República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

E la nave rubro-negra va…

Por | 17 de outubro de 2017
O barco Fla-Angra em 2012
22 Comments
  • author avatar
    Carlos Moraes 1 mês ago Responder

    Hoje, vou falar de ontem, a respeito dos dois temas que suscitei.

    Pela ordem cronológica.
    I – pela manhã brasileira, Copa do Mundo sub-17. Brasil 2 x 1 Alemanha.
    Como previra, um espetáculo imperdível.
    Jogo muito melhor que 99% dos disputados pelo denominado Brasileirão, em especial o deste ano, que é o pior de todos.
    Emoção, garra, disposição de vencer, dos dois lados é bom deixar claro.
    Maiúscula vitória dos nossos garotos.
    Vendo Wesley e Lincoln, sendo que o Banana não nos deixou ver o melhor de todos, o Vinnicius Júnior, lembrando-me de Pará (ou Rodiney, tanto faz, a merda é a mesma) e Guerrero, recordo-me também do grande Nelson e tenho vontade de sentar na sarjeta (boiei, é com j ou com g) e chorar lágrimas de esquicho.
    Vai ser sensacional o final da disputa.
    Simplesmente o campeão da América do Sul (nós mesmos), o campeão e o vice da Europa (Espanha e Inglaterra) e o da África (Mali, que, aliás, é bi).
    Curiosidade, envolvendo o número 11, do Vinicius Júnior e do inglês Sancho, considerado o craque da disputa européia. Ambos já estão vendidos, o mulatinho rosado do time da Rainha já incorporado ao Borussia Dortmund, que, a la Banana, requisitou (e levou) a volta do menino para a Alemanha.
    Aliás, outra curiosidade. O lateral esquerdo deles, com o número 6 (a sugerir que fosse, de origem,. zagueiro de área, como também leva a crer o seu físico privilegiado) é um negão chamado Panzo. Que dupla pela canhota – Sancho Panza (o).

    II – pela tarde, no nosso horário de verão. São Paulo 2 x 0 Flamengo.
    Positivamente, e sem falsa modéstia, a minha bola de cristal estava enxutéssima. Tudo prevendo.
    É só consultar o que escrevi anteriormente, instigado pelo estímulo do Dunlop.
    … e uns bobos alegres a imaginar que ainda tínhamos chace do Hepta.
    Vamos lutar, isto sim, com boas probabilidades, pela vaga na Libertadores, apesar deste time que os mesmos bobos alegres insistiam em afirmar que era ótimo.
    Cá entre nós, uma MERDA refinada.

    Cassandrísticas SRN
    FLAMENGO SEMPRE

  • author avatar
    Henrique Leemann 1 mês ago Responder

    Sao Paulo.
    A porcaria esperada.
    Entrar sem UM atacante é …. bem …..

    Enfim, enfim, o inutil de um peruano nao estah.
    Para mim a vez de colocar o Vizeu.
    Mas que nada …

    O inteligente tecnico decide jogar sem ninguem no ataque, soh meias.
    E meias que a) nao sabem chutar, nem de perto, nem de longe e b) nao sao goleadores.
    Como alias, soh temos UM goleador no elenco. Aquele que nao joga nunca. Vizeu.

    Ou seja – opta para ver se o outro time faça gol contra. De preferencia varios. Defendendo-se bem, sai um 0 x 0.
    Soh pode ter pensado isso, pq ele nao veio ontem e sabe bem do que sao “capazes” os nossos. O que tem de “forte” os nossos.

    Infelizmente, os outros jogaram uns minutos bola e isso jah deu pro gasto. Deles.
    E gol contra nao fizeram.

    Depois de 30 minutos (recorde, acho eu!) acabou toda e qualquer organizaçao e era soh no bumba-meu-boi.
    Poderiamos ter jogado uma semana contra eles e nao fariamos gol.
    Ô timeco ineficaz.
    Até esforçado esse timeco, mas completamente sem o minimo padrao, todo mundo perdido em campo.

    Tecnico.
    Eu me pergunto o que ele fez desde que chegou. A resposta é decepcionante. Perto de nada.
    O time nao tem mais avanço, muito pelo contrario estah começando a ser um bando dentro de campo de novo.
    Jogada ensaiada, zero. (O que fez o Para com o Diego no final do jogo …..nem comentario merece).
    Chutes a gol, zero.
    Atras, bola levantada é perigo certo. Isso jah esta na dna RN, porque sai tecnico e entra tecnico, sai jogador e entra jogador, tudo fica na mesma.

    De positivo tem algo. Acho que correm mais e mais pra tras. Talvez num futuro remoto correrao no momento certo com a velocidade certa pra tras e nao soh farao esse fingimento. Mas isso melhorou, embora que nao adiante muito.
    Do meio pra frente, time inexistente e LENTO.

    A famosa “assinatura” do tecnico – inexiste, tb.

    Aqui em Zurique vi o que pode fazer um tecnico competente com um time de perdedores.
    Em menos de 8 jogos o time jah tem um padrao de jogo e vence. E olha que o time daqui era um timeco total.

    Acho que para esse tipo de mudança é que fazem treinos, nao ? Ou o Flamengo nao treina?

    Enfim, nao entendo alguem que nao quer botar pra jogar futebol moderno e sim ficar somente suando no Brasil. Atualmente, nem isso.

    E esse problema com jogadores jovens ou de outra naçionalidade, tb nao entendo.

    O Vinicius foi o penultimo jovem a ser arrebentado. O ultimo esta sendo o Vizeu. Pelo que joga, jah teria que ter lugar cativo. Lugar daquele que nao faz nunca nada e que querem renovar!
    Um dos tecnicos nao escalava gente de fora, esse soh escala gente de fora.

    Como é mesmo que a coisa virou?

    “Craque a gente destroi em casa.”

    Inaceitavel o que esta acontecendo. E nao desde ontem, para ser claro. Simplesmente o saco encheu.
    Esse ano encheu.

    SRN

    • author avatar
      Marcelo Dunlop 4 semanas ago Responder

      Também acho que o Zé Ricardo foi demitido sem profissionalismo, planejamento, nada. Mas a teimosia dele em barrar o Cuellar tampouco se explica. Agora o treinador é este, e que permaneça até 2019.

  • author avatar
    Amaral 1 mês ago Responder

    irretocável, esse trecho está fenomenal: Pode reparar: o transatlântico Flamengo zarpa todo ano sob criancinhas acenando, bandeirolas ao vento e um novo capitão de peito estufado no convés, exalando confiança. A convicção é geral: essa odisseia vai longe! Sim, cruzaremos os sete mares e retornaremos cheios de troféus e histórias para contar. Mas o navio dá três voltinhas em Paquetá e regressa melancolicamente, com três bobões de gel e camisa polo tirando selfie na amurada.

    parabéns, meu querido!

  • author avatar
    Red and Black Label 1 mês ago Responder

    Ótimo texto.

    Como sempre na História, só saberemos a razão da apatia e da falta de empatia de boa parte desse elenco daqui a um tempo.

    Uma premissa, sempre lembrada pelo Mulhemberg, parece que tá caindo por terra: a de que o maior motivador do jogador é o bolso preenchido. Além disso, há um CT novinho, condições de trabalho. O que mais falta para motivar esses cabras?

    Saúde e Sorte.

  • author avatar
    Carlos Moraes 1 mês ago Responder

    Estimulado pelo comentário do Dunlop, vou manter a esperança e, em consequência, fazer um pequeno comentário.

    Em primeiro lugar – 4 x 1, contra o Bahia. Nitidamente, um ponto fora da curva, assim como fora a goleada do turno sobre a Chapecoense. De qualquer forma, uma boa vitória, para dar ânimo, pois o próximo jogo, não se iludam com o quase lanterna São Paulo, vai ser dificílimo.

    Para mim, mais importante será a quase manhã, para nós, do domingo.
    Mundial sub-17, Brasil x Alemanha.
    Depois da cafajestada (mais uma) do Banana de Melo, não cedendo o Vinicius Junior que, Deus castiga, até se contundiu e nem jogou uma só partida, a oportunidade, de qualquer maneira, de se confrontar as duas escolas mais importantes do futebol mundial.
    Tomamos os SETE, na Olímpiada não conseguimos ganhar em 120 minutos, com Neymar e tudo contra a garotada autêntica deles, vamos ver agora nos infantis, como se dizia antigamente.
    Jogo importante e imperdível.
    Aguardemos, para os indispensáveis comentários que se seguirão.

    SRN
    FLAMENGO SEMPRE

    PS – enfim, tivemos ontem uma boa notícia. Não falo só da goleada, falo de outra. Os 4 x 0 que a 6a.Turma do Colendo STJ impos ao regime de terror jurídico que se quer impor ao País. A prisão do Carlos Arthur Nuzsman, um velho pouco mais novo do que eu, com seus 75 anos, foi mais um absurdo, ainda bem que superado. Instalou-se entre nós a ^filosofia^ do mata-se, depois se julga.
    Além do mais, posso afirmar sem medo de errar, trata-se também de mais um torcedor flamengo … argumento insuperável para a concessão da liberdade (rs rs rs)

  • author avatar
    Henrique 1 mês ago Responder

    Bem, para analises que acabam invariavelmente falando de um passado longíquo e místico , na falta de um presente bom, soh repito o que disse um comediante alemão:
    ANTIGAMENTE ATEH O FUTURO ERA MELHOR.

    Chega dessas coisas que nao trazem prefeito – prefiro falar do presente.

    E esse esta uma senhora porcaria.

    Nesse jogo contra o Bahia, até a pausa eles até que eram melhores, com chances melhores. Um contra ataque límpido, do qual nao somos capazes.
    No segundo tempo o REVER mudou o rumo do jogo.
    Rever, defensor.

    O nosso carissimo atacante, a merda de um peruano, simplesmente deve ter a média mais baixa de gols do futebol mundial para um centro-avante. E, incluindo nessa analise o que ganha, é disparadamente a PIOR contratação do futebol mundial.
    Quem defende ele soh pode ser pelo jeitinho brasileiro de achar que o que é caro TEM que ser bom.

    Que o tecnico nao coloca nunca o UNICO atacante que temos – VIZEU – no jogo, sinceramente, nao entendo. O jovenzinho que entra, o Paqueta, nao mostrou nunca a que veio. O Vizeu nem chance para isso tem. Soh pode ser panela. Das de ferro.

    La atras o velho Juan mal consegue engrenar uma corrida. Faz falta de imbecil. Claro, é lento e ai as coisas pesam.

    O time nao aguenta segurar uma tática durante 90 minutos, a partir do momento de cansaço se abre e todo mundo começa a fazer o que quer.
    Ridículo.
    Ridículo de se assistir a mesma coisa ha anos. Muda o técnico, ISSO nao muda. Parece lei no CRF de se comportar como um bando de imbecis em vez de como profissionais.
    Nao tem fôlego pq nao treinam condicionamento, nao tem inteligência de jogo, pq sao ruins mesmo e BANCAR que tem raça é so para tentar esconder que nao aguenta mais correr e muito menos pensar.

    Time que no meio do ano jah desiste de inúmeras competições – pela enésima vez – é time de clube pequeno.
    Clube pequeno pode virar grande, SE se comportar com sabedoria.
    Se o clube pequeno ACHAR que o destino vai faze-lo grande (de novo?) – esta meramente enganado.
    O destino é uma puta, corre pra quem tem mais sucesso.

    Mas nem disso sabem, as nossas “diretorias” tao inteligentes.

    Ano horroroso, mais um, ajuntando-se aos 30 passados, com exceções – mas isso até clube minúsculo tem.
    2018 nao é ano que preste. Teremos eleições e provavelmente o brasil vai votar em fascistas como o porconario e teremos um flamengo que paga em dia e do resto recebe – gols – em dia também.

    Do mesmo jeito que nao ha alternativas na politica, parece nao haver para diretoria, técnico e jogador desse clube. Jah parou de doer esse fato, agora é soh raiva, no seu estado puro.

    srn

    • author avatar
      Henrique 1 mês ago Responder

      * nao é “prefeito” e sim “proveito”

  • author avatar
    Muhlenberg 1 mês ago Responder

    Excelente!

    • author avatar
      Carlos Moraes 1 mês ago Responder

      Arthur, desculpe=me a intromissão, ainda por cima sem pedir licença.

      Excelentes, também, eram quase todos os seus textos.
      Tenho que admitir o óbvio – foram eles que me prenderam ao Urublog.
      Jamais participara de um Blog futebolístico, nem imaginava fazê-lo.
      Eis que fiquei simplesmente VICIADO.

      Em dezembro de 2015, comemorando o fim-do-ano, estávamos o Ulysses, o Abrahão e eu a tomar umas cervejinhas no ^Baixo^ Sudoeste, quando o Presidente resolveu telefonar para você.
      Tinha acabado de acabar o Urublog. Estávamos todos bem tristes.
      Eis que, no telefonema, já falando comigo, você, com o maior entusiasmo possível, falou do RP&A e dos seus então quatro novos colegas, cada um, a seu sentir, melhor que o outro, como veio a acontecer.

      Então, mesmo que indevidamente, indago – o quê aconteceu com tanto entusiasmo (int). Qual o motivo (não precisa responder, é óbvio) do sumiço (int).

      Nivinha, Vivi, Murtinho e, agora, Dunlop, não estão deixando a peteca cair, mas está difícil.
      Aguardo, com ansiedade, o seu retorno.
      Alegre, gozador, muitas vezes profundo (nunca esqueço a ^Sociedade dos Espetáculos^, que pensava ter sido o único a ler …)

      Sinceras SRN
      FLAMENGO SEMPRE

      • author avatar
        Carlos Moraes 1 mês ago Responder

        Como disse o Dunlop, logo aí embaixo –
        ^esse tempo há de voltar^

  • author avatar
    Josevaldo Antunes 1 mês ago Responder

    No cais postam-se educados rapazelhos, todos de celular na mão, tirando selfies e fotografias até de pedidos malcheirosos, sorrindo… de quê?, assistindo à partida da nave… para lugar nenhum. Francamente, tenho saudade do tempo de uma arquibancada simples em que todos os flamengos, brancos, negros, desdentados, descalços, endinheirados ou duros, nos abraçávamos em irmã comunhão, bebendo mate, comendo geneal e gritando palavrões. Aquilo era Flamengo.

    • author avatar
      Marcelo Dunlop 1 mês ago Responder

      Josevaldo, esse tempo há de voltar.

  • author avatar
    Fernando Amadeo 1 mês ago Responder

    Prezado Marcelo, espetacular seu texto, como sói acontecer. Entretanto, sou um inveterado otimista! Creio na profecia do nosso Pofe Rueda: 10 em 10! SRN!

  • author avatar
    Carlos Moraes 1 mês ago Responder

    O artigo é excelente, mas, triste verdade, o problema é meu.

    Não ando mais com saco de fazer qualquer comentário sobre futebol.

    Sabem de quem é a culpa, indaago e logo respondo. Do maior FDP deste País, que, para tristeza minha (não respondo por mais ninguém, talvez nem por mim), usurpou o mais importante cargo da República, a que, decisivamente, não é de Paz e Amor. mas sim de ódio, muito ódio.

    Depois da Portaria que restaurou o Trabalho Escravo, para gáudio de um bando de safados e vendidos, discutir futebol passou a ser um zero à esquerda.
    Além do mais, o nosso Flamengo está fudido mesmo, o futebol que se joga no Brasil é de vigésima categoria, que acompanho, dia a dia, por masoquismo desenfreado.

    Ponto final, até porque já escrevi muito, pouco para o que gostaria de protestar contra os nossos dois heróis de merda, o Temeridade e o Banana de Melo.

    Desesperadas SRN
    FLAMENGO SEMPRE

    • author avatar
      Marcelo Dunlop 1 mês ago Responder

      Mestre, vale lembrar que o Mundial de 81 também veio em tempos sombrios. Esperança sempre. SRN

  • author avatar
    pedro rocha 1 mês ago Responder

    Excelente aquisição pro blog o Marcelo Dunlop.
    Adaptação rápida, já chegou mostrando serviço. melhor que muitas das nossas contratações caras, que levam meses pra entrar em campo, descobrem alguma lesão, passam mais meses entre recuperação e adaptação, e não justificam o investimento.
    Já tamo em ritmo de “que venha 2018″…e nada faz crer que vá ser muito diferente…

    • author avatar
      Marcelo Dunlop 1 mês ago Responder

      Estou precisando que renovem, não pintou proposta nenhuma! KKKKKK

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 1 mês ago Responder

    Parece que o Flamengo atual está inspirando nossos queridos redatores a compará-lo com filmes, a Nivinha noutro dia citou Buñuel, agora o Dunlop cita E la nave va, o filme de Fellini, 1983, a mim, se é que tenho alguma importância, esse time me faz pensar em comédia pastelão, chanchada (com perdão dos nossos geniais Grande Otelo e Oscarito), pensando bem, o time é tão indecente(epa!) que sempre parece doido pra sair de campo pra fazer saliência, como diz o Ancelmo Gois, portanto, uma bruta pornochanchada.

    • author avatar
      Marcelo Dunlop 1 mês ago Responder

      Próxima crônica: “Xuper Bandeira contra o Baixo Astral”.

  • author avatar
    Rogério Costa 1 mês ago Responder

    E que La Nave Va…
    Com m araújo, muralha, vaz, Gabriel, Mancuello e outros
    Tá faltando tesão, além da alegria…

  • author avatar
    Danilo bruxolobo 1 mês ago Responder

    Fina ironia…puras verdades…
    Essa então…“É marca de quê? Será que topa anunciar no meião?”…o uniforme do Flamengo anda parecendo “porta de geladeira… burro de cigano…penteadeira de puta” de tanto enfeite…mas futebol que é bom mesmo, tá difícil…
    Parabéns pelo texto…
    SRN

Deixe seu comentário