República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

Berrío Maravilha, nós gostamos de você

Por | 30 de agosto de 2017
Berrío olha a bola no Maracanã. Foto: Gilvan de Souza/Flamengo
15 Comments
  • author avatar
    Rasiko 3 meses ago Responder

    https://www.youtube.com/watch?v=2_32ADQtu64

    Tem que tirar o chapéu pro Mauro Cesar. O cara tem uma visão clara do mundo do futebol como nenhum outro jornalista consegue ter e expressar.

    Resumindo: principal responsável por essa lambança fora do campo do Mureta: EDUARDO BANDEIRA DE MELLO. Porquê? Porque insiste, por vaidade e arrogância, em permanecer como VP de futebol, quando a maioria concorda que ele não entende absolutamente nada do assunto, vide as incontáveis contratações absurdas e inexplicáveis ao longo da sua gestão que combaliram, SIM, os cofres do Flamengo. Ou seja, as contas poderiam estar muito mais próximas de serem zeradas não fossem as sucessivas cagadas do EBM e seus asseclas Fred Luz – outro ignorante – e Rodrigo Caetano, que deveria saber mais pra impedir negociações tão medíocres.

    A questão Muralha é um exemplo. Mal avaliado desde o começo, de acordo com o próprio Mauro, pagou-se um preço exagerado, como se fosse um goleiro consagrado. Não era. Foi um brilhareco num clube pequeno, tal qual incontáveis jogadores que são contratados pelos clubes grandes por causa desse brilhareco e lamentam quando a chama rapidamente se apaga. O Tite ter convocado o Alex ex-Muralha foi um erro e um desserviço a ele. Se já não era lá essas coisas, parece que entrou numa espiral descendente que não parou mais. E é bom não esquecer o preparador de goleiros do clube, Vitor Hugo, que há muito vem sendo criticado por pessoas lá de dentro. Não deve ser à toa.

    srnp&a

  • author avatar
    Carlos Moraes 3 meses ago Responder

    Indubitável !

    O belísimo lance preconizado pelo Berrio foi a única demonstração do verdadeiro futebol, a nível individual, que pôde ser vista no joguinho chato pra caramba que realizamos contra o Botafogo.

    INDIVIDUAL, cabe ressaltar, não coletivo.

    Houve, no aspecto coletivo, uma acentuada mudança – PARA MELHOR – na atuação do nosso Flamengo do novo técnico em relação aquele anterior, absolutamente ridículo em muitas e muitas partidas, mesmo em algumas das vitoriosas.

    Alguns dos meus muitos amigos – dos pouco inimigos seria o óbvio ululante rodriguiano – afirmam que tenho má vontade com o Sr.José Ricardo Mannarino.
    Tenho mesmo, só que má vontade mais do que justificada.
    Para tanto, ficando junto com o Grão Mestre Muhlemberg, vou transcrever o que escrevi, no início de dezembro de 2014, quase TRÊS ANOS atrás, a respeito do Flamengo sub-20 na Copa Rio Grande do Sul de Futebol sub-20, quando era treinado – E EU NEM SABIA ! – pelo Zé em questão.

    Como torcedor apaixonado (desculpem a redundância) rubro-negro, procuro não perder jogo algum.
    Assim foi no já longínquo dia 5 de dezembro de 2014.
    Primeira rodada da aludida competição, com início lá pelas sete da noite, jogo Flamengo x Palmeiras.

    Já fazia algum tempo que não assistia a garotada.
    Desconhecia, quase que totalmente, os jogadores, nem passava pela minha cabeça o nome do técnico.
    Durante a transmissão, fiquei sabendo que o nosso time começou jogando com Thiago, RONALDO, Léo Duarte, Rafael Dumas e Jorge – Juan Felipe, Mateus Sávio e Jajá – Cafu, Darlan e Marquinhos.
    Quanto ao técnico, desconhecimento total.

    Interessante que busquei, com muita dificuldade, estes dados, porque RONALDO iria jogar, se mais uma vez não tivesse se contundido, como lateral direito, contra o Paraná.
    Estava, na minha busca, até querendo enaltecer o Zé, que, muito antes de todos, lançou o garoto em tal posição.

    Vou agora à transcrição prometida.
    URUBLOG, um dos últimos momentos do inesquecível Blog, artigo denominado ^You Say Goodbye, I Say Hello^.
    Comentário número 14, da minha lavra, de 6 de dezembro de 2014, às 13.24 horas.

    ^Pelo horário do último comentário publicado, não saiu um que fiz sobre a estréia do Flamengo, ontem, no sub-20.
    Empatamos a zero com o Palmeiras, mas mereceríamos melhor sorte, pois dominamos amplamente o jogo, perdemos uns cinco gols incríves (eles, apenas um), inclusive um penalty, muito mal batido por uma das estrelas do time, o Jajá, que se mostrou um bom jogador, mas muito MASCARADO, imperdoável nesta idade.
    Boas atuações do goleiro Thiago (pouco exigido, uma só vez), dos zagueiros de área Léo Duarte e Rafael Dumas, este o capitão e o melhor de todos, além do armador Mateus Sávio, que mostrou ótimas qualidades,sendo substituído, já aos 78 minutos, não consigo atinar por qual razão.
    ESTRANHEI (no original não destaquei) a postura, MUITO AVANÇADA DOS DOIS LATERAIS (também sem destaques), Ronaldo e Jorge, ambos eficientes, mas, PELO POSICIONAMENTO (idem), dando muitos espaços para contra-ataques, especialmente pelo lado esquerdo.
    Os extremas – Cafu e Marquinhos (depois Natan, 67 minutos) aceitáveis, e, bem fraquinho, pelo menos ontem, o centroavante Darlan.
    Há esperanças, vamos ver o restante do Campeonato.
    Sinceras SRN
    FLAMENGO SEMPRE^

    Constata-se, portanto, que, SEM SABER SEQUER QUEM ERA O TÉCNICO, já naquele momento questionei o sistema adotado, o que viria a ocorrer, de forma praticamente idêntica, durante toda a gestão de Zé Ricardo no time principal.

    Laterais excesivamente avançados, sem cobertura pelo meio, possibilitando contra-ataques perigosíssimos, que, mesmo no jogo em questão, quase nos leva à derrota, apesar de dominarmos amplamente.

    Como perder gols passou a ser uma tônica do time principal, como os laterais, por EXCESSO DE TEIMOSIA (que se equivale a BURRICE) continuaram muito projetados, como Márcio Araújo é um blefe na cobertura, matando os zagueiros de área, mas o protegido da Chefia, ACONTECEU, durante ano e meio, o que todos sabem.
    Títulos importantes, nerusca de pitibiriba.

    Os Arquivos Implacáveis do URUBLOG confirmam.
    As minhas ressalvas em relação ao Zé Ricardo, que, em momento algum, pretendeu MUDAR o seu entendimento equivocado,
    ANTECEDEM até mesmo o meu conhecimento de que Zé Ricardo era Zé Ricardo.

    Sinceras SRN
    FLAMENGO SEMPRE

  • author avatar
    fernando 3 3 meses ago Responder

    Licença ao Dunlop! (Pela ordem, sr presidente!)

    1. Mestre Carlos Moraes: Eu penso e lembro de vc, sempre! (Desculpe o tempo que levei pra responder…)

    É uma honra ter sido lembrado tb! Vc é uma figura que, pra mim, passou a ser referencia de bom gosto na Arte, Esporte e Mulher bonita! rs (somos unidos, desde o princípio, pelo impacto da inesquecível Giulia Morelli! rs Aqui, contrariando Camões, Não cesse a lembrança da antiga musa…que não canta, mas era um encanto! rs)

    2. Ouvi o jogo à bordo do meu pequeno veleiro/moradia, que agora está ancorado em frente à praia da Urca, mais precisamente do antigo Cassino, antes Hotel, depois sede da TV Tupi, agora de escola internacional de Design. (em breve terá a bandeira alvinegra no “estai” de “boreste” do meu barco,rs)

    Poucas vezes mencionado o garoto, goleiro do Flamengo, achei que havia algo errado com o Botafogo do nosso Jair, cheio de ventura (hoje tive a honra de apertar a mão do pai dele, o Furacão, que vi, aos 13 anos, aqui mesmo na Urca, na Escola de Educação Física que nos deu o grande rubro negro Claudio Coutinho!) que transformou o time e faz mágica desde a passagem de comando do Ricardo Gomes! Neste jogo, porém, a mágica estava do outro lado, no drible sensacional do colombiano! Achei merecidíssima a vitória do Flamengo e super interessante a tese do Marcelo Dunlop! É! Pode ter sido isto mesmo, o instante de relaxamento que custou a obra de arte bem acabada! Olé!

    Abraço, amigos adversários!

    Náuticas e derrotadas SAN! (©MCM)

    Fernando 3 (F3)

  • author avatar
    Gengis Khan 3 meses ago Responder

    O Berrio não pode mais sair do time. Ele é da mesma estirpe de craques que aó se consagraram no mengão, como Fio, Nunes, Obina, Brocador, …

    • author avatar
      Marcelo Dunlop 3 meses ago Responder

      Estou contigo, poderoso Khan. Velocidade do Paulinho, estrela do Obina e a garra do Fio. Por isso ele se confunde às vezes, são três jogadores, cada um querendo ir para cada lado…

  • author avatar
    Red and Black Label 3 meses ago Responder

    Belo texto!

    Cara, falei isso pro meu filho, e os amigos jovens dele, na saída do jogo no Maraca, quando caminhávamos para umas cervejas de comemoração!

    O Berrío e o nosso Fio atual. Erra tudo, o tempo todo, e faz uma jogada celestial em gol!

    Tomara que a Charanga toca a música do Benjor no jogo contra o Cruzeiro.

    P.S.: eu não vi o golaço de 1968, como o Fernando Amadeo, mas vi um outro de falta de longe bagarai, contra o Internacional, no Maraca, que nunca esqueci.

    Saúde e Sorte.

  • author avatar
    Eduardo Gil Ramos de Andrade 4 meses ago Responder

    Belo texto Dunlop! Que mais jogadas a La Berrio floresçam em nossos campos.

  • author avatar
    Wilk 4 meses ago Responder

    Ótimo texto! O colombiano merece cada palavra dele depois da obra de arte pintada naquela quarta-feira de agosto…

  • author avatar
    Julio 4 meses ago Responder

    kkkkk tudo bem que o drible do Neymar no Angelim foi ignorado, mas valeu Dunlop!

  • author avatar
    Júlio Abreu 4 meses ago Responder

    Belo, Belo! Belíssima crônica!!! Viva o futebol arte brasilei…..ops,Colombiano!

  • author avatar
    Fernando Amadeo 4 meses ago Responder

    Parabéns, belo texto! Privilegiado, eu estava lá, no nosso Maraca, tanto agora quanto em 1968, quando presenciei o golaço de letra do nosso grande artilheiro Dionísio, o “Bode Atômico”, o gol da virada sobre o nosso eterno vice, após a jogadaça do inigualável Fio Maravilha.

    • author avatar
      Marcelo Dunlop 4 meses ago Responder

      Raiz, hein! Se arrumar no YouTube, manda o link para a plebe aqui!

  • author avatar
    pedro rocha 4 meses ago Responder

    Bravo!

  • author avatar
    jean neto 4 meses ago Responder

    Muito legal o texto… Mas o Berrio não é lá grandes coisas não. Tá sempre brigando com a bola. SRN

  • author avatar
    Tânia Mariné 4 meses ago Responder

    Uau!!

Deixe seu comentário