República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

Desdêmona

Por | 24 de agosto de 2020
capa
42 Comments
  • author avatar
    Xisto Beldroegas 1 mês ago Responder

    Meu último comentário desapareceu. Será que eu falei tanta besteira assim?

  • author avatar
    Aureo Rocha 1 mês ago Responder

    Eu vou esperar mais um pouco para lançar um juízo de valor sobre o trabalho do Dome, porque me precipitei nas minhas primeiras avaliações sobre o desempenho de Jorge Jesus no Flamengo. Aliás, acompanhado de muita gente, tanto torcedores, quanto crônica esportiva.

    Vamos fazer uma comparação entre os dois treinadores, levando-se em consideração apenas as primeiras cinco partidas de cada um:

    12/06 – O campeonato brasileiro é suspenso em razão da Copa América.
    17/06 – JJ chega no Rio de Janeiro.

    10/07 – 1 x 1 Athlético PR (f) JJ teve 23 dias para treinar o time antes dessa primeira partida.
    14/07 – 6 x 1 Goiás (c)
    17/07 – 1 x 1 Atlhético PR (c) (perde a Copa do Brasil por 3×1 nos pênaltis)
    21/07 – 1 x 1 Corinthias (f)
    24/07 – 0 x 2 Emelec (f)

    Resumo: uma derrota, 3 empates e uma vitória. Aproveitamento de apenas 40%.

    Trecho da crônica do Arthur, após a derrota para o Emelec:

    “Era um Flamengo armado à la loca pelo Jorge Jesus, num preocupante surto de pardalismo, que bagunçou profundamente o pouco que o time tinha mostrado até agora em termos de organização. Como atenuante às tresloucadas escolhas feitas pelo treinador temos apenas os desfalques inevitáveis de Arrascaeta e Ribeiro e o evitável de Cuellar, que para nós se mostraram fatais. O que é muito pouco pra justificar a magnitude da cagada assinada pelo português.”

    E comentários do meu querido Carlos Moraes, que, necessário esclarecer, assim mesmo assegurou a nossa classificação na Libertadores.

    “Já entramos derrotados, pode-se assim dizer, com as estrepolias do Professor Pardal. A escalação do Rafinha na frente já foi um absurdo, MUITO piorado com a do Rodinei na lateral,
    Milagre da multiplicação às avessas.
    De um, passamos a dois laterais pela direita, que, na prática, resultou em nenhum.”
    .
    Agora, vejamos as cinco primeiras partidas do Dome:
    03/08 Dome chega no Rio de Janeiro

    08/08 – 0 x 1 Atlético MG (c) Portanto, Dome teve apenas 4 dias para “treinar” o time.
    12/08 – 0 x 3 Atético GO
    15/08 – 1 x 0 Goiás
    19/08 – 1 x 1 Grêmio (c)
    23/08 – 1 x 1 Botafogo (c)

    Resumo: 2 derrotas, 2 empates e uma vitória, com aproveitamento de 33.33%.
    Dome está somente há 20 dias no Rio de Janeiro. Menos tempo que Jorge Jesus teve para treinar o time. (23)

    Por enquanto, continuarei guardando a minha corneta na caixa.

    SRN!

    • author avatar
      Henrique 1 mês ago Responder

      Alo Aureo – concordo um pouco. O que -tambem- é uma diferença, essa abissal, convenhamos – é que o Dome pegou nao um time bagunçado, perdedor, mas bem o contrario. Eh ele que esta bagunçando o que nao seria necessario.
      Ou seja, entre uma bagunça e outra bagunça PODE haver uma razao totalmente diversa.

      Tb acho que nao podemos ainda cornetar (pelo menos nao muito alto), mas olhar, avisar e franzir a testa, sim.

      SRN

      • author avatar
        Aureo Rocha 1 mês ago Responder

        Caro Henrique,
        o Jorge Jesus também não pegou um time tão desorganizado, quanto se pode parecer..

        O Flamengo com Abel Braga disputou 32 partidas, com 19 vitórias, oito empates e cinco derrotas, 59 gols marcados e 29 sofridos, aproveitamento de 67.7%; conquistando a Flórida Cup, a Taça Rio e o Campeonato Carioca; classificando o clube às oitavas de final da Libertadores, vencendo o primeiro jogo das oitavas da Copa do Brasil e deixando o clube em sexto no Brasileirão.

        Diego Alves; Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuellar, Willian Arão e Arrascaeta; Everton Ribeiro, Gabigol e Bruno Henrique, era o time base do Abel; também entravam no decorrer das partidas, Diego, Vitinho e Lincoln.

        Importante relembrar que não foi o Flamengo quem demitiu o Abel. Foi ele quem pediu para sair, porque se achava isolado no clube. Abel Braga foi aplaudido pelo jogadores na sua despedida.

        Observe que nos cinco primeiros jogos comandando o time, compreendidos entre os dias de 10 a 24 de julho, Jorge Jesus com o mesmo time do Abel teve um aproveitamento de 40%. Entretanto, nesse período chegaram Rafinha (1º/7), Pablo Mari (11/07), Gérson (12/07) e Philipe Luiz (20/07). Aí a história foi outra. Não quero com esse comentário tirar o brilho do português. Muito longe disso. Não sou maluco.

        Acontece, porém, que o Dome já chega com um magnífico elenco nas mãos. Mas, vou dar um tempinho para ver se ele tem mesmo garrafas vazias para vender. Creio muito cedo para cornetar, afinal mesmo com o Jorge Jesus, o Flamengo também já não jogara bem as três ultimas partidas sob o seu comando, todas contra o Fluminense.

        Um forte abraço e SRN!

    • author avatar
      Guilherme Silva 1 mês ago Responder

      Excelente comentário, lembro de pensar o mesmo do JJ e q ainda era cedo pra cornetar apesar dessa derrota pro Emelec quase ter jogado o ano fora. Tb vou esperar um pouco mais para cornetar o Dome.

      • author avatar

        Muito boas as observações do Aureo, assim como o comentário a respeito do Henrique.

        Claro que todos os amantes de futebol são fáceis presas do amor clubístico.
        Pelo Flamengo, não demoramos a cornetar, é pra já, digamos assim,

        Vejam que, não poucas vezes, a coisa funciona.
        Não tem uma semana que fiz a observação a respeito do poderosíssimo Bayern.
        Muito antes do título europeu, em pleno campeonato alemão, que já vencera consecutivamente por sete vezes (quero crer), tentava, na temporada 19/20, antes da pandemia, o oitavo, na condição, obviamente de grande favorito,
        Contratara o ex jogador da seleção tcheca (também em dúvida de qual país do lado oriental da Europa) Nico Kovac, quero crer que por um só motivo,
        Kovac era o técnico do Eintracht Franfurt, que, na decisão da Copa da Alemanha de 2017, em jogo transmitido para o Brasil, vencera a final exatamente sobre o Bayern.
        Estava muito badalado à época e a contratação foi amplamente aplaudida pela mídia.
        Veio o Campeonato e… cano em cima de cano, até se chegar a uma fabulosa goleada (creio que 5 ou 6 a 1) exatamente para o time de Frankfurt.
        Os corneteiros, que não vinham poupando o Kovac, crucificaram-no de vez e a Diretoria, apesar de ser formada em expressiva maioria por antigos jogadores de primeira linha, NÃO PERDOOU – RUA !!!
        Isso tudo em NOVEMBRO do ano passado.
        Entrou, como interino, o Flick e o resto todos nós sabemos.
        Disparado, o time mais forte do Mundo.

        Resumo da ópera.
        Cornetar pode ser errado, mas tem a sua importância.
        Já proclamava a sabedoria romana – ^errare humanun est^ (todos conhecem) prosseguindo ^perseverare autem diabolicum^ (poucos valorizam).

        Há que se dar opotunidades outras para o Dome, assim como aconteceu – mais do que vitoriosamente – com o Jesus.
        As críticas, no entanto, são válidas.
        Que fique com as barbas de molho …

        • author avatar

          Fui ver no ^Pai dos Burros^ atual.

          Kovac, embora nascido em Berlim Ocidental (71), era da Croácia, seleção que defendeu durante anos e da qual chegou a ser técnico, desde a sub-21.

          A goleada sofrida, nos primeiros dias de novembro do ano passado, foi de 5 x 1.
          O croata ficou uma fera, tendo, na entrevista pós-jogo, espinafrado o Boateng (expulso logo com 9 minutos), o Thiago e o Gnabry.
          O Bayern, após a derrota, era apenas o quarto colocado do campeonato alemão.
          Pretendiam contratar o Mourinho, ou o Erik Ten Haag (Ajax), mas foram ficando com o Hans Dieter Flick e deu no que deu.

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 1 mês ago Responder

    O JJ gostava de frisar que ele não copiava ninguém, nunca leu nada sobre táticas e esquemas e todas as ideias de jogo que ele colocava no time eram suas, aquele negócio do “não me aconselhem, deixe que eu erre sozinho”. Essa história de copiar treinadores consagrados, sei não. Acaba virando um tremendo pastiche, filme de horror, com frankensteins se arrastando pelo gramado.

    • author avatar
      Xisto Beldroegas 1 mês ago Responder

      Completando: será que vamos trazer para o Flamengo a famosa frase do Chacrinha “em televisão nada se cria, tudo se copia”?

  • author avatar
    Henrique 1 mês ago Responder

    Perai – vamos falar de algumas coisas que eu acho basicas.
    1) Tinhamos (passado) um time vencedor de tudo.
    2) Tinhamos um time jogando um bolao.
    3) Todo mundo que é flamenguista queria (e quer) o que?
    Exatamente – a continuaçao disso.

    Sai o JJ.

    Pelo que me lembro ter lido, e o que seria a coisa mais normal – a diretoria do Mengao foi a procura de um novo tecnico, principalmente de um que SE adaptasse aos jogadores e ao estilo deixado por JJ.
    Claro que ninguem que conheçe o futebol vai dizer que o novo nao pode mudar nada.
    Disso nao vamos falar, pq nao me parece necessario, é claro.

    Entao, a procura estava claramente direcionada.
    Nao tem nada nela que se possa nao entender.

    Never change a winning team.
    Claro que nao. Para que mudar algo que esta dando certo? Muito certo. So maluco. Cheio de EGO. Procurador de sarnas. Masoquista.

    Se voce muda algo nessa avalanche que eramos, seria para mudar um pouco isso e mais tarde um pouco daquilo. E olha lah. Com muita cautela e somente se as circonstancias (resultados e treinos) permitem.
    Mudanças somente depois de ter sacado a fundo todo o funcionamento do time como conjunto – e depois de ter sacado como cada individuo age e reage.
    A partir de um certo momento pode-se, e deve-se, começar a introduzir outra coisa no conjunto.
    Eh assim que se cresce, é assim que times grandes continuam grandes e ficam enormes com o tempo.
    E nao reformulando na cegueira para ver se da certo.

    Nao estou entendendo o que o novato quer, melhor PORQUE quer mexer naquilo que estava dando tao certo?

    Esta mexendo em casa de marimbondo. Pelado, por cima.

    Porque esta desmantelando o que funcionava perfeitamente?
    (So a TENTATIVA de desmantelar isso ja é insano.)
    Quer colocar SEU nome no produto? Custa o que custar?

    Nao estou gostando do que vejo.
    E nao somente dos resultados. Tambem dos jogos. E se agora o novato começa a colocar nossos melhores no banco, para servir sua insana fome de NOME, ao mesmo tempo dizendo que „nomes“ nao jogam – nao vou com ele.
    (A porcaria de um Koeman diz pro Messi que de agora em diante quem manda nas coisas é ele, nao mais o cara que a cidade de Barcelona em peso ama. Pode dar certo, uma peitada dessas?)

    E duvido que a diretoria va com Dome se ele continuar a nao mostrar o serviço para o qual foi contratado.
    Tenho certeza que foi claramente posto na mesa que mudanças sim, mas graduais e dependentes do decorrer das coisas.

    Como amador de futebol pensar que no nosso time vao entrar de novo pernas de paus, como tinhamos nos ultimos 30 anos, somente para servirem a jogar o sistema do novato, e nao entrarao mais os „nomes“, aqueles que fazem do esporte uma maravilha – fico Puto. Muito P.

    Enfim – acho que a diretoria a partir de agora tem a obrigaçao de observar de bem perto o trabalho que esta acontecendo.
    Senao, de repente, saem todos os „nomes“ (pro Benfica e pro mundo) e ficam aquelas 11 merdinhas jogando uma bolinha a qual nem serah vitoriosa, porque, para ser vitorioso, nao basta um sistema. Sistema nao é nada, todo sistema somente vale o que o ser humano, no caso o jogador, sabe colocar nele.
    E nos, os torcedores queremos NOMES sim.
    Com S, e nao NOME, seu novato!

    Espero que esteje somente aprensivo demais, injusto demais com ele e nao com razao.

    SRN

  • author avatar
    Bernardo 1 mês ago Responder

    Brabo! E o Bardo é a autoridade. Então isso não é um conselho, mas uma advertência. Vou respeitar, mas tô bolado com o limite.
    E torço para que o Domènec não seja inocente e apenas esteja se fingindo de bobo. Que ele consiga fazer um time jogar em alto nível ou, pelo menos, melhor do que a maioria dos adversários (dada a propagada obsolescência tática do campeonato brasileiro). E que os caras voltem a jogar bola. Mesmo no 4-3-3, com “jogo de posição”, o time pode jogar bem e se impor.
    Saudações.

  • author avatar

    Vamos falar sério agora.
    Só de futebol e só do Flamengo.
    Uma incongruência, não é mesmo. Estará o Flamengo jogando mesmo futebol, ou o esporte foi sequestrado pelo Bayern Munchen, que proibiu a prática pelos demais times.

    Já tinha dito e assumo.
    Fui favorável à contratação do Torrent.
    Afinal de contas foi, durante anos, o principal auxiliar do grande Guardiola.
    Tem mais.
    Os auxiliares estão em alta.
    Sou obrigado a recorrer novamente ao Bayern.
    Campeão eterno na Alemanha, começou muito mal a disputa de 2019/2020, com técnico novo, o Niko Kovac (muito bom jogador, no passado), apesar de três vitórias em três jogos na Champions.
    Deu-se o improvável.
    Tomou uma sonora GOLEADA do Eintracht Franfurt.
    A cúpula do já agora campeão 100% da Europa não teve a menor dúvida. Mandou passear o Kovac e, enquanto escolhia o sucessor, resolveu aproveitar o seu auxiliar, Hans Dieter Flick, que também fora o auxiliar do melequeiro Loew em 2014.
    E o time deu de ganhar e não parou mais.
    Flick de interino passou a técnico definitivo, até porque, de há muito, antigos fabulosos jogadores, como Bechenbauer e Rummenigge estão à frente do gigante alemão e já conheciam o novo técnico dos tempos de jogador.

    Ora, se o Flick foi o tão surpreendente quanto espetacular sucesso, o que impediria um outro auxiliar, do mais famoso técnico da atualidade, de brilhar no nosso Flamengo.

    Insisto na tese que já expus aqui mesmo.
    MODÉSTIA.
    Flick pegou o Bayern e manteve a estrutura do time, talvez dando mais confiança para alguns jogadores que não brilhavam, caso específico do Thomas Muller.
    Torrent, por seu turno, resolveu mexer, impor o seu estilo, sem que sequer tivesse tido tempo de conhecer os jogadores.
    Pior ainda, o Flamengo estava embalado – apesar do mal futebol das finais cariocas – campeão de todas as competições até então disputadas em 2020, sem falar no Brasileirão e na Libertadores de 2019.

    Francamente, NÃO FAZ SENTIDO a barração de dois jogadores altamente técnicos, do setor de criação, como vimos na manhã do último domingo.
    Inclusive, ao contrário de quase todos, acho que o De Arrascaeta faz muito bek de botar a boca no trombone. ^Estou bem fisicamente^. E está mesmo.
    Já não basstavam as constantes substituições do Everton Ribeiro – merecidíssíma a do último jogo, em que jogava como um iniciante – o espanhol resolveu quebrar a espinha dorsal do time.

    Em suma, se não deixar de lado a empáfia, prevejo um mal final para o Torrent.
    Tinha um time pronto na mão.
    Não precisava modificá-lo, pior ainda, sem ter tido tempo para sequer conhecer e avaliar os seus jogadores.

    Formo entre aqueles que viam o Mister como o pilar rubro-negro de 2019.
    Somos minoria, pois há muitos que acreditam ser este o melhor time do Flamengo de todos os tempos.
    Sempre disse que, na minha opinião, era inferior ao time tri-campeão de 53/55 e à máquina comandada pelo Zico.
    Não via como comparar Leandro/Rafinha, Júnior/Filipe Luiz. Andrade/Arão (meu Deus do Céu !!!), quase todos jogadores de um em relação ao outro time.
    Isso sem falar de jogadores mais antigos, como Garcia, Jordan, Jadir, Dequinha, Rubens, Evaristo e Dida, quando nunca..

    Pode ser que haja muita ranzinzice de velho, mas é como penso.

    Preocupadas SRN
    FLAMENGO SEMPRE

  • author avatar
    Eduardo Leao 1 mês ago Responder

    Tive o mesmo espanto seu quando ouvi o outrora ídolo Leovigildo fazer o tal comentário do chutão .
    Mas de um tempo ora cá, nas precisamente desde que o Abel foi defenestrado lá da “gávea”, o Leovigildo parece que passou a torcer contra ou, também é possível, como comentarista é mesmo um ótimo ex lateral esquerdo.
    SRN

  • author avatar

    Minha gente, o pau está comendo no RPA.

    Faço uma sugestão. Se não querem falar de Flamengo, em vez de preferir o impossível, que é defender o Bozo, vamos falar de Shakespeare, que é muito mais interessante e inteligente.
    Sob a inspiração de Irène Jacob, a Desdêmona cinematográfica, o nosso Arthur fez, para variar, mais um artigo bem interessante, se bem que não sei como veio a se lembrar do General Mouro (ATENÇÃO, não é General Mourão) e conseguir encaixá-lo no texto.
    Para mim, uma das principais peças do mago teatral.
    Leva-me de volta a 1956, nos meus 18 anos, vivendo uma época totalmente diferente da atual,
    Racha no teatro brasileiro.
    Do TBC, dominador das cenas, surgiu a companhia da sublime Tônia, com os geniais Celi e Autran (os Iago de então não cansavam de falar de um ^ménage a trois^).
    Otelo foi exatamente a peça de estréia do novo grupo.
    Lá estava eu, extasiado ao mesmo tempo com a inacreditável beleza de Tonia, com a categoria de Autran, com o extraordinário talento cênico do italiano Celi e, principalmente, com a suprema inteligência do bardo inglês.
    Um espetáculo marcante, quase único, caso não surgisse entre nós um maluco chamado José Celso, que não é o decano do Supremo.

    Não vou confundir as coisas, já tão embaralhadas.
    Daqui a pouco volto, para o comentário do futebol e de suas dúvidas e acertos.
    Desde já, quero registrar.
    Excelente o comentário do Henrique.
    Um belo confronto de idéias que se aproximam – Arthur versus Henrique.

    Desde já,
    Assustadíssimas SRN
    FLAMENGO SEMPRE

    • author avatar
      Xisto Beldroegas 1 mês ago Responder

      Eu me lembro de um outro Otelo na inesquecível interpretação de José Maria Montero lá no teatro Duse em Santa Tereza do pioneiro Pascoal Carlos Magno, um grande homem de teatro, criador do Teatro do Estudante e que investia todo o seu dinheiro em projetos para revelar novos talentos no teatro. Um visionário que morreu pobre, seu último projeto foi a Aldeia de Arcozelo, lá em Paty do Alferes que hoje leva seu nome.

    • author avatar
      Zeus 1 mês ago Responder

      Pois e’ Carlos Moraes, daqui a pouco os extremistas das mais diversas religioes estarao aqui, enchendo esse espaco e linguica.
      SRN

  • author avatar
    The Trooper 1 mês ago Responder

    É. Mais ou menos.

    O time não tava tão mal assim no carioqueta. Não era o Fla 2019, mas pelo menos foi superior nos 3 jogos decisivos. Fora que, esse ano, já ganhamos 4 taças e estamos 100% na Libertadores.

    Não é pouca coisa.

    Não termos perdido as duas últimas partidas foi fruto de mero acaso, materializado em 2 pênaltis cagados no último minuto.

    Não fosse essa benesse espírita, estaríamos aqui comentando como sair da Z-4, sabendo que nossos próximos 2 jogos são fora de casa, nos estádios em que levamos goleadas no ano passado.

    Tá feia a coisa. Mal conseguimos chutar a gol nos 2 últimos jogos. Só não somos o pior futebol hoje do campeonato, porque tem o Coritiba, que quase empatou o jogo com a gente mesmo estando com 1 a menos em campo.

    Ninguém tá desconsiderando a pandemia,a paralisação, o genocídio dos índios, negros, pobres, gays, mulheres com baixa auto-estima, ou seja lá mais quem a esquerda que apoia ditaduras pelo mundo se diga defensora, mas o que estamos vendo em campo não é normal. É assustador, em verdade.

    As substituições que Domenec tem feito só pioram a sensação de que ele não sabe o que está fazem, ou que sequer se deu ao trabalho de analisar os jogos do Flamengo de 2019. Tirar ER e colocar Vitinho na meia, com Gerson e Arrascaeta, segundo eles próprios inteiros fisicamente, no banco, é coisa de quem quer fazer experimentos ou de quem não conhece absolutamente nada do time. Aí fica difícil defender.

    Vamos ver se essa semana de treinos será uma coisa boa ou ruim. Porque uma coisa é certa: Domenec pode saber muito de metodologia de treinos, mas sabe muito pouco do que é estar à beira do campo sendo responsável por ler o jogo e tomar decisões.

    É um aprendiz ainda. Não é o Guardiola. Não faz sentido chegar chutando a porta, como aparentemente está fazendo. Flamengo não é lugar para experimentos e aprendizes.

    Portanto, realmente o Júnior como comentarista é um grande representante do “faça o que eu digo, não faça o que eu faço”, além de não ler bem o jogo, porque foi justamente a saída sem chutão do botinha que atraía nosso time pra subir a marcação e possibilitava com que metessem bola nas costas do jovem Matheus, que como 99% dos laterais formados na base do clube não tem a menor noção de marcação.

    Mas, como eu disse em um comentário no texto anterior, tá na hora de fechar a casinha e fazer o feijão-com-arroz. Como foi feito na nossa única vitória no campeonato até aqui.

    Todo mundo sabe qual é a escalação ideal do Flamengo. E não é nenhuma que tenha Arrascaeta no banco.

    Tem 1 semana para perceber isso, ou a nossa prioridade esse ano passará a ser Copa do Brasil, porque o Brasileirão vai pro ralo e nem quero ver o que vai acontecer se entrar na Libertadores jogando essa bolinha aí…

    • author avatar
      arthur maciel 1 mês ago Responder

      Ninguém precisa ser de esquerda e apoiar ditaduras pra ser contra genocídio indígena, assassinatos de negros e gays e espancamentos de mulheres. Basta ser humano. É o teu caso? Desconfio que os apoiadores do genocida venham de outro planeta, de baixa frequência, que não tão nem aí pra empatia. Deve ser por isso que vc se esconde atrás de um nick sem coragem pra botar a cara na janela. Tá com medinho?

      • author avatar
        The Trooper 1 mês ago Responder

        Ui, que brabo.

        Cheio de “coragem” de pagar de machinho por detrás de uma tela de computador.

        Kkkkkk

        Onde vc estava nas últimas décadas? Nesse planeta aí que vc mencionou? Lá não dão aula de história do planeta Terra? Pois todos esses “genocídios” aí que vc narrou acontecem há muito, muito tempo.

        Por aqui, no Brasil, só agora os eleitores de Lula e Dilma começaram com essa ladainha de “genocídio”, demonstrando ignorância ou fingindo desconhecer os números dos governos petistas relacionados a esses temas.

        É só hipocrisia barata.

        Pois a galerinha descolada da classe alta/média das universidades e da zona sul do Rio, com suas camisetinhas do Che Guevara e seu apoio a políticos de partidos que se orgulham de ostentar uma foice e um martelo em seus símbolos – normalmente envolvidos em corrupção até o último fio de cabelo – se diz muito preocupada muito com os negros e pobres enquanto fuma sua maconha, financiando o tráfico que transforma essa cidade no Afeganistão que é desde os anos 90.

        Hipocrisia barata. fácil, que pode te deixar bem na fita com meia dúzia de ignorante.

        Quanto a pagar de machão na internet, acorda, isso é coisa de brocha.

        • author avatar
          Henrique 1 mês ago Responder

          Deixe de querer passar por entendido. Verdade que existem no Brasil desde 520 anos merdas sem fim. Mas elas sobem e descem, que nem maré. E nos anos do pt a maré estava baixa. Agora temos uma tsunami. Ou por ventura você quer dizer que as queimadas da Amazonia estão no patamar dos anos ptista? Ou que as mortes dos indígenas esta como sempre foi? Quer me dizer que ter armas em casa é coisa de gente de mente sa? Que parar com o distanciamento social no pico de uma pandemia é coisa que se faz corretamente? Que acabar com as escolas é correto? etc etc etc
          Não existe nada que esse burro e mal intencionado no governo fez e fará.
          Sim, esse dai é um genocida de marca maior. Maior alias que os generais na época da ditadura.
          Nao é questão de ponto de vista tudo isso. Nao é questão de gosto.
          Voce deveria lavar sua boca, e bem, porque dela esta saindo muita porcaria.
          Da muita raiva ter pessoas como voce, que tiveram escolaridade, defenderem um pedaço de merda como esse dai.
          SRN uma ova !

          • author avatar
            The Trooper 4 semanas ago

            Tá com raivinha? Morde o próprio saco. Vai ter que me aturar.

            “Na época do PT a maré estava baixa”… com corrupção COMPROVADA na casa do TRILHÃO.

            Ou é idiota ou é mau caráter

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 1 mês ago Responder

    Aquela coceirinha nas costas me incomodando, pior, constatar que a mão que a alcançava não chega mais nem perto, é isso, alguma coisa me incomoda nesse novo técnico, ele parece que quer abrir mão dos fora de série só para manter o esquema dele, tocou um foda-se nos cracaços do ano passado, duraram pouco e a nossa euforia pelo andar da carruagem também. Não vou com os cornos de comentarista nenhum (não com os cornos deles propriamente dito, mas pelo que eles inventam), mas isso não impede de garimpar alguns acertos (bem raros, na verdade). o Edmundo disse que geralmente os auxiliares dos técnicos não estão ali por competência e sim por ser cupincha do técnico, aí eu me lembrei de um bigodudo que sempre acompanhava o Felipão, filhos, irmãos, meu amigo meu camarada, por aí. Agora estou até com medo que esse cara está com tempo de treinar, que Frankenstein ele irá criar? Me lembrei de uma outra coisa, mas baixou a preguiça, depois eu conto ( royalties para o Ibraim)

    • author avatar

      Murtosa, muito bem lembrado.

      Nunca foi porra alguma.

      • author avatar
        Guilherme Silva 1 mês ago Responder

        No caso do Felipao acho q é o contrario, todos sabemos que ele nao entende nada de futebol, apenas de “vamos ai time”, “Familia Scolari”, “Vem cá, filhão” e ainda assim as vezes seus times jogavam bola. Desconfio q o Murtosa apesar de nenhum genio, sabia uma coisa ou outra, por isso Felipao nunca o abandonou. O mesmo vale pro auxiliar do Renato Gaucho.

  • author avatar
    Marco Becker 1 mês ago Responder

    Antes da restrição do convívio social, bastava um passe errado ou uma substituição errada que muita gente já pedia para descer mais uma na mesa 5 para hidratar a garganta enquanto expunha sobre como tal jogador sempre foi ruim ou como técnico X é inapto para o trabalho. Agora, sem acesso a esse refúgio, resta a internet para a galera do precoce já descascar a batata dos caras.

    E como tem gato mestre vociferando sobre os problemas e vendendo as possíveis soluções!

    Tem dois pontos que não vejo quase ninguém falar. O primeiro é a fisiologia, se o nível do preparo físico permite não está maculando (ou ao menos impedindo) a técnica. Vazou na mídia um preparador físico do estado de SP dizendo que esse futebol pós pandemia seria nivelado por baixo, a falta de preparo impediria a técnica. Agora veja todos os jogos da última rodada. Qual jogo não foi uma pelada (em especial no segundo tempo)? Percentual de gordura é apenas uma faceta do preparo físico…

    O Dome não enxerga o futebol da mesma maneira que a maioria de nós e da mesma forma que nosso antigo técnico. Em especial, parece que ele não acredita no drible como construção de espaços – essa é minha opinião a partir das substituições do ER e da não utilização do Michael para tentar criar espaços na zaga já cansada. E, claro, ele demonstra ainda não conhecer bem as características de cada jogador, algo que qualquer um só o faz com tempo e trabalho.

    Ainda assim, nunca vai ser bom ver o Flamengo jogando esse futebol apagado. A real, ninguém está jogando nada. Fora que, ao jogar contra o time que ganhou 6 dos últimos 8 títulos (copa mickey não entra na lista), todo mundo encara como uma final.

    Paciência, senhores.

    Vamos, Flamengo!!!

  • author avatar

    Eu acho inacreditável que idiotas venham nos comentários defender o genocida. Demonstram que além de gado, têm dificuldade na interpretação de texto. Como alguém pode desconsiderar a valentia de um estrangeiro vir para um país, desgovernado por um imbecil que acha que cloroquina cura a gripezinha, trabalhar com um calendário maluco, com risco de contaminação o tempo todo? Será que o bozista não percebeu que o Jesus se mandou pra terrinha, pra ganhar menos, pra fugir da zona que está isso aqui?Mesmo ganhando um caminhão de dinheiro, viver nesse país sob comando genocida é pra quem tem culhão!

    • author avatar
      Henrique 1 mês ago Responder

      Perfeito. Mas vc nao cre que os adeptos do genocida te entenderam, cre? Nao é nem que nao quiseram te entender, a eles falta quase tudo, começando pela vergonha na cara de defender esse lixo fedorento.

    • author avatar

      Bato palmas pra você. Sua lucidez é rara nos tempos de trevas.

    • author avatar
      Fábio 1 mês ago Responder

      Balela essa história do Jesus meter o pé por causa de risco de contaminação. Se fosse seguir essa corrente o Catalão não viria.

  • author avatar
    Fran Ferdinand 1 mês ago Responder

    Argumento sem pé nem cabeça:
    Além de querer mudar tudo de uma vez, o técnico espanhol tem dificuldades em trabalhar no Brasil (não no Flamengo, no Brasil!!) porque o Presidente da República desagrada a esquerdistas chorosos, viúvos da cleptocracia populista que reinou no país desde 2003.

    é… os argumentos do autor, puramente sobre futebol, têm mais estofo…

    • author avatar
      arthur maciel 1 mês ago Responder

      O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

      DESAGRADA QUALQUER UM

      QUE TENHA MEIO NEURÔNIO A MAIS

      QUE VC E OUTROS MILHÕES DE ANENCÉFALOS

      QUE VOTARAM NESSE GENOCIDA

      E DEVERIAM TER SIDO ABORTADOS

      E NÃO ESTARIAM AGORA INFESTANDO

      AINDA MAIS ESSA POCILGA CHAMADA BRASIL.

    • author avatar

      Sorte q o Arthur eh responsável apenas pelo q escreve e não pelo q uma pessoa com dissonância cognitiva entende.

    • author avatar
      Márcio Costa 1 mês ago Responder

      Mas por que Michelle recebeu R$ 89 mil?

      • author avatar

        Ahahahahahaha

      • author avatar
        Maxwel A.Rodrigues 1 mês ago Responder

        Olha só que coincidência me fiz esta mesma pergunta,se alguém puder respondê-la,repasse-a ao Palhaço do Planalto,com o perdão aos profissionais circenses.

  • author avatar
    Paulo Pereira 1 mês ago Responder

    Ok, não dá pra crucificar o treinador q não teve tempo pra nada, porém, o estilo de jogo espanhol ou guardiolista, há muito que vem sendo superado por um futebol mais vertical e eficiente, como vimos agora na final da Champions. O estilo alemão atual é q tá bombando. Particularmente acho q a contratação do Dome foi um erro estratégico. Verdade q esse time já tinha caído de produção com Jesus, mas creio q com essa galera precisaríamos de um técnico com um estilo mais vertical de ofensividade. Daí a achar é outro problema.

  • author avatar
    arthur maciel 1 mês ago Responder

    Parece que entrei num blog, site, sei lá o que é isso, em que o chefe (acho que é) concorda que tem um genocida no comando dessa nau que nunca teve rumo. E também parece que essa nau sem rumice contaminou as bandas do ninho. Tudo bem que o Braz não quer dar o braço a torcer e confessar que ele tem direito a cagar fora do pinico de vez em quando, mas quem arresorve a parada dentro de campo são os muito bem tratados filhos da puta que não tão jogando porríssima nenhuma. Ô bruno henrique! qué i pro benfica? paga a multa e se manda meu chapa! não fica aí empatando a foda fingindo que joga porque o Flamengo não finge que paga, tã pagando, e MUITO. Vá si fudê! vc e esse bando de vagabundo. Desda foto do Landim com o genocida o time caiu na vala da miséria, virou time brasileiro.

    • author avatar
      Muhlenberg 1 mês ago Responder

      Todos concordam, menos alguns.

      • author avatar
        Jean 1 mês ago Responder

        ledo engano meu caro Artur… ledo engano…

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 1 mês ago Responder

    Não tem outro jeito, há que ter paciência. Falar nisso me lembrei de uma historinha do tempo do tiranossauro que pululam nesses meus neurônios, antes que o famoso tio alemão venha me abraçar. Flávio Costa, o famoso técnico da seleção de 50 costumava transitar no eixo Flamengo e Vasco, mas houve lá um ano que ele resolveu mudar de ares e foi ser técnico do América ( naqueles tempos o América era time grande). O time era bom, jogava direitinho e …perdia, claro, já havia cobranças e o velho Flávio, pedia paciência, “o time está amadurecendo”, era a desculpa da vez. Até que um dia o presidente ( e os presidentes do América eram sempre figuras muito respeitáveis, muito melhores do que esses babacas falastrões que a gente vê atualmente) perdeu a paciência e demitiu o consagrado Flávio Costa com a frase antológica:”daqui a pouco de tão maduro o time acaba apodrecendo e o futebol continua verde”

  • author avatar
    Vania 1 mês ago Responder

    Libertadores começa 17 de setembro. Todos já sabem como jogamos. Domenec vai bolar coisas novas…

  • author avatar
    Henrique 1 mês ago Responder

    Vacas sagradas?
    Nao, suiças!

    Sabemos que temos que ter paciencia com o novo.
    Nao é justo cobrar demasiado, ja.
    Mas como esta sendo dificil de ser justo, hein?

    Dessa vez nao tirou o ER imediatamente, deixou jogar mais tempo. So que nesse jogo o ER nao estava bem.
    Outros nem entraram. Nao colocar pra jogar um Gerson é dificilmente explicavel, agora, nao colocar um Arrasca se aproxima de pecado. Um mortal.

    De agora em diante, diz o novato, nao jogam „nomes“ e sim quem „estiver melhor“.
    Ou seja, os 6 intocaveis, as nossas vacas sagradas, aquelas que fizeram de 2019 um ano explendido, sao considerados meros recipientes de ajuntamentos bioquimicos funcionando bem num certo momento.

    Que nao vai dar pra captar, nessa forma de pensar, o que faz desses 6 os sagrados – ou seja, o genio deles – esse que os faz de craques, parece que nao mais importa.
    O que importa é que a manada consiga correr 90 minutos.
    Sim, concordo, devem ser capazes de correr 90 minutos, todos. Mas nao, nunca, em detrimento da classe.

    Ou entao vamos ter, e o novato ja começou a ensaiar isso, um time nao de vacas sagradas, mas sim de vacas suiças, aquelas que so tem uma coisa para apresentar: estarem cheias de saude.

    O novato esta desmembrando o time, tirando o que de entendimento cego acumulou durante um ano, para „reconstruir“, para jogar de „memoria“.

    Sei.

    Que é contra todas as regras do mundo do futebol, chutar um time que foi vitorioso até dizer chega pro escanteio, nem se precisa comentar.
    Me lembra isso o trabalho de certos psicologos: desmontar a psique do sujeito, peça por peça, para, junto com o devido sujeito, re-montar-la de novo, mas de outra forma.
    So que esse novato tecnico-psicologo nao tem o que para essa açao é primordial: Tempo – e muito menos tem o saco da gente, nos que observamos tudo de perto.

    Sejamos „justos“:
    O time continua nao jogando nada. Como o Junior bem disse: virou um time previsivel. Sim. Os donos da imprevisoes ficaram ou apagados em campo ou no banco.

    Matheuzinho, Diego, Pedro Rocha, Thiago Maia.
    Os novos nomes no jogo.
    O lateral se saiu mais ou menos, Diego nem limpou, nem sujou, Pedro Rocha fez as suas, tudo ok-zinho, nao sera nunca alguma vaca sagrada, mas quem sabe tem saude e entao vamos ter que nos acostumar com ele, e temos tb o Thiago Maia que foi o melhorzinho e enfiou algumas bolas boas.
    Assim mesmo nao me deixando esquecer dos „nomes“.

    Sem o brilho de um Arrasca nao acontece nada de extraordinario saindo desse meio campo e o jogo vertical ao qual estavamos acostumado, e que era extremamente bem sucedido, tb desapareceu sem o Gerson para um jogo lateral sem fim e sem finalidade.
    Ou talvez com a finalidade de ter posse de bola de 70% e assim mesmo levar uns contra-ataques que nos fazem perder o jogo?

    Deixa eu dizer uma coisa, uma declaraçao publica: No momento da procura de um tecnico novo, eu TAMBEM teria trazido esse. Escolhido esse. Confesso.

    Agora, nas conversas de trabalho, nao ficou claro para esse senhor que nos torcedores queriamos que continuasse ganhando tudo? E com um futebol fuderoso como estavamos assistindo e acostumados?

    Como alguem OUSA mexer num time que deu tao certo para levar ele patamar abaixo?

    Mais 5 jogos.
    Ai chega a hora de fazer os calculos.
    Até la temos que ter vitorias, subir na tabela e JOGAR futebol.
    De novo.
    Sem mais, nem menos.
    So isso.

    Preocupadissimas SRN !

Deixe seu comentário