República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

A Idade do Ferro

Por | 1 de setembro de 2019
capaferro
28 Comments
  • author avatar
    VAGNER BSB-SSA 2 semanas ago Responder

    Matando a saudade…

    Como muitos aqui, há tempos não via o Flamengo tão dominante e sereno do que está fazendo em campo. Não deixando o adversário se apossar da bola e não dando chances aleatórias para o azar.
    Tudo bem que alguns erros ainda acontecem. Mas, isso é mais do que normal em um trabalho que não tem sequer 3 meses; imagine um trabalho de 4 anos (como o do Liverpool do Klopp).

    Entretanto, ainda assim, é muito gratificante ver que o time cresce geometricamente de um jogo para o outro. E alguns detalhes, que antes eram ignorados e os erros repetidos, não mais se eternizam.

    Flamengo levou várias bolas nas costas no 1º jogo contra o Athletico-PR pela Copa do Brasil; levou um sufoco inimaginável contra o fraco Emelec em Guayaquil; tomou vários gols em erros contra o Bahia & deixou a vaga na Copa do Brasil escapar em um contra-ataque quando ganhava o jogo.

    Mas, se vocês repararem bem, esses erros não se repetem mais.
    O time não permite mais tantos contra-ataques; não toma mais tantas bolas nas costas dos laterais e não comete mais os mesmos erros de escalação e posicionamento. Enfim, há uma melhora constante em todos os pontos.
    Até o que funciona bem está melhorando…

    Gabigol não foi xingado depois do jogo contra o Internacional porque, felizmente, nos classificamos (com toda a justiça). Mas, não se pode perder gols feitos como ele perdeu em jogo de mata-mata. Foram dois gols fáceis e que seriam feitos se ele tivesse dado uma “cavadinha” em ambos os lances.
    Pois não é que ele aprendeu a lição e fez, contra os Porcos, um gol exatamente do jeito que ele deveria ter feito 4 dias antes…

    E é isso que nos deixa cada vez mais esperançosos em relação aos títulos da temporada que ainda estão em jogo.
    O time corrige, com velocidade espantosa, as falhas que eventualmente tenha cometido no jogo anterior. E isso passa, evidentemente, pelo trabalho do Jorge Jesus e pela experiência de jogadores como Rafinha e Filipe Luís.

    E, HOJE, finalmente vemos um Flamengo que não tem medo de jogar fora do Maracanã. Um Flamengo que vai para um jogo decisivo fora de casa e toma conta da partida como se fosse um amistoso. Um Flamengo que joga praticamente sem volantes contra um suposto concorrente ao título. E um Flamengo que não cai mais na baboseira do oba-oba da torcida mantendo os pés no chão, a cabeça no lugar e a bola no fundo das redes dos adversários.

    Tá bonito… e, pra ficar lindo, falta apenas levantarem as taças!

    SRN a todos!!

  • author avatar

    Já dei minha opinião sobre o VAR aqui mesmo nesse espaço , eis que ontem para minha surpresa ele assopra para nosso lado , trazendo a impugnação do gol dos verdes , que possivelmente traria uma uma outra história para o jogo.
    É claro , depois do show do Mengão ontem , todos estamos extasiados , mas ainda me preocupa o setor defensivo do time , aquele gol do Palmeiras , daquela forma e naquele momento não poderia ocorrer . Espero que o nosso Mister esteja atento a esses detalhes .

    PS : Redundância dizer sobre o texto né Arthur ( Magnifico).

    SRN

  • author avatar
    Pedro Rocha 3 semanas ago Responder

    Muita calma, minha gente! muita calma.
    Está empolgante, sim. mas uma contusão, um deslumbramento por convocação, uma queda de rendimento de um dos craques do ataque, podem trazer percalços.
    vamo na fé, tá bonito de ver, mas nao tem nada ganho.
    não acabou nem o 1º turno do brasileirão.
    Grêmio é useiro e vezeiro de fases agudas da libertadores.
    Nada de pensar em Liverpool ainda.
    Vamo com calma.

  • author avatar
    chacal 3 semanas ago Responder

    time de 81 e 19

    Raul Diego alves diego alves
    leandro rafinha leandro
    mozer rodrigo caio mozer
    marinho pablo mari pablo mari
    junior felipe luiz junior
    andrade willian arão andrade
    adilio Gerson adilio
    tita everton ribeiro everton ribeiro
    zico arrascaeda zico
    lico bruno henrique bruno henrique
    nunes gabigol gabigol

    tecnico eu colocaria o mister,empatando em 6 x 6 a peleja

    SRN !

    • author avatar
      chacal 3 semanas ago Responder

      GENTE FICOU TUDO EMBARALHADO,MAS É COMPARAÇÃO DO PRIMEIRO COM O SEGUNDO E O QUE EU ESCOLERIA.

      SRN !

      • author avatar
        Aureo Rocha 2 semanas ago Responder

        Chacal, meu amigo,

        a grande diferença entre esses dois times é que o atual ainda não conquistou nada. Por enquanto, é só empolgação, é só euforia.

        SRN!

        • author avatar
          chacal 2 semanas ago Responder

          AINDA não conquistou,pq vai conquistar com certeza !

          SRN !

          PS; tô procurando passagens baratas para santiago,quem puder ajudar…..fui !

    • author avatar
      FRED K. CHAGAS 2 semanas ago Responder

      por enquanto ainda escolheria adílio ao gerson sim.

      Mas NÃO escolho gabigol ao Nunes. Vamos ver com o tempo, mas tá longe. Lembre dos gols de títulos brasileiros, libertadores e mundial…

      e técnico, sou mais o jorge jesus mesmo.

      7×5 na minha contagem, mas podendo mudar.

  • author avatar
    RICARDO CARVALHO 3 semanas ago Responder

    Brilhante texto, Arthur. Na minha opinião essa foi a melhor apresentação do Flamengo no século XXI.
    SRN

  • author avatar
    chacal 3 semanas ago Responder

    amigos,

    que tal fazermos um desafio entre os times de 81 e 19 …?
    aposto que o resultado pode surpreender muita gente.

    SRN !

    • author avatar
      The Trooper 3 semanas ago Responder

      Menos, muito menos…

  • author avatar
    Ricardo Adriao 3 semanas ago Responder

    Como bom rubro-negro passando dos 50 anos, não me lembro de ver um Fla tão soberano após os fabulosos times da década de 80.
    Me corrijam se eu estiver errado…

  • author avatar
    Carlos Moraes 3 semanas ago Responder

    Elogiar, pela enésima vez, o talento do Arthur fica até cansativo.
    Todos sabemos, o cara é mesmo fora de série. Insuperável nas letras rubro-negras, como também em quaisquer outras cores.

    Vamos, portanto, diretamente ao Flamengo/2019.

    Primeiro passo – ^mea culpa^, em relação à Diretoria, Abomino, desde muito, Brás e Pelaipe, mas não posso deixar de admitir que fizeram excepcionais contratações, a partir do ténico, o famoso Mister, após um inexplicável período abeliano.
    Dito isto, vou aproveitar um trecho do artigo.
    ^Já pararam para pensar que Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Mari, Filipe Luís, Gerson, Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol …^
    Óbvio que sim.
    Até, semana passada, escrevi a respeito lá no Murtinho (outro gênio).
    Parece-me mais importante ainda que, METADE deles foram contratados AGORA, depois da chegada do Mister.
    Em razão disso, ousei comparar o Flamengo, em terras da parte sul do nosso continente, ao Manchester City, como representante máximo na Europa do poder econômico, agindo, de forma positiva, no mundo do futebol.

    Sinceramente, estamos sobrando na companhia.
    A superioridade demonstrada ontem contra um time tido como forte, atual campeão nacional, foi alarmante.
    Não sou, por formação, um camarada otimista, eis que procuro ser realista, se tal fosse possível.
    Sendo estritamente realista, não vejo no Brasil time algum que possa nos fazer frente, dentro da normalidade, que não é um dos atributos do futebol.
    Não posso afirmar a respeito do Boca e/ou do River, pois não assisto os jogos em que se envolvem.
    Pelo pouco que vem exibindo o futebol argentino, afastada a figura mitológica do Messi, não é de se admitir que vivam um bom momento.

    Creio, em consequência, na conquista do Brasileirão e da Libertadores.
    O Mundial é outro papo.
    De 1981 para cá, a evolução do futebol praticado na Europa foi digna de elogios.
    Não foi por mero acaso que venceram os QUATRO últimos mundiais de seleções e sei-lá-quantos mundias de clubes.
    Não posso afirmar que o Liverpool seja superior ao Manchester City, mas, de qualquer forma, é um super time, com um técnico genial.
    Talvez esteja projetando para um futuro ainda remoto.
    Não faz mal.
    Repetirei – não vejo como perder o Brasileirão, até poque o outro grande time brasileiro, o Grêmio, praticamente abandonou a disputa.
    Na Libertadores, por óbvio, temo a semifinal contra os gaúchos do Willard, não acreditando nos argentinos.
    Contra o Liverpool, se lá chegarmos, prefiro esperar.

    Mais do que otimistas SRN
    FLAMENGO SEMPRE

    • author avatar
      Renato Silva 3 semanas ago Responder

      Sem forçar a barra, papo reto mesmo, nem sonho mais com o que esse time pode fazer. O futebol praticado é tão raiz, tão flamenco, que não me preocupa os resultados, só tenho alegria de poder ter “meu Flamengo de volta” (Vivane escreveu linhas nesse tom há algum tempo).

      Os resultados estão vindo e o céu é o limite, mas o futebol é feito de vitórias e derrotas, e a certeza de poder ver encarnado nas quatro linhas nossa raça, amor pra mim é mais do que eu preciso.

      SRN

  • author avatar
    Scolari, Luiz Felipe 3 semanas ago Responder

    Parecia a Alemanha.

    • author avatar
      Dieguito Maradona 2 semanas ago Responder

      kkkkkkkkk boa

  • author avatar
    Rasiko 3 semanas ago Responder

    Fui pego completamente de surpresa. Não esperava uma evolução tão rápida com a apresentação de um FUTEBOL como a muito não se via não só no Flamengo como no Brasil. “Impressionante” diz o letreiro na minha tela mental onde cabe o Maracanã inteiro tomado pela torcida enquanto o time dá show no gramado. E isso que tá só começando, com pequenos ajustes a fazer e por isso mesmo com enorme potencial de crescimento justamente no momento certo. Se a teoria da espiral ascendente é correta – é cientificamente provada -, então a tendência é chegar no fim da temporada em pleno voo. Porque o que se viu ontem não foi só uma apresentação ruim do Palmeiras, mas um Flamengo jogando de tal maneira, com um “impressionante” sistema tático e estratégico cumpridos à risca e à perfeição pelos jogadores, que simplesmente não permitia que o adversário se articulasse e até se defendesse. E esse jogar bem, bonito e eficiente vem numa visível crescente que foi coroada com a brilhante atuação de ontem, com o time fluindo como uma engrenagem em que as peças são da melhor qualidade e ajustadas entre si.
    Tá dando gosto de ver. Mas a facilidade de ontem tem que ser pelo menos dividida entre a fragilidade de um Palmeiras comandado por um treinador completamente ultrapassado e a força, a qualidade e a competência do Flamengo. O fato é que a disposição do time do Flamengo em campo foi “impressionante”. Dava pra se ver o sistema tático a olho nu. O Flamengo, hoje, tem um time inteiro, do goleiro ao ponta-esquerda, nível seleção. Se eventualmente vai ser convocado ou não é outra história (o Gabriel não foi), mas não deixa de ser selecionável. O Gérson tá aprontando e já há uma certa unanimidade em torno do nome dele pra ser convocado. O mochilão do Marcos Bráz e do Bruno Spindel deu de 10 a 0 na baciada do Alexandre Mattos. Temos um baita time! Que dá gosto de ver. O torcedor vê e sente um time seguro, com capacidade de reação contundente se necessário e, acima de tudo, com uma consciência coletiva muito madura e afinada. A expectativa do que pode ainda vir a ser, não só com as conquistas que restam este ano, como as próximas competições no próximo ano, com o time ainda mais ajustado, entrosado, jogadores no seu melhor ritmo, conhecendo uns aos outros e desfilando um futebol que seus amantes apreciam em êxtase.

    Falando em Gérson, imperdível esse vídeo do grande Canhota falando sobre a vitória. Fantástico jogador e figura maravilhosa.

    NÃO PERCAM.

    https://www.youtube.com/watch?v=nbkYf0FPJ5Q

    srn p&a

    • author avatar
      Rasiko 3 semanas ago Responder

      “O Flamengo, hoje, tem um time inteiro, do goleiro ao ponta-esquerda, nível seleção. Se eventualmente vai ser convocado ou não é outra história (o Gabriel não foi), mas não deixa de ser selecionável.”

      Esqueci de esclarecer que estava me referindo ao Renato Gaúcho, que disse que com 160 milhões montaria uma seleção.

      Bem, o que ele acha que o Flamengo fez?

      JJ foi mais civilizado e deixou claro que de sua parte ele tinha mais o que fazer do que entrar em polêmicas vazias.

      Que granda treinadoire!

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 3 semanas ago Responder

    Eu estou até desacostumado, há quanto tempo não me sinto assim tão relaxado, estou me sentindo assim aquela meia jogada na cama desarrumada.É bom, né?

  • author avatar
    Carlos Gama 3 semanas ago Responder

    Sem palavras para elogiar você e seu texto……depois da vitória, da imposição pelo talento e da humildade de nossos craques que não entraram com a “bola e tudo”, pois tiveram humildade, só faltava isso… um texto com a mesma supremacia vista em campo, um jóia literária flamenca, de fazer inveja aos bloqueiros que habitam o planeta terra . parabéns….de novo!!!!!

  • author avatar
    chacal 3 semanas ago Responder

    seu texto veio mais rapido do que o bruno henrique….caralho maluco !
    rafinha foi um mostro,bruno henrique tbm,gabigol,tbm,arrascaeda tbm,gerson tbm,mister tbm….todo mundo foi bem,menos o Diego alves,não que tenha sido fraco….nada disso,é que o porco foi engolido antes de tentar alguma coisa.
    nota 10 pra todos.

    SRN !

  • author avatar
    Aureo Rocha 3 semanas ago Responder

    Brilhante esse nosso Arthur Muhlenberg.

    Somente vou acrescentar um detalhe neste seu artigo: os rubro-negros perseguiram o resultado muito antes do apito inicial, porque JJ, ao invés de colocar em campo o Piris da Mota – o reserva natural do Cuellar, recuou o Arão para desempenhar a função de 1º volante.

    Ora, tanto Cuellar, quanto Piris da Mota, são jogadores de característica nitidamente defensiva. Muito bons nos desarmes, mas regulares na criatividade de meio de campo.
    Piris da Mota daria mais segurança para a defesa. Entretanto, teríamos que perder ou Arão ou Everton Ribeiro.

    Mas, quem disse que JJ estava preocupado com o ataque do porco? Abrindo mão do intitulado cabeça de área, colocou em campo um time ofensivo e criativo. E o resultado disso, o Arthur aqui já explanou.

    JJ, realmente, não teve medo do porco.

    SRN!

  • author avatar
    Alessandro Matos 3 semanas ago Responder

    Rapá, estou ficando exigente demais, pelo que assistir, estava já esperando um 7 x 1 , mas vi que o Flamengo respeitou um pouco a história do Felipão, hehehe, e não quis ser o time que demitiu o cara que fez história em Portugal e no Brasil com a maior e pior humilhação em copa do mundo e duas vezes numa mesma copa,

    Uma sapecada de salchicha na rabeta dos porcos, que alertou os outros times , pois se já tinham medo da gente pela nossa história , agora estão preocupados em levar salchicha de todas as formas na rabeta,kkkk.
    Vamos no sapatinho, que vai ser difícil, isso vai de segurar a euforia da torcida, mas esse Jesus está realmente fazendo na prática o que o Muricy falou na teoria, o Flamengo é fruto de trabalho, trabalho e trabalho,

    Jesus falou que vive o Flamengo 18 horas por dia, acho que foi uma meia verdade, acho que até já sonha em como vai levantar as taças que com certeza chegaram.

    Sem demagogia, se for nessa pegada, o brasileiro vai ser nosso, e a libertadores é mais complicado, mas nada impossível com Jesus no comando, hehehe, podemos ter milagres sendo fabricado nos sonhos do JJ.

    Como é bom.ser flamenguista e saber que tem uma nação de 40 milhões que amam e seguem religiosamente o Flamengo assim como eu.

  • author avatar
    CARLOS EDUARDO DA SILVA CASTRO 3 semanas ago Responder

    Muito bom ler o que vc com maestria escreve. Sua sagacidade em zoar os menores é muito boa. Vamos no sapatinho grau máximo ganhar tudo que tem pra ganhar nesse ano!
    SRN

  • author avatar
    João Neto 3 semanas ago Responder

    Arthur, do jogo em si, não tem muito mais o que dizer. Você já o descreveu com imensa categoria. Vou expor alguns detalhes. São eles:

    1. O clássico mantinha um tabu de 05 anos sem vitórias rubro-negras. Foi quebrado de maneira inapelável, tamanha a superioridade. Acho que houve muito respeito por parte do Flamengo que após os 3 x 0 diminuiu o ritmo. Caberia mais.

    2. Se alguns perceberam, a camisa número 8 foi utilizada por Gérson, colocando uma pá de cal em qualquer lembrança do antigo usuário. Pelo futebol que Gérson está jogando, virem a página. Vida que segue.

    3. O único remanescente do meio-campo sem títulos relevantes na titularidade é Arão. Um foi vendido e o outro não tem a mínima condição de titularidade. Quer por problemas físicos, como por deficiência técnica.

    A Diretoria teve a brilhante ideia de entregar a camisa 8 para a mais efetiva contratação. O Coringa está esbanjando talento. Fico a indagar da demora da entrega da simbólica Camisa 10 ao uruguaio.

    SRN

  • author avatar
    Cláudio salles 3 semanas ago Responder

    Cara tava faltando vc , vamos ficar na humildade , tá dando orgasmos de ver , vamos uma foda por vez saudações rubro negras

  • author avatar
    Maura 3 semanas ago Responder

    Na ponta feia, já estão falando que foram garfados pelo VAR. Não se pode esperar que o lado de lá venha falar bem do lado de cá. “A INVEJA É UMA MERDA “!

    • author avatar
      Pedro Guedes 3 semanas ago Responder

      Muito interessante esse fenômeno de contestar o acerto e fiel cumprimento da regra.

Deixe seu comentário