República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

Bora tomar uma atitude?

Por | 2 de março de 2018
Atitude
14 Comments
  • author avatar
    Carlos Moraes 4 meses ago Responder

    Grande Murtinho,

    de cara, cabe concordar – time frouxo, além de contar com vários jogadores de baixo nível, uns poucos de baixíssimo em verdade, sobrando uns quatro capacitados.

    Peço desculpas por este comentário ridículo, mas o Arthur, em fase de grande ebulição, não dá tréguas, sendo que, ainda por cima, resolvi meter o bedelho no tema racismo, que julgo muito importante, mas que é, na minha pouco modesta opinião, MUITO MAL analisado entre nós.

    Fraternas SRN
    FLAMENGO SEMPRE

  • author avatar
    chacal 4 meses ago Responder

    murtinho meu caro!

    vc anda muito sumido e isso não eh bom .
    pessoas como vc fazem muita falta,nao deixe de nos brindar com sua infinita sabedoria…
    fica na paz e apareca sempre

    SRN !!!

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 4 meses ago Responder

    Identidade: O PSG está procurando a camisa que o Flamengo perdeu.

    • author avatar
      Carlos Moraes 4 meses ago Responder

      Excelente sacada !

      Parabéns !

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 4 meses ago Responder

    Caro Murtinho, o Tom Jobim dizia: “o problema do Brasil é di piano”. Pois,o problema do Flamengo não está longe: é de psicanálise. Um profundo mergulho nas almas (penadas) de dirigentes e jogadores, um divã gigantesco que abarque todo mundo é a única salvação para tirar esse complexo que nos persegue há décadas e possamos atingir a sublimação definitiva, saindo dos trapos que reduziram o nosso sagrado manto. Esse complexo já nem é o famoso de vira-latas é algo mais profundo. É a única explicação plausível, pelo menos em base científica, para essa eterna broxura que acomete(epa!) nossos melhores jogadores quando se defrontam com as quatro linhas. Síndrome do pânico? Sei lá eu. Dirão alguns: urucubaca, também pode ser, mas aí já é caso para um pai de santo de preferência baiano.

  • author avatar
    Alessandro Matos 4 meses ago Responder

    É meu amigo Murtinho tá difícil de acreditar em algo diferente vindo dessa turma, saí técnico, entra técnico, saí jogador ruim mas fica jogadores eunucos, onde não sentem porra nenhuma, tanto faz ganhar ou perder , no final do mês caí uma baba de milha, sem muito esforço, estão na cidade maravilhosa, mulheres gostosas, apesar que são eunucos, praias belas, noitadas regadas a muito samba , chefes que em vez de cobrar , elogiam o profissionalismo desses burocráticos que estão vestindo” vestindo mesmo, pois isso não é dar sangue, suor e vontade” atualmente essa mítica camisa.

    Realmente não consigo ver outra coisa vinda desses jogadores; lembro que a última vez que tiveram culhões , foi na copa do Brasil , é só tiveram porque alguém “Mano” meteu o dedo tão fundo no olho do furacão deles que não tiveram outra desculpa se não jogar com o mínimo de respeito e vontade pra tirar o deles da reta, mas enfim, e acreditar no imponderável e esperar por alguma fagulha de esperança .

    Como é bom ser flamenguista e saber que apesar de tudo, das tristezas, dos dissabores, tem uma nação que ama incondicionalmente o Flamengo assim como o Murtinho, eu e todos por aqui!

  • author avatar
    Henrique 4 meses ago Responder

    Nao concordo com a analise, essa de achar que “todos” os diretores de antes é que levaram o clube, melhor, e é importante SEPARAR, o time, a esse fundo de poço que estah.

    Muito pelo contrario acho que ESSA diretoria é que é a culpada. Falo do time.

    Sao anos nao acertando. Isso nao é normal para clube grande.
    Essa montanha de jogadores que vieram e que foram e continuamos à nao ter uma base.

    Isso é falta de saber fazer o trabalho. Nada mais e nada menos.
    Errar um ano, jah é barra. Errar 5 é coisa de idiota-mor. Fazer uma vez um erro é normal, repeti-lo durante 5 anos é coisa de doente.

    Pois bem – estamos quase no fundo do poço. Claro que podemos dizer que temos chances na Liberta, no Brao. E temos, mesmo sendo tao pequenas existem. Mas somente se tropecar-mos para vitorias seguidas, quase contra nossa vontade.
    O que nao serah o caso.

    Acho que é mais um ano que faremos um papelaço aonde nos apresentarmos.

    O que fazer?

    Aponto para o Basel (mesmo se nesse ano nao esteje bem, mas nos ultimos 15 sim) e nao para o Real, Barça, City.

    Temos que ter um staff à altura do que queremos conquistar (ok, temos jah esse, mas falo de outro nivel de conquistas) e temos que juntar os trabalhos de todos os tecnicos e ter olheiros que prestem.

    Nao serah necessario uma fortuna, mas sim um olho bom, um pouco de sorte e muita competencia e trabalho arduo.

    Em pouco tempo isso dah resultado. Sempre estando atento ao que acontece e o que vai acontecer em meses (contratos, por exemplo).

    AGIR, nao mais REAGIR.

    Esse jeitinho de se levar a vida como estao fazendo sem o menor sucesso nos oferece 2 opçoes:
    Ou paramos de pensar e torcer mesmo e simplesmente levamos a vida como o clube, essa vida mediana de um mediocre LOSER, ou entao temos que fazer pressao para que essa diretoria mude. Mude para uma melhor.

    Pq ninguem aguenta mais essa conversa que parece ser sempre a mesma, a conversa de “renovaçao”, de “esperança”, de “no fim do ano vai” etc etc etc.

    Somos velhos, mas nao esclerosados, karai !

    • author avatar
      chacal 4 meses ago Responder

      cala a boca magda !

      • author avatar
        Henrique 4 meses ago Responder

        Volta pra sua favela intelectual, abestado.

  • author avatar
    Romano 4 meses ago Responder

    Paquetá vinha jogando muito bem mais recuado, como um segundo volante, fazendo a ligação entre defesa e ataque, e com liberdade pra chegar no ataque.

    Não sei por que o posicionamento dele mudou contra o River. Passou o jogo todo aberto pelos lados. Provavelmente, Carpe imaginou que o River viria fechado atrás é que o time precisaria de jogadas pelos lados para furar uma eventual retranca.

    Mas, na prática, apenas com o fraquíssimo Jonas ranca-dente entre as linhas tanto na marcação como na saída de bola, o que aconteceu foi que perdemos o meio-campo. Estávamos sem desarme e sem construção, dependendo de chutões do Rever pra fazer a bola chegar ao ataque, ou do Diego vir buscá-la praticamente dos pés do goleiro. Jonas não é Cuellar, não dá opção pra passe, não tem desarme e não faz saída de bola como o excelente colombiano. Aperentemente, assim como uns e outros por aqui, nossa comissão técnica não sabe distinguir volante de cabeça de área. Acham que é tudo a mesma coisa. Como a maioria dos treineiros brazucas, demonstram não ter ideia da importância da função. Por isso acham que é só trocar um pelo outro que tá tudo certo. O importante é “morder”. Por isso o Zé Ricardo preferia o Márcio Araújo, inobstante ao seu histórico de protagonismo em rebaixamentos e do fato de ser odiado pelas torcidas de todos os clubes em que jogou na carreira.

    Isso é que foi determinante para não termos conseguido nos impor sobre o adversário, muito mais do que as sempre aventadas “falta de sangue”, “falta de raça”, “falta de culhão”, bla bla bla.

    Impressionou a incapacidade do Carpe de não enxergar isso. Mais ainda as péssimas substituições, que chamaram o River pra cima e colocaram o time nas cordas.

    Carpe tem uma história bonita no Flamengo, o que naturalmente nos faz nutrir uma simpatia por ele. Mas, convenhamos, a carreira dele como treinador é bem fraca.

    Mas não se preocupem, amanhã ou depois Rodrigo Cai-Tano e seus blucaps vão envidar esforços para solucionar as carências do nosso elenco, e contratarão mais um ponta com salário de 900k/mês pra disputar a terceira reserva com Berrío, Geuvânio, Marlos e VJ.

    Volante, lateral, zagueiro veloz? Isso não é prioridade. Quem sabe depois da quarta eliminação seguida em fase de grupos da Liberta a gente pensa nisso. Isso, claro,se não ganharmos o carioqueta, que aí vai ser uma festança e nada vai mudar.

    SRN

    • author avatar
      Danilo Bruxolobo 4 meses ago Responder

      Grande irmão, a diretoria já resolveu todos os problemas…contratou o ex-presidente George Helal para assessorar a presidência…
      Por favor, não é pra rir…mas pode chorar…
      CDN/SRN

      • author avatar
        Romano 4 meses ago Responder

        Opa. Agora vai!!!

        Hehehehe

        Esses caras são uns brincantes.

        SRN

  • author avatar
    Danilo Bruxolobo 4 meses ago Responder

    Simplesmente PERFEITO!!!!
    CDN/SRN

  • author avatar
    GILBERTO T. SANTOS 4 meses ago Responder

    Muito bom o comentário do Murtinho, mais uma vez convivemos com mediocridade dentro do campo por causa da omissão e descaso dessa diretoria que não entende de futebol, estamos tendo mais do mesmo em 2018…
    Novamente os erros absurdos se sucedem, não temos laterais confiáveis e o gerente de futebol, o tal Ridículo Caetano desiste do Zeca e afirma com todas as letras que temos bons laterais…
    Quem?
    Pará?
    Renê?
    Trauco?
    Tá de sacanagem!!!
    Prá começar em 2018 a fazer um trabalho sério , o Bandeira ou o Lomba tinham que ter demitido o Ridículo Caetano, o Jayme e o Mozer e colocado o Carpegiani no lugar de gerente de futebol, afinal, a premissa era ele ter vindo prá isso e não prá ser treinador…
    Tem que contratar um treinador atualizado e zarpar uma barca com toda a comissão técnica, incluindo alguns “jogadores” como Romulo, Pará, Diego e Guerrero, esses últimos renderiam um bom dinheiro para os cofres do clube, já que tem muita fama, mas, já deram, estão vivendo disso…
    Pena que essa diretoria que não entende de futebol é omissa e não planeja, apenas reage depois que o clube já deu com os burros n’água, será que vai precisar o Flamengo ser novamente eliminado na fase de grupos da Libertadores para o Bandeira se mexer???
    SRN!!!

Deixe seu comentário