República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

¿Por Qué No Te Callas?

Por | 17 de maio de 2019
maria-callas-752x440
20 Comments
  • author avatar
    Rasiko 1 mês ago Responder

    Se ainda havia alguma dúvida, o jogo de ontem enterrou. A incapacidade do Abel chega às raias do pitoresco. O Flamengo joga de acordo com o adversário. Se o adversário permitir, os valores individuais aparecem e decidem, como contra o Peñarol – mesmo perdendo um caminhão de gols – e o curíntia, que não assusta ninguém. Não que as galinhas assustem, mas bastaram 2 erros patéticos dos nossos zagueiros, que se revezaram na perebice, pra que a vaca se atolasse, mesmo com 1 a mais durante um tempo inteiro. E se o adversário não permitir, foda-se a tática e tome bola alçada na área porque padrão de jogo não existe. A bagunça implantada pelo Abel é uma forma totalitária de governo.

    Foi quando o nosso mago estrategista entrou em ação e a zona se instalou, deixando claro que o poder de decisão estava com o adversário.

    Manter o Gabriel, o Renê e o Pará como titulares é a demonstração cabal de que o Abel não sabe reconhecer as qualidades e características dos seus jogadores e como melhor aproveitá-los em benefício do conjunto. Como já venho afirmando em alguns comentários anteriores, Gabriel Barbosa vem demonstrando na prática porque não foi aproveitado na Inter e nem mesmo no Benfica. Porque seria no Flamengo? De onde os “jênios” contratadores tiraram que se trata de um jogador fora-de-série que merece um salário de 1.300.000,00? Quase o mesmo vale pro Arrascaeta que, mesmo levando em consideração sua razoável capacidade técnica, é um jogador sem personalidade, de uma timidez doentia que se reflete em todas as suas atuações. Qual o critério de avaliação para investir fábulas em atletas tão medíocres? Deveria ser evidente que o prévio conhecimento da personalidade de um indivíduo é fundamental pra saber de seu papel e utilidade num trabalho de grupo. Neymar é uma prova. Mesmo sendo o craque que é, sua personalidade infantilóide está em total desequilíbrio com sua capacidade técnica e os resultados estão aí expostos pelo mundo ressaltando essa abissal distância entre essas duas facetas antagônicas.

    Ontem esteve criada uma situação de jogo em que as substituições mais coerentes seriam as entradas do Trauco e do Rodinei. O primeiro pela técnica mais apurada e por ser mais competente no ataque. O segundo por ser mais agressivo e melhor na finalização, mesmo sendo de nível técnico tão baixo quanto o titular.

    O único ponto positivo é que com o Abel no comando a esperança não se cria, a expectativa desaparece e o coração não se estressa.

    srn p&a

    • author avatar
      Marco Gama 1 mês ago Responder

      Sem mencionar a insistência absurda com esse Diego Alves tendo o César no banco né, Rasiko?

      Só discordo em relação ao Renê, largou o Bruno Henrique na cara do gol no primeiro tempo com um belíssimo lançamento e quase marcou gol de perna direita no final do jogo, mas do lado de lá o goleiro é o Vitor, não esse enganador do DA.

      Abel terminou o jogo com um zagueiro e 5 atacantes, nada pode ser mais amador.

      SRN.

      • author avatar
        João Neto 1 mês ago Responder

        Marco, concordo plenamente com a sua análise. O goleiro não passa de embusteiro. Falhou na saída de bola no primeiro gol. E, bizarramente no segundo. Ele não agride a bola. Se acovarda como fez contra o Fluminense na Taça Guanabara e no jogo contra a LDU. Se apequena na presença de um atacante, jogando a responsabilidade para os zagueiros. Acredito que o Anão de GOT defenderia o chute. Foi à meia altura e o farsante se projetou para baixo para não sofrer o impacto do chute.

      • author avatar
        Rasiko 1 mês ago Responder

        Pois é, Marco, o Renê tem uns lampejos de vez em quando, mas são muito de vez em quando, de vez em quando demais. O que me irrita nele é a quantidade de passes errados inutilizando o ataque. É bom marcador, mas só. Já o Trauco, se tiver uma boa cobertura, é muito mais eficiente no ataque com mais assiduidade e melhor técnica. Também já falei que tirar o César foi uma baita sacanagem, um desestímulo às boas perfomances dele. Goleiro muito seguro e simples. Dificilmente erra. Acho que o 2º gol ontem era defensável.

        srn p&a

    • author avatar
      João Neto 1 mês ago Responder

      Rasiko, o Gabriel é a versão atualizada do Beijoca. Forte e grosso.

      O Cego Vidente deve ter sido o responsável por sua contratação milionária.

      SRN

      • author avatar
        Rasiko 1 mês ago Responder

        Sacanagem com o grande Beijoca.

        • author avatar
          Passos 1 mês ago Responder

          O ápice do tresloucamento abelístico foi pôr o Berrío para jogar enfiado na área. Coisa de louco furioso. Na próxima, periga dedilhar uma lira e atear fogo às próprias vestes.

  • author avatar
    The Trooper 1 mês ago Responder

    Eis por que não me calo.

    Endeusem mesmo Rodrigo Caio. Pelo menos é um cara de sorte, precisou errar 30 saídas de bola desde o início do ano pra levar 1 gol. Demorou demais.

    Em defesa dele, porém, está longe de ser o principal problema da defesa. Este está fora de campo, com uma barriga enorme, mandando chuveirar bola área com 15 minutos do segundo tempo, com o time dele com um a mais em campo. Abel é sacanagem.

    Batam palminha para Arão mesmo, por sobrecarregar o Cuellar e jogar como se estivesse numa pelada de casados x solteiros pra fazer 1 gol a cada 15 jogos.

    Já estamos a 6 pontos do Palmeiras. Escrevam: mais 2 derrotas e o Abel vai abandonar o campeonato, para priorizar CB e Liberta, usando o calendário apertado como desculpa.

    Ridículo.

  • author avatar
    The Trooper 1 mês ago Responder

    O jogo foi horroroso. Durante 70 minutos nenhum dos dois times pareciam querer atacar. Bolinha pra lá, bolinha pra cá, pra trás, uma lentidão absurda, um baita sono. Isso num clássico entre as 2 maiores torcidas do país, em mata-mata decisivo. Uma vergonha a postura dos times. Por isso o futebol brasileiro está insuportável.

    Mas não se podia esperar algo muito diferente de um duelo entre Carile e Abel, 2 treineiros exemplares da escola brasileira.

    Infelizmente nosso time foi covarde, pois poderíamos ter saído de lá com a classificação decidida, se tivéssemos um pouquinho de vontade de atacar e fazer gols, esse pequeno detalhe do futebol. Mas claro que sabemos que 1 x 0 é o placar dos sonhos do Abel. Sempre recuaremos imediatamente após construir esse maravilhoso placar.

    Não fosse aquele gol de bola aérea do péssimo Arão estariam jogando até agora, 0 x 0.

    Deixar de cornetar o Arão, um jogador dispersivo, taticamente analfabeto, que sobrecarrega a defesa para se lançar de qualquer jeito ao ataque como se tivesse um aproveitamento magistral, por causa de 1 gol, é coisa que não vou fazer. Se fizesse 1 gol a cada 2 jogos, sua postura em campo se justificaria. Mas com 1 em cada 10, minha corneta vai continuar soando forte.

    Flamengo continua jogando bem abaixo do que poderia, espelhado em campo, extremamente dependente da individualidade dos jogadores, especialmente BH, e dando apenas 65, 70 minutos para que o melhor meia do futebol brasileiro resolva todos os jogos. Resolvendo ou não, é invariavelmente substituído pela enceradeira quebrada.

    Difícil…

  • author avatar
    felipe 1 mês ago Responder

    O Arao nunca me foi um problema mas eh inegavel que previsa subir mais nos outros jogos. Tem qualidade pra chegar por tras apavorando.
    Ainda guardo minhas duvidas na lateral. Trauco tem jogado mais bola que o Rene.
    Pra cima das galinhas.

  • author avatar
    Passos 1 mês ago Responder

    Talvez o longo desequilíbrio das forças universais que impedia o bi finalmente aproxima-se do fim. Há diversos sinais: que tem olhos que veja, quem tem ouvidos que ouça!
    ps: As musas andam ajudando até quem não precisa: o trocadilho com a diva foi sensacional. Mais um gol de placa do nosso Homero. Quem sabe animam-se também a dar uma mãozinha para sêo Gabriel desencantar contra a galinhada.

  • author avatar
    chacal 1 mês ago Responder

    muito bom o artigo e tbm os comentários !

    SRN !

  • author avatar
    FRED K. CHAGAS pau na moleira dos comunas 1 mês ago Responder

    para esse jogo #foraeventonribeiro

    #arãonuncacritiquei

  • author avatar
    João Neto 1 mês ago Responder

    Estou começando a acreditar que Nunes e Brocador fizeram algum feitiço para não haver titularidade na posição. Ninguém se firma na camisa nove. Passado o fraco campeonato carioca e o consequente endurecimento dos rivais os pretensos ocupantes- Gabriel e Uribe – não demonstram capacidade técnica e física para se manterem, sequer, no elenco. Lincoln pede passagem.

    Os dois tem uma enorme dificuldade de harmonia com a redonda. Não conseguem fazer um passe ou tabela em que a bola não termine nos pés do adversário. Fazem me lembrar do Beijoca e do Kita, tamanha a falta de habilidade. No coloquial: Grossos.

    Mais uma bela atuação de Rodrigo Caio e Cuellar. Arão se firmando e o treinador, aos poucos, simplificando o estilo de jogo. É por aí…

    SRN

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 1 mês ago Responder

    É tão simples jogar tão simples e é isso que a gente quer, o Flamengo jogando dando a impressão que dificilmente perderá a partida, mesmo com jogadas errada ( e foram muitas) parecia que os caras estavam jogando com a convicção de que a vitória chegaria a qualquer momento, até as substituições, pasmem! vieram no tempo certo e sem invencionices, sai quem estava mal, simples assim, nem se sentiu aquela tal “arrecua os beques pra evitar a catastre”. Nem tomei Rivotril.

  • author avatar
    Carlos Moraes 1 mês ago Responder

    Uma frase a ser analisada por todos –

    ^TALVEZ EU ESTEJA ME ACOSTUMANDO À INEXORÁVEL ESCASSEZ CRIATIVA ADVINDA DO fUTEBOL DE RESULTADOS^

    Da minha parte, há um sério problema.

    A aposentadoria – que me permite tempo suficiente para acompanhar os jogos da Champions League e da Premier League.

    Não fosse a paixão de torcedor, de há muito tiraria o time de campo.
    Positivamente, NÃO ME ACOSTUMO.

    Envelhecidas SRN
    FLAMENGO SEMPRE

    • author avatar
      Rasiko 1 mês ago Responder

      Me 2. É difícil se acostumar com salário mínimo depois de ter vivido como milionário. Mas a paixão é cega e surda, mas não muda (nos 2 sentidos).

  • author avatar
    VAGNER BSB-SSA 1 mês ago Responder

    Boca calada…

    O jogo do Mengão foi, e é quase inacreditável falar isso, cerebral.

    O time não entrou na armadilha proposta pelos gambás e soube atacar quando convinha e se defender quando necessário. Teve o controle da bola; o controle do jogo e o controle das chances de gol.
    O time deles deu o primeiro chute em direção ao gol do Flamengo apenas aos 19 minutos do 2º tempo. Ou seja, os caras levaram mais de 1 hora para conseguirem chegar perto do nosso gol. E isso é algo louvável de se notar, ainda mais com os nossos 4 jogadores de frente em uma noite nada feliz.

    Éverton Ribeiro, Arrascaeta e Gabigol fizeram um jogo muito abaixo do nível deles. E Bruno Henrique só conseguiu melhorar depois que Diego e Vitinho entraram, fazendo com que o nobre atacante ficasse na posição de centro-avante.
    Como disse o Arthur, se eles estivessem minimamente em boas condições técnicas, teríamos metido outro 3×0 na casa deles e ainda ficaria barato.

    Mas, não vamos falar do lado ruim da vitória. É bom falar dos pontos positivos para diminuir a temperatura da “água da fervura”.
    O time foi COLETIVAMENTE muito bem. Muito bem postado e, mesmo sem o brilho individual de vários jogadores, conseguiu controlar o jogo e as oportunidades.
    Individualmente podemos destacar o trabalho excepcional do Rodrigo Caio e do Cuéllar. Dois monstros que não estão nos decepcionando este ano. Rodrigo Caio começou o ano meio cambaleante, mas firmou como o pilar da zaga do time e está (infelizmente) cotado para perder tempo na seleção do Tite e da CBF.

    Só que, além desses dois, outra boa presença no jogo foi a do Arão.
    Muita gente falando que ele não fez nada no 1º tempo (alguém fez?) e só apareceu para o time no 2º tempo. Eu vou discordo veementemente dessa posição. Pois Arão fez o que deve ser feito para um 2º volante, ou seja, guardou posição e só se lançou ao ataque nos momentos em que o time precisou. Não deixou a “bucha” pro Cuéllar e ainda fez o gol da vitória.

    O fato de ele não se lançar a todo momento ao ataque é mais do que louvável. E não levar gols, de novo, é algo que mostra como isso é correto.
    Flamengo começou a ter a defesa mais bem postado do jogo do Peñarol pra cá. Não levamos gol em Montevideo e não levamos gol em Itaquera. Ou seja, não levamos gols em jogos decisivos. Assim como não levamos gols nos jogos das finais do Carioca contra o Vice.
    O que mostra que, quando o time entra realmente atento no jogo, dificilmente é vazado. O que nos dá uma boa expectativa para o jogo da volta e para os confrontos na Libertadores.

    Vale ressaltar também a excelente entrada do nosso meia D´Alessandro (oops, Diego). Jogador que será muito útil exatamente nessas situações em que os titulares estiverem em um dia ruim ou cansados.
    O mesmo vale para Vitinho, Berrio e Lincoln, quando entrarem. Mostrando que ter um elenco qualificado não é bobagem. E que não há essa baboseira que a imprensa está tentando criar de “joga um ou outro”.

    Elenco existe para ser usado. E, se souber usar bem, podemos seguir firmes em todas as competições.

    É muito bom ver o Flamengo sabendo jogar esse tipo de jogo. Algo que não soubemos fazer contra o Peñarol no Maracanã. Talvez por ansiedade; talvez por falta de confiança.
    Só sei que a classificação para as 8as. da Libertadores trouxe uma tranquilidade muito grande para todos. E isso está refletido nos desempenhos dos reservas contra a Chapecoense e dos titulares contra o Corinthians.
    Espero que seja apenas o começo de uma excelente trajetória até o final do ano. Ainda mais que há a expectativa real de termos, finalmente, um grande lateral direito no time.

    SRN a todos!!

  • author avatar
    Icarosz 1 mês ago Responder

    Arão, amigos.

  • author avatar
    Marcos 1 mês ago Responder

    Por enquanto a hashtag #ForaAbel fica guardada, Arthur…assim como vc, espero que até a final do Mundial hehe

Deixe seu comentário