República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

Como Esvaziar um Clássico

Por | 14 de abril de 2019
capa7777
8 Comments
  • author avatar
    Rasiko 2 meses ago Responder

    Pô cumpadi, tu tá pior que a inflação nos tempos do Sarney: não deixa barato nunca.

    Já disse várias vezes, mas vou repetir pros mais novos na folia: os teus escritos são tão brilhantes e criativos, especialmente nas metáforas e analogias – sem mencionar o amplo domínio gramatical -, quanto os do Tom Robbins, maior escritor norte-americano contemporâneo. mestres que são da capacidade que têm de ir fundo com humor hilariante.

    (Falando nisso, pensei em te mandar o livro dele “Felizes Inválidos de Volta dos Trópicos” – simplesmente genial! Só pensei e a intenção foi a melhor possível, mas a inadimplência me impediu).

    Como, além de tudo, você deve ter bebido no crânio do Nostradamus, mas, contrariando a previsão do repórter do futuro da história, você não morreu, o Vazião fez jus ao apelido.

    Arrascaeta titular e Diego no banco? Alguém deve ter chegado junto no Abel. Alguma dúvida, Abelão?

  • author avatar
    VAGNER BSB-SSA 2 meses ago Responder

    Nem com o VAR…

    O jogo de ontem foi bom e ruim ao mesmo tempo. Bom porque jogamos com total superioridade o jogo todo; ruim porque era para termos tomado melhores decisões e goleado impiedosamente o Vice.

    O próprio Abel Braga reconheceu isso na entrevista depois do jogo. O Flamengo dominou completamente o jogo, mas as más decisões, especialmente no 1º tempo, mantiveram os sonhos cruz-maltinos vivos durante o intervalo de jogo.
    Precisamos melhorar essas coisas; precisamos matar logo os jogos para não darmos esperanças para os adversários e arrumarmos confusão para nós mesmos.

    Duas jogadas foram emblemáticas para mostrar como decisões ruins atrapalham a postura correta do time. A primeira foi uma jogada em que conseguimos roubar a bola ainda na defesa deles e saímos com 4 contra 3 para fazer o gol.
    Éverton Ribeiro tinha Arrascaeta e Bruno Henrique pela esquerda desmarcados e tinha Gabigol pela direita marcado. Escolheu errado e a jogada muito promissora morreu ali.
    A segunda foi parecida. Arrascaeta recebeu a bola e tinha a opção de tocar rápido para o Gabibol, que passava feito uma flecha. Demorou a se decidir e, quando tocou, deixou o Gabigol impedido.
    Ou seja, dois lances claros que poderiam resultar em gol foram totalmente desperdiçados.

    No 2º tempo o domínio continuou, mas felizmente o time soube ter melhores escolhas e, não fosse o VAR, o jogo seria um clássico 3×0 e o jogo de volta apenas uma formalidade para confirmar o que todos já sabem.

    Apesar da fragilidade do adversário, é muito bom ver o Flamengo se impondo sobre o Vice.
    A nossa superioridade existe desde 2015. E, de forma surreal, essa superioridade NUNCA se mostrava em campo. Foram derrotas improváveis e uma sequência absurda de empatas por 1×1. Empates que, só no ano passado, atrapalharam demais o nosso caminho no Campeonato Brasileiro ao nos tirar 4 pontos que deveriam ser mais do que certos.

    A nossa obrigação de vencer o Carioqueta está praticamente sacramentada. Mas, o mais importante é que o time está se moldando e criando alternativas para as dificuldades que certamente aparecerão na Libertadores e no Campeonato Brasileiro.
    No próximo domingo Abel precisa ser inteligente para montar o time, pois viajamos no dia seguinte para sacramentarmos a nossa classificação na Libertadores com uma vitória em cima da LDU. Time que, ao lado do San Jose, tem apenas uma grande arma nos jogos em casa: a altitude.

    E, por falar em altitude, o Peñarol irá jogar em Oruro. E, para azar deles, o retrospecto quando o time “sobe o morro” é trágico. Parece que eles NUNCA venceram um jogo na altitude. E, se isso se confirmar, Flamengo pode chegar na última rodada do grupo classificado e jogando por um empate para ficar em primeiro do grupo.

    SRN a todos!!

  • author avatar
    Aureo Rocha 2 meses ago Responder

    São Paulo x Corinthians – 58.713
    Cruzeiro x Atlético – 51.032
    Internacional x Grêmio – 45.209
    Vasco x Flamengo – 10.854

    Eurico fez a passagem para o inferno, mas deixou sua herança em São Januário.

  • author avatar
    vania 2 meses ago Responder

    Deu dez mil de público. Que idiotas !!!

  • author avatar
    Ricardo Carvalho 2 meses ago Responder

    Alarme falso!!!

    Arrasca titular!!!

  • author avatar
    Ricardo Carvalho 2 meses ago Responder

    “Enquanto o Flamengo comemorou 7 Cariocas, 2 Copas do Brasil, uma Copa dos Campeões, um Brasileiro e a Flórida Cup, somente neste século, as maiores comemorações da Vasca no mesmo período foram os 4 vice campeonatos pro Flamengo (2001, 2004, 2006 e 2014), os 3 retornos à Série A e o bem sucedido resgate do torcedor que queria se jogar da marquise de São Januário.”

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Arthur, parece que o Arrasca eh banco hoje de novo…

    O Abel pirou…

    SRN

  • author avatar
    Mário José Verdi 2 meses ago Responder

    O Fla só perde está decisão para si mesmo. Espero que os nossos jogadores não entrem em pilhas e provocações do Vice. Eles sabem que, na bola, é missão impossível. Vão querer provocar, truncar o jogo ao máximo… no figurino cafona que lhes cai tão bem ! SRN

  • author avatar
    João Neto 2 meses ago Responder

    Arthur, sabendo que o Flamengo não possuia, ou não possui, profissional ligado à área psicológica no elenco profissional, o adversário está utilizando de todas as formas para tentar desestabilizar mentalmente o time. Recurso utilizado em muitos esportes individuais de contato.

    Acho uma tremenda bobagem, principalmente por estar amparada em atitudes infantis. O Anão da Colina fica parecendo uma criança fazendo beicinho. Patético!

    O que realmente queremos é que o time se concentre no jogo. Em todo o tempo, para evitar os vacilos nos finais.

    Avante, Mengão!

    SRN

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta para Ricardo Carvalho Cancelar resposta