República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

Campeonato Brasileiro tem novo líder.

Por | 6 de dezembro de 2019
Jorge Jesus Form2
19 Comments
  • author avatar
    Rasiko 4 meses ago Responder

    https://www.youtube.com/watch?v=QGfZge1Odw4

    Neste vídeo o Mauro Cezar fala exatamente o que venho enfatizando desde o início sobre a morte dos garotos do Ninho: JUSTIÇA (e não só dinheiro de indenização). JUSTIÇA, porra! Quem é o responsável por essa tragédia?

    Pra mim é muito clara a responsabilidade do Bandeira e do Landim. Já escrevi sobre isso. O Bandeira por não ter o cuidado de transferir os garotos pro 1º CT que depois ficou para a base, embora naquele momento o novo CT dos profissionais ainda não estivesse concluído. Mas os jogadores profissionais estavam de férias e quando voltassem o novo CT já estaria pronto.

    Porque não fizeram imediatamente a transferência? O Bandeira errou feio e o Landim assinou embaixo tendo assumido a presidência e não dando a mínima para as condições dos meninos.

    Alertei aqui diversas vezes que as possibilidades dos títulos eram grandes e que esse episódio seria uma mancha. E é. E vai continuar sendo até que se resolva esse imbróglio ao qual o clube deve se curvar e não ficar regateando mesquinhamente.

    Agora a Justiça determinou o pagamento de 10 mil mensais pras famílias atingidas e o Flamengo vai recorrer. Vai recorrer? Como assim? Então esses canalhas olham para uma tragédia como essa, na qual seus dirigentes são responsáveis, como sendo um negócio a ser resolvido em embates jurídicos?

    Mas a questão não é essa, já que esse montante é dinheiro de pinga pro clube. A questão é saber quem é O responsável ou Os responsáveis. É óbvio que são os presidentes das gestões anterior e atual.

    Essa gente quer receber os justos louros das conquistas, mas não o fardo da responsabilidade pelas perdas. Sendo que para as primeiras, se não fossem bem sucedidas, haveria nova oportunidade; para as segundas, não.

    Nestes 10 meses jamais deixei de me incomodar profundamente com esse assunto mal resolvido. E sei que vai continuar assim. Não confio em dirigentes, não confio em pessoas que colocam outros interesses acima da própria vida. Não é por acaso que no site do Flamengo o acesso à Ouvidoria foi retirado. E nenhum filadaputa de um repórter é capaz de questionar publicamente e é publicamente que o Landim tem que se manifestar, com clareza e transparência.

  • author avatar
    Vagner BSB-SSA 4 meses ago Responder

    Acho que o maior legado de Jorge Jesus é a nossa percepção de que o Flamengo precisa jogar como Flamengo sempre.
    E, agora que os resultados vieram e a pressão diminuiu, poderemos exigir a presença de treinadores que queiram SEMPRE jogar pra frente.

    Podemos levar gols bobos de times como Bahia, Ceará, Goiás e Vasco? Sim.
    Mas isso acontecerá sempre porque estávamos no ataque querendo fazer mais gols; não na retranca tentando garantir resultados magros.

    A coragem de querer SEMPRE vencer, no longo prazo, vale a pena. Podemos até perder títulos e ter eliminações por arriscar demais. Mas, no final das contas, o saldo tende a ser positivo.
    Neste ano, por exemplo, perdemos a Copa do Brasil. Mas ganhamos Brasileirão e Libertadores. E, pelas condições que estamos vendo, o Mundial é bastante factível.

    • author avatar
      Jorge Murtinho 4 meses ago Responder

      Fala, Vagner.

      Pelo visto, o Chacal deu o recado, certo? Grande Chacal!

      Cara, é exatamente isso. Existe alguma coisa mais chata do que aquele Corinthians do Carille, campeão brasileiro do um a zero? Só quem gostava daquilo era a torcida corintiana.

      Ligue a televisão a qualquer hora do dia – tá bom, desculpe, isso é coisa de aposentado, eu sei – e você vai ver jornalistas dos mais variados estados, todos eles torcedores assumidos de outros clubes, elogiando o Flamengo e Jorge Jesus. A coisa virou um vendaval, e vai mudar o futebol brasileiro.

      Não vamos ganhar todas, não vamos jogar bem sempre, levaremos gols de empate no fim – como aconteceu contra o Goiás e o Vasco -, mas na hora do balanço final, o resultado será sempre positivo.

      Como diria meu falecido pai: pra quem ganhou Libertadores e Brasileiro, Copa do Brasil é pinto.

      Abração. SRN. Paz & Amor.

    • author avatar
      Jorjão Lopes 4 meses ago Responder

      SRN! No Sariá em 1982 o gol do Falcão eliminaria a Itália, no entanto, fomos pra cima e Paolo Rossi fez sua parte, continuamos no ataque e não deu! É assim quando o DNA é de atacar, as vezês o predador sifu.
      JJ trouxe de volta nossa natureza, perderemos algumas tentado ganhar sempre!
      Abraço do Jorge.

      • author avatar
        Carlos Moraes 4 meses ago Responder

        Epa, epa !!!!!

        Não se procurou estabelecer uma comparação direta, mas, indiretamente, pode ser interpretada como tal.

        Se eu não comparo, pelo menos ainda, o time rubro-negro atual com o de 81, menos ainda com a seleção de 82.
        Há lamentar que, em Sevilla, a Itália mereceu ganhar.
        Nossa seleção demonstrava, mesmo quando chegou ao segundo empate, extremo cansaço.
        Não sei o motivo, mas, do ponto de vista físico, os italianos sobraram.

        SRN e brasileiras.

  • author avatar
    Bruno 4 meses ago Responder

    É realmente de impressionar.

    • author avatar
      Jorge Murtinho 4 meses ago Responder

      Fala, Bruno.

      Não sei se o pessoal ainda faz isso, mas lembro que, antigamente, às vésperas de um jogo qualquer, alguém chegava na roda e desafiava: “Domingo eu sou Flamengo e dou dois de vantagem”. Significava que se o Flamengo vencesse por um gol de diferença, o cara perdia a aposta. Se vencesse por dois, ninguém levava – o empate não era de ninguém. Para o cara ganhar a graninha casada na aposta, era preciso o Flamengo vencer por três gols de diferença.

      O que aconteceu em 2019 foi mais ou menos como se, ao desembarcar no Galeão, em junho, Jorge Jesus dissesse: “Vou ser campeão brasileiro e dou oito rodadas de vantagem.” Ganhou com nove, ganhou a aposta.

      Nunca antes na história desse país.

      Abração. SRN. Paz & Amor.

  • author avatar
    Marcos 4 meses ago Responder

    Perfeito, Murtinho

    Queria o seu veredicto sobre uma questão que tem me incomodado

    Afinal, se o Mister levar o Flamengo ao bimundial, seria o fim da linha? Acabaria a motivação por ter ganhado tudo?

    Vi alguns rubro negros cravarem que se ele ganhar essa taça talvez nem volte pro Brasil.

    Na minha humilde opinião, JJ é um verdadeiro monstro, sua fome por vitórias não conhece limites e no Flamengo ele encontrou condições pra ganhar tudo como nunca na sua carreira.

    Que acha?

    SRN

    • author avatar
      Jorge Murtinho 4 meses ago Responder

      Fala, Marcos.

      Essa é uma questão que não consigo responder.

      Uma hipótese é a da boa, velha e defensável tese de que o cara deve sair por cima. Só que, no caso de Jorge Jesus, vai fazer o quê? Encerrar a carreira? Porque, pra ser maior que isso, só se conquistar duas vezes isso. Pode ser esse o desafio.

      Nesse momento, não acredito que Jorge Jesus opte por algum clube da China ou do mundo árabe. E não acho que ele tenha espaço em times europeus que valessem a pena, por causa da Champions League. Talvez um PSG, devido à obsessão pelo torneio, quase igual à nossa com o bi da Libertadores, só que com um número de “adeptos” muito menor. Andaram falando do Everton. Ora, francamente. O retorno a Portugal seria um forte concorrente – parece que Jorge Jesus é bastante apegado à família, aos amigos, à comida e às coisas da terra, motivos mais do que justos para querer voltar. Mas também não creio que ele deseje isso em 2020.

      O problema é que o ser humano é indecifrável. Sabe-se lá o que se passa na cabeça do Mister.

      Minha esperança é de que uma convincente conversa de pé de ouvido e um Castelo de São Jorge cheio de dinheiro sejam argumentos suficientes para manter o homem no Ninho. Só nos resta aguardar.

      Abração. SRN. Paz & Amor.

  • author avatar
    Fernando Amadeo 4 meses ago Responder

    Prezado Murtinho,
    O Flamengo do JJ nos dá um duplo prazer: torcer pelo Flamengo e assistir futebol de primeira. Jogadas e gols bonitos, muito bonitos, como bem escreveu Mauro Beting em seu blog, no UOL Esporte (https://maurobeting.blogosfera.uol.com.br/2019/12/06/o-time-que-so-faz-gol-bonito-flamengo-6-x-1-avai/).
    Em todo jogo vemos o Flamengo sendo Flamengo. Um time vibrante, muito técnico, buscando o gol do início ao fim. Faz-nos voltar no tempo. A ter as mesmas maravilhosas sensações da era Zico.
    Lá de cima da arquibancada não dá para ver a expressão dos jogadores. Porém, senti que não só o Arão, mas todo o time, e também a torcida presente, ficamos desapontados quando o juiz encerrou o jogo, sem acréscimo. Creio que os jogadores, e todo o Maracanã, torcíamos pelo sétimo gol. Teria sido icônico, não?
    2019 já está deixando saudades. Ano HEPTACULAR!
    SRN! Pra cima deles, Flamengo!
    PS – Em homenagem aos 10 anos do Hexa, “Jogo Extra” de hoje publicou o resultado da enquete, feita nas redes sociais, da “Seleção do Hepta”: “quem foi o melhor em cada posição entre os campeões pelo Flamengo?” O resultado:
    Raul; Leandro, Rodrigo Caio, Mozer e Júnior; Andrade; Adílio, Zico e Arrascaeta; Adriano e Bruno Henrique. Técnico: JJ. Gostei. Timaço. Mas, pasmem: a maior “unanimidade” não foi Zico, que ficou em terceiro, com 89% dos votos. O primeiro foi Leandro, com 93%, seguido de Júnior, com 90%.

    • author avatar
      Jorge Murtinho 4 meses ago Responder

      Fala, Fernando.

      Perfeito. Quando o Rasiko reclamou – com razão – que eu tinha fechado a descrição do segundo gol do Flamengo contra o Palmeiras com a expressão “bonito gol”, comecei a pensar no assunto, fiz um rápido retrospecto na minha cabeça e percebi o quanto tínhamos de gols bonitos na temporada. Esse é outro dado impressionante.

      É a combinação extraordinária entre a força e a beleza do futebol coletivo com o talento individual desses caras, uns especialistas no último passe, outros magníficos finalizadores. E o melhor é que, muitas vezes, eles trocam de função. (Um dos passes mais precisos e preciosos da temporada foi o cruzamento de Gabriel para Reinier empatar aquele jogo encroado com o Bahia. O gol mais espetacular de todos foi o do Arrascaeta, de bicicleta, contra o Ceará. Funções trocadas.)

      Eu acho que ninguém queria que o jogo acabasse, da mesma forma que – estou falando de futebol, e somente de futebol – ninguém quer que esse ano termine.

      Quanto à seleção, não sei como é que os caras conseguem montar essa escalação. Minha opinião é a de que deveríamos dobrar o tamanho do campo para poder escalar 22. E olha que ainda ia faltar vaga pra gente muito boa. Agora, cá entre nós: Júnior merece, Leandro nem se fala. Mas o que foi que a turma bebeu pra deixar o Zico em terceiro?

      Abração. SRN. Paz & Amor.

  • author avatar
    Valois Corrêa 4 meses ago Responder

    Murta. Eu tb notei o descontentamento do Arão. Hahahahaha. Fominha toda a vida. Muito bom. SRN.

    • author avatar
      Jorge Murtinho 4 meses ago Responder

      Fala, meu irmãozinho.

      Cara, foi muito engraçado. Parecia um daqueles moleques que, na hora em que a pelada tá pegando fogo, a mãe abre a porta de casa e chama pra estudar.

      Abração. SRN. Paz & Amor.

  • author avatar
    Carlos Moraes 4 meses ago Responder

    Não vou comentar agora, não tenho tempo.

    Quero apenas registrar a minha admiração.
    É impressionante a capacidade do Murtinho de reproduzir os lances da partida.
    Lendo o resumão, vejo o jogo uma segunda vez.

    Admiradas SRN
    FLAMENGO SEMPRE

    • author avatar
      Jorge Murtinho 4 meses ago Responder

      Meu querido Carlos Moraes.

      Você não imagina o quanto me deixa contente ver alguém elogiar o resumão.

      Quando tive a ideia, achei que ia ficar chato – e certamente tem gente que acha, é normal. Mas se também tem gente gostando, é porque valeu a pena.

      Abração. SRN. Paz & Amor.

  • author avatar
    Rasiko 4 meses ago Responder

    Só sei falar do prazer que é ver esse time jogar. Não consigo entender como alguém pode não ser Flamengo.

    Muito boa essa entrevista com o Filipe Luís. Grande figura.

    https://www.youtube.com/watch?v=MDyu35eL17w

    Acabo de ver o canal do Gustavo Henrique da rádio Globo que garante que o Mister vai estender o contrato até o fim de 2020 passando a ganhar 2 mi e 200 por mês passando a ser um dos 10 treinadores mais bem remunerados do mundo. Merece.

    srn p&a

    • author avatar
      Jorge Murtinho 4 meses ago Responder

      Fala, Rasiko.

      Pois é, meu amigo. Cada vez vale mais a frase dita por Jorge Jesus naquele vídeo promocional lançado pelo Flamengo às vésperas do dia de São Judas Tadeu, e que usei para encerrar a crônica do post sobre a conquista da Libertadores:

      “Deve ser muito ruim não ser flamenguista, e eu nem quero saber como é isto.”

      Filipe Luís é mesmo uma figura, e a entrevista é ótima.

      Concordo em gênero, número (aliás, números, e que números!) e grau. Merece sim senhor.

      Abração. SRN. Paz & Amor.

  • author avatar
    Rafael 4 meses ago Responder

    Muito mais que recordes, esse time quebrou, arrebentou, estraçalhou a nossa rotina de mediocridade, a meia sola generalizada, o racionalismo estéril de poupar, garantir resultado, com medo de perder, pragmático e triste. Revolução é a palavra-chave, Murtinho foi na mosca. Esse time subverte nossa de forma viver cada dia, cada jogo. Vida e jogo, no fim, são a mesma coisa. Ontem era o que todos chamam de jogo que não vale nada. Por que o Flamengo vai lá e se empenha pra meter quase 10 gols na porra do jogo que não vale nada, às vésperas do campeonato mundial? Resposta: porque sua imensa torcida quer ser feliz AGORA!

    • author avatar
      Jorge Murtinho 4 meses ago Responder

      Maravilha, Rafael.

      Comentário excelente. Foi exatamente isso o que passou a acontecer a partir da chegada do Mister, é o que continua acontecendo e vamos torcer para que venha ainda mais coisa boa em 2019.

      É um outro time, um outro clube, uma outra filosofia. Uma outra e indefinível felicidade.

      Abração. SRN. Paz & Amor.

Deixe seu comentário