos, um técnico à beira do gramado e antes dele, estudando o adversário, pensando, gastando seu tempo para montar um time.

    Sem garra, sem time e sem técnico, era mesmo querer muito, não?

    SRN, emputecidas, mas rubro-negras, sempre!

  • author avatar
    Rasiko 6 meses ago Responder

    Aqui, acolá e além leio alguns torcedores se referindo a essa maldita palavra, esotérica por definição, a tal da “fé”.

    Afinal, que porra é essa? O que essa merda significa? “Fé” em que e/ou em quem?

    Será que o poço sem fundo da estupidez humana alcançou o limite da sua entropia mental?

    Como é que alguém consegue dizer/escrever tamanha imbecilidade sem se constranger?

    O que é preciso para que esses idiotas enxerguem o óbvio: futebol é mero entretenimento e o único vínculo que tem com questionamentos existenciais que, esses sim, merecem atenção, é fato de nos distrair e postergar essa atenção, única forma de evolução possível. Se vc não se conhece, não conhece porra nenhuma, é um pária com cérebro atrofiado, mente entulhada de condicionamentos e emoções programadas.

    No entanto, pasme, se for encarado como entretenimento, por mais excitante que seja, pode ser usado como um valioso veículo de conscientização, curtindo o momento mas não se apegando a ele.

    Onde é que entra a desgraçada da “fé” nessa equação, caralho?

  • author avatar
    Fernando 3 6 meses ago Responder

    Reinvenção, readaptação, aceitação (das perdas e danos) começam na meditação (olhar pra dentro, pra si mesmo) pra ver/saber o que pode ser mudado/melhorado/modificado…

    Traduzindo, livremente, um mestre (seria o Dr Kaoru Ishikawa, expoente do Controle de Qualidade?…🤔): Como dar certo, se vc mantiver os (mesmos) processos errados?…

    Arthur foi na raiz do(s) problema(s)

    Saudações filosóficas alvinegras* 🙌🌟

    Abraços aos amigos/adversários rubronegros

    F3

    * Copyrights MCM

  • author avatar
    Rasiko 6 meses ago Responder

    Belo texto, o que não é novidade. Só a mente vazia pode ser criativa e livre dos limites da vaidade e interesses pessoais.

    Vi o jogo na casa da vizinha do lado, sentado lado a lado com um palmeirense. Com 3 minutos de jogo Arão dá um passe de 2 metros pro Everton Ribeiro que, em vez de atacar a bola, fica esperando sem sair do lugar, sem atacar a bola e sem se dar conta de que já tinha neguinho fungando no pescoço dele, ganha um chega-pra-lá e perde a bola.

    Virei pro porco e disse “Se continuar assim, vcs levam”. Não deu outra. Essa foi a grande diferença. O Palmeiras estava jogando uma final; o Flamengo mais um jogo. Não sei do scout, mas a quantidade de divididas que eles ganharam foi muito superior. Fiquei de olho no ER7 e mais uma vez ele decepcionou. É um jogador que parece se omitir em grandes jogos. É um tipo de personalidade que se intimida com facilidade. A faixa de capitão no braço dele é patética. O lado direito do Flamengo não existiu. Isla, de novo, de novo e de novo, foi peça nula. Era visível que os jogadores do Palmeiras estavam completamente ligados, acesos, concentrados, ao contrário dos nossos, tanto que os 2 gols deles saíram de vacilos do nosso sistema defensivo.

    A reformulação, se sair como prometida, tem que ser profunda e varrer a política, essa coisa odienta, pra longe. O único interesse a prevalecer tem que ser o Flamengo e nada nem ninguém mais. Alguns jogadores não podem permanecer e todo mundo sabe quais são. A renovação da geração 85 foi um erro crasso, com exceção, talvez, do Filipe Luís, e assim mesmo com a obrigação de ter um substituto à altura, que ainda não é o Ramon – do Renê me recuso a falar. Diego Alves faz grandes defesas e deixa passar bolas defensáveis, como foi a do 1º gol e o Diego Ribas parou no tempo.

    Marcos Braz não pode continuar. Não tem visão, não teve competência pra contratar um treinador à altura do elenco, entregando-o a um fanfarrão, “garoto de Ipanema”, o mesmo que tomou de 5 x 0 do JJ e que debocha dos técnicos estudiosos. Sempre ouvi dizer que seu auxiliar Alexandre Mendes era o gênio tático, mas isso nunca foi provado na prática.

    Meu r eceio é que essa máfia, comandada pelo Bap (nos bastidores todos são unânimes em apontá-lo como o verdadeiro mandatário a eminência parda, que o Landim não toma nenhuma decisão sem consultá-lo), e escrotos como o Dunshee, Gustavo Oliveira e o tal do CEO que não sei pra que serve, além do tal “Conselhinho”, um arranjo pra acomodar apoiadores, siga dando as cartas. Ou seja, num momento em que o futebol cada vez mais se profissionaliza, exigência de um negócio bilionário, o amadorismo segue imperando no Flamengo.

    Por outro lado, num papo entre os 2 hemisférios, o esquerdo – racional e lógico – diz pro direito – sensitivo e emocional – que foi melhor assim, caso contrário as profundas falhas e desvios de conduta poderiam ficar mascaradas pelas aparências.

    Já havia colocado esse link e coloco de novo.

    https://www.youtube.com/watch?v=ihsYH3yKZWo

    Menos do que isso, do que um treinador desse nível e seu conhecimento e visão de 360º, dentro e fora do campo, eu desisto.

    Amo o Flamengo, mas muito mais a mim mesmo. Por mais que eu ainda viva, já foi o suficiente pra saber, por experiência própria, que o tempo não é linear e que a entropia cobra seu preço, no matter what. A questão nunca foi a quantidade de tempo de vida, mas a qualidade da mesma.

    2019 com JJ nos ofereceu quantidade de títulos junto com qualidade de espetáculo.

    É essa a exigência e, pra mim, a obrigação.

    O Flamengo, em poucos dias, perdeu os 3 títulos pra si mesmo. Arrogância, soberba e incapacidade de auto-análise imperaram.

    Tenho certeza que ninguém vai discordar dessa afirmação.

    • author avatar
      Henrique 6 meses ago Responder

      Muy interessante que voce fala do ISLA, lado direito, do qual nao saiu nem um golzinho.
      Olho cego?

      Porque nao fala do que viu no jogo, do lado esquerdo? Do lado fatal!

      Quer defender ainda o indevensavel? Defender um cara que como um autentico ABESTADO, um principiante, conseguiu fazer o buraco maior ainda correndo pra frente p marcar um no meio campo? Se tivesse 18 anos, tudo bem, mas com 100 nao mais, né, vamos combinar, caralho.

      Um jogador experiente que ENTRA MACHUCADO para uma final, mostrando assim que de espirito de time nao tem absolutamente nada???
      Que força tanto a barra que a sua contusao abre depois de meros 25 minutos, levando um gol DECISIVO (5 minutos) e so nao um segundo (minuto 10) por sorte e ja tira uma substituçao nossa na METADE do primeiro tempo?
      VSF, Filipe!!!

      Esse dai pode ir SF em grandes letras. Abestado, nos custou a liberta, nada menos.

      Como EU avisei, com gente esperneando aqui no blog, a avenida dele obviamente foi usada e com sucesso letal.

      Quem defende esse cara nao é mais normal.
      De futebol nao entende nada, isso é claro.

      Ja o resto do seu comentario, assino em baixo.

      • author avatar
        Rasiko 6 meses ago Responder

        CARA, TU É CHATO PRA CARALHO.

        EU FALO DO QUE QUISER, DE QUEM EU QUISER, COMO QUISER, QUANDO QUISER, ENTENDEU CUMPADI?

        VAI SI FUDÊ ANTES QUE EU ME ESQUEÇA E VÊ SE NO MEIO DO CAMINHO ENCONTRA A TUA TURMA DE MURRINHAS.

        PORRA! VAI SER PENTELHO ASSIM NA PUTA QUE TE PARIU.

        ESCOLHEU A HORA ERRADA PRA ENCHER MEU SACO.

        • author avatar
          Henrique 6 meses ago Responder

          Seu burro filho de uma égua – va falar do que quiser na sua porra de casa, nao la onde eu escuto, seu idiota.
          Essa tb é a hora erradissima para me chegar com idiotices, falando do Isla quando a fala é filipe, o ruim pra caralho.
          VSF voce e toda sua cambada de antis.

          • author avatar
            Luis Paulo Pinheiro 6 meses ago

            Acredito não haver dúvidas quanto à desastrosa atuação do Filipe Luiz nessa partida contra o Palmeiras.
            Ridícula, para dizer o mínimo.
            Agora que as atuações do Isla são patéticas, há muito tempo, tambem é claro.
            Apenas deu sorte dos lances capitais não terem ocorrido do lado dele.

          • author avatar
            Henrique 6 meses ago

            Luis Paulo – sem a menor duvida o Isla nao é a luz que da alegria quando em campo.
            Masssss …. temos uma diferencia abissal entre os 2: Do lado do Isla acontecem muito, mas muito menos gols.

            Enfim, espero que essa conversa vai acabar em 22.
            Entram o Matheuzinho e o Ramon e pronto.

            Mas falta pelo menos UM lateral, de backup. Bom seria um que jogasse dos dois lados.

          • author avatar
            Carlos Moraes 6 meses ago

            Pelos dois lados, jogando bem, só conheço um, atualmente. João Cancelo, o portuga do City.
            Tenho a ligeira impressão que ele não está a venda.

  • author avatar
    Doutrinador 6 meses ago Responder

    A única serventia útil de toda a merda que fomos obrigados a suportar esse ano é o aprendizado.

    Que bom que a diretoria será mantida, pois ela que tem que aprender e acertou muito mais que errou no último triênio.

    Mas não é só a diretoria não. A torcida tem que aprender também.

    Figuras como Renato Grenista jamais podem pisar novamente no clube, enquanto esta geração de torcedores for viva. A responsabilidade é nossa por cobrar isso aí.

    Essa papo de hegemonia por causa das finanças é balela. O Atlético tá montando um império em Belo Horizonte, o Palmeiras é estável e o Corinthians vai se organizar em algum momento.

    Ou seja, não basta ter dinheiro, para competir sempre nesse nível tem que ter muita competência. Vide o que aconteceu com o São Paulo “soberano” que ganharia 9 em 10 campeonatos brasileiros segundo imprensa, dirigentes e torcedores.

    Que 2021 tenha marcado o fim da fanfarronice no Flamengo.

    Se se respeitasse o legado de JJ, um palhaço como Renato jamais teria posto os pés no clube, pra início de conversa.

    Saudações

    • author avatar
      Henrique 6 meses ago Responder

      Agora, moleque, fala do seu CRAQUE !

      Aquele que nos fez perder, a LIBERTA, como eu tinha prevenido.

      Fale, karai, seu abestado.

      • author avatar
        Doutrinador 6 meses ago Responder

        Tá feliz né?

        Comemora mesmo.

        Aqui todo mundo sabe que vc é um anti ridículo e com graves problemas sexuais.

        • author avatar
          Henrique 6 meses ago Responder

          Eu nao consigo comemorar o que estava obvio.

          Mas que falei, falei. Nénao?? Hein, seu viado?
          Falei pra ti, que essa merda de jogador nos IRIA CUSTAR A LIBERTA. A mera escalaçao de uma aberraçao dessas.
          Falei ou nao, seu trouxa?

          So burros safados como vc e desconhecidos, que torcem para o que sempre deu errado DE REPENTE de certo.

          Continue catando latas. E voce, falando de sexualidade alheia …. caiu, hein. Me recordo que um ano atras vc repudiava esse tipo de “conversa”. Enfim, dando faniquitos, porque o seu “craque” peidou feiamente (como costumaz), e o seu outro craque o inominavel idiota no “governo” do pais, ta definhando.
          Entendo que isso da nervosismo.
          A melhor coisa é ir mesmo catar latas. Vai te dar um zen-ismo. Bora!

  • author avatar
    Eder Chamorra 6 meses ago Responder

    O autor é dono do mesmo sentimento de uma gigantesca parte do “somos todos, menos alguns”: o de ainda tentar digerir o ocorrido, sem neste momento conseguir encontrar um fio pra puxar, levantar e seguir a caminhada. Eu, um pingo no oceano dos mais de 40 milhões, também estou nesta pegada. Mas há fé! SRN.

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 6 meses ago Responder

    Poético texto e…elucidativo nas entrelinhas. Mas lá vou eu com os meus eternos espantos. “Por falta de uma roupa nova, resolvi passar o ferro na velha”, diz o título de uma peça já se tornando antiga que eu me desculpo com o autor por não saber seu nome, o que me redime é que o ditado é velho, data desde a garotada de meu tempo. Putuquepariuda( royalties a minha filha quando pequena começou a aprender a falar palavrões) como é que o Flamengo consegue perder desse tal de Palmeiras, aquela bagunça toda a la Felipão bola pra frente que atrás vem gente? Mais ainda, como o Flamengo conseguiu perder para a maioria desses times que capengam por aí? Haja imaginação a Renight et caterva. Digo isso abalizado, dei para assistir, o masoquismo essa fração considerável que toma conta da minha psique me impulsiona, alguns jogos outros desse campeonato. O que assisti foi uma lástima, cada um pior que o outro, botinudos a granel em todo canto do gramado ( gramado? aquele algo cinzento, onde nem a cabra vadia do Nelson ousaria frequentar) a bater cabeça; no meio um cara mais tonto ainda, com um apito a pender dos lábios, correndo sem saber o que fazer que chamam de juiz, mas que compõe bem a pantomima. Pois é, o elenco de 200 milhões do Flamengo, a invés de ditar a chamada cátedra, deixou-se imiscuir nessa mediocridade e se nivela por baixo. Bem por baixo. Uma tristeza só. Por outro lado, o futebol europeu, algo eletrizante, os caras, mesmo os dito piores jogadores e perdendo até de goleada, correndo em velocidade impensável, num sincronismo de marcação de palco e ainda por cima ao fundo, um verde belíssimo como pintado por um pintor renascentista. Outro patamar. Outro futebol, ou melhor, o futebol, limpo, elegante que não tem nada a ver com o que vejo aqui. Novamente a pergunta, como é que o Flamengo conseguiu perder pra esses botinudos? O Flamengo de JJ jogava naquela velocidade, era algo bem parecido, mas que através das mãos incompetentes dos fessores veio se desmilinguindo até chegar ao ponto que chegamos. Renight pingou o ponto final. Aqui uma constatação: além de tudo o que JJ nos ensinou, ele, com seu entusiasmo à beira do campo, descabelado, incitava seus jogadores à serem cada vez mais rápidos, talvez aí more a diferença: a velocidade nas trocas de passes. Até isso perdemos.

  • author avatar
    Artur 6 meses ago Responder

    O que houve com tua conta no TT, Mulamba?

    • author avatar
      Serginho 6 meses ago Responder

      Podem me chamar de louco, mas na minha opinião a derrocada da estrutura do futebol do Flamengo se iniciou com a “demissão “/não renovação do Paulo Pelaipe, por brigas políticas relacionados à divisão de premiação do mundial de clubes. Fizeram isso também para enfraquecer o Braz, que surfou na crista da onda em 2019 e ficou gigante politicamente. Paulo Pelaipe se mostrou competente em 2013 e 2019. Inclusive a indicação de JJ como técnico foi dele, e não do Braz. A guerrilha política e o amadorismo tomam conta dos bastidores do Flamengo. A demissão do Ceni e a contratação de Renight falam por si só…

      • author avatar
        Rasiko 6 meses ago Responder

        Perfeito, Serginho. Somos, então, 2 lokos. Foi sair o Pelaipe e o bolo começou a desandar. O título do Brão em 2020 não conta, nos deram de presente, não tem mérito nenhum.

      • author avatar
        Juliano 6 meses ago Responder

        Saiu do Twitter de novo?

  • author avatar
    Marcelo Goldenstei 6 meses ago Responder

    Muhlenberg deu uma viajada bonita e mandou aquele cerca lourenço “gratiluz tudo zen meu bem” pra tentar não comentar a porra do jogo de ontem. Rolou tanta explicação técnica, wassabi pra cá, wassabi pra lá, que eu jurava que ele ainda chegar na discussão sobre se a periquita da japonesa é mesmo atravessada. SRN SEMPRE!

    • author avatar
      Carlos Rocha 6 meses ago Responder

      A diretoria errou feio nas “relações institucionais” ao gerar toda a ira dos demais clubes (19) contra o Flamengo, que somada à das entidades e jornalistas, nos cercou de uma rejeição (ou inveja) gigantesca.

      • author avatar
        Carlos Moraes 6 meses ago Responder

        Palmas para o Xará Rocha !

        Venho dizendo exatamente isso, entre amigos, a um tempão.

        Sou de uma outra época, quando só se comemoravam as vitórias e os títulos.
        Os eventuais fracassos de outros times rivais passavam ao largo.
        Só que agora ficaram até preferenciais.
        Da minha parte, estou cagando e andando se o Vasco – um dos nossos grandes rivais – vai jogar mais uma vez a segundona.
        Por outro lado, estou puto por termos perdido a Libertadores.
        Vejo coleguinhas de torcida compensando a “tríplice descoroa” com o infortúnio vascaíno.
        Sei lá ! Sou de outra época, quando o grito da torcida era só um – “É CAMPEÃO !!!!!”

        SRN
        FLAMENGO SEMPRE

Deixe seu comentário