República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

De volta ao que interessa.

Por | 18 de julho de 2018
De volta - Form
20 Comments
  • author avatar
    Xisto Beldroegas 1 mês ago Responder

    Desculpem se estou tagarelando, é que não engulo o tal jogador que é “taticamente muito útil ao time” como agora virou moda os nossos cronistas esportivos (epa!) e, principalmente, o nosso Tite, o único técnico que acha que autoajuda ganha jogo), o Gabriel Jesus não faz gol, mas é “taticamente muito importante para o time”, provavelmente o tal de Giroud e, para não ficarmos pra trás, os nossos Dourados e Guerrero, não fazem gols, mas “são taticamente, etc”. Ora, porra, centroavante taticamente importante é aquele que faz gol…e que me provem o contrário.

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 1 mês ago Responder

    Como sempre me baixa uma preguiça macunaímica quando o caso é estatística ou meras comparações, por isso corro o risco de cair do andaime, mas me parece que na recém terminada copa , predominou o jogador jovem, talvez, lá um Modric , acho, e poucos outros entrado nos trinta , venham me desmintir. Paradoxalmente, o nosso treinador, o Barbieri que não é o Gato, jovem, optou por escalar uma velharia seca , um cipoal como diz a marchinha que publiquei, atrapalhando a alegria de um time que vinha nos encantando. Bem, dizem as más línguas que quem escala nossa seleção é a Globo ( aliás, a Globo já governa o país há milênios e ninguém parece se dar conta), quem escalará nosso time?Quando a coisa parece que vai engrenar, lá estão os galhos secos de sempre “botando fogo ( no pior sentido destrutivo) no nosso carnaval”. Solich, o feiticeiro, já dizia e provava em campo, que futebol é para gente jovem e por isso montava seus times sempre fundados neles. Quer dizer, a coisa não é nova,. Conclusão, mais uma vez não estamos aprendendo essa lição da Copa, e, pior, quem começou a fazer o trabalho de casa errado foi o nosso “jovem” treinador.

    • author avatar
      Carlos Moraes 4 semanas ago Responder

      Não posso deixar de registrar o meu elogio.

      EXCELENTE

      Em todos os sentidos.

      O nosso Xisto abordou a Juventude, o ^doutor^ Tite e, com perfeição total, o papel da Rede Globo, primeira mandatária, há, no mínimo, 50 anos, vale dizer, deste que surgiu, deste País que vive dias tão infelizes.

      Barbieri, Barbieri, você nem tem 40 anos.
      A escalação, de volta ao time, da velharia, foi de total impropriedade.
      Deu no que deu.

      SRN
      FLAMENGO SEMPRE

      • author avatar
        Carlos Moraes 4 semanas ago Responder

        Carnaval de 1950.

        Ai, ai, Brotinho – um baita sucesso.

        Outro.

        Bota o retrato do Velho outra vez,
        Bota no mesmo lugar
        O sorrido do Velhinho
        Faz a gente trabalhar

        Apropriadíssimo para o nosso momento.

    • author avatar
      Marco Gama 4 semanas ago Responder

      Barbieri deve ter tido umas aulinhas com o Zé Ricardo durante a Copa…

  • author avatar
    Thelmo Melgaço dos Santos 1 mês ago Responder

    Guerrero, em hipótese alguma o Flamengo deve renovar o seu contrato.
    Diego, o Flamengo perde mais do que Tite usando ele como jogador experiente. A Seleção do arrogante gaúcho seria um habitat natural para esse pereba.
    Rodinei, sofrível. Tem dinheiro para contratar um lateral de ofício?
    Rômulo, entrega ele para o vasco. Aliás, dá ele de graça.
    Everton Ribeiro, caiu dez degraus de novo.
    Rever, Thuler pede passagem.
    Barbieri, volte três casas e aprenda a fazer substituições e escalar melhor o seu time.

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 1 mês ago Responder

    Marcha de Carnaval, 1950, de Humberto Teixeira e Luiz Gonzaga, cantava Francisco Carlos
    Ai, ai, brotinho, não cresça meu brotinho
    e nem murche como a flor, ai, ai, brotinho
    eu sou um galho velho, mas quero teu amor
    meu brotinho por favor não cresça, JÁ É GRANDE O CIPOAL
    TÁ SOBRANDO GALHARIA SECA ATRAPALHANDO NOSSO CARNAVAL.

    Não sei por que vendo o Flamengo jogar me veio essa marchinha na cabeça, sucesso do carnaval de 1950, no vozeirão do rei dos brotos Francisco Carlos. Tem alguém que explica ou só o Freud pode explicar?

  • author avatar
    Henrique 1 mês ago Responder

    Nao havia necessidade nenhuma de mexer no time.
    Saiu uma peça fundamental (VJ) e uma outra, tratada de reserva (Vizeu), ambas do ataque – entao a tarefa era tentar colocar 2 jogadores para preencher o espaço.
    E nada mais.

    A pressao em cima do Barba deve ter sido feia, duvido que ele iria inventar essa de colocar jogador RUIM e de saida (!!!) como titular, sem ser obrigado a fazer isso.

    Jah a troca na defesa é inaceitavel. Finalmente essa estava se encontrando, poxa vida.

    Mexeu aqui e ali – e deu muita merda. Nada encaixou.

    Tomare que volte pro simples.

    Nao vai ter tempo de testar – para isso teriam que ter servido as 5 semanas.

    SRN

  • author avatar
    Carlos Moraes 1 mês ago Responder

    Bem, atrasado come cru, é o velho ditado.

    Que escrever agora, sobre o excelente artigo ou sobre o bom jogo, apesar do péssimo resultado para nós.

    Vamos pela ordem, até porque o Romano, o João Neto, complementado pelo mesmo Romano e pelo Marco Gama, já fizeram excelente abordagem a respeito da partida, naquilo que ela mais nos interessa, vale dizer quanto à exibição rubro-negra.

    No artigo, por sinal, na parte mais ligada ao próprio título do mesmo, este impressionante Murtinho, já indica quais seriam os nossos problemas, que, apesar do tempo decorrido, aparentemente não teriam – como não foram – atacados e resolvidos.

    O artigo, no entanto, tem uma parte que não pode deixar de ser abordada, quando trata da Copa.

    Primeiro tema – o desinteresse popular, que, como bem observado, acabou sendo relativamente superado pelo maciço investimento da Rede Globo.
    Nada poderia falar a respeito de São Paulo, mas sei, por experiência própria no que tange a Brasília, e por informações precisas de meus filhos, um morando em Curitiba outro de passagem pelo Rio, que nestas capitais, as maiores do país, além de BH e PA,
    o sentimento de desânimo prévio era o mesmíssimo.

    O fabuloso Saldanha, apesar de botafoguense o meu eterno Guru no futebol, morreu ao curso da Copa de 90, lá mesmo em Roma, mas já havia previsto o que estava por vir e que, sobretudo neste ano, aconteceu.
    Por isso mesmo, não querendo ser um convencido de marca, ousei escrever nesta RPA, cerca de um mês antes do início da competição, que esta Seleção do Brasil, partindo de um antro de safadeza como indiscutivelmente é a CBF, NÃO ME REPRESENTAVA.
    Em um paiseco onde os verdadeiros ladrões estão à solta, rindo a não mais poder, o futebol, lamentavelmente, é conduzido por uma súcia de pilantras, há décadas e décadas.
    Neste tópico, paro por aqui, para não ME chatear ainda mais.

    Segundo tema – os bons jogos.
    Realmente, aconteceram e não foram em pequeno número, embora nada pudesse ser esperado de muitas seleções, como Panamá, Arábia Saudita, etc, etc, eis que a lista é grande.
    Para mim, destacadamente, França e Bélgica foram as melhores e só não fizeram a final por uma questão de chaveamento, tal como acontece em toda e qualquer competição, como Copa do Brasil, Libertadores e tantas mais, que não sejam por pontos corridos.
    Também há que se concordar a respeito do Modric. Deu aulas e conduziu a Croácia até onde ela jamais pensou chegar.

    Mais uma vez vou relembrar o grande João.
    Dizia o guru, há bem mais de trinta anos.
    Os jogos entre clubes de alto nível (e altíssimo investimento) tendem a ser melhores que os disputados por Seleções Nacionais.
    Parece-me óbvio.
    Basta imaginar que, na França, dos 11 titulares, somente este espetacular Mbappé por lá joga.
    Que a Bélgica, no jogo contra a própria França, escalou 10 (DEZ, é preciso destacar) titulares que atuam em times da Inglaterra, na Premier League, sendo que NOVE eram titulares de sempre (Meunier, suspenso, não atuou, sendo substituído, indiretamente, pelo Dembélé, do Tottenham).

    Terceiro tema – Giroud
    PALMAS DE PÉ. Como é ruim. E como é burro o tal de Deschamps, que barrou o outro Dembélé, o francês, por tamanho especime
    De chorar na rampa.
    Não se iludam. Não é fato virgem. Basta lembrar o Vampeta, embora esse fosse reserva do reserva ou algo no gênero.

    Por fim, o jogo de ontem.
    Deixo para depois, pois os nossos companheiros (em homenagem ao Romano) já falaram praticamente tudo.

    SRN, em tempo de expectativa.
    FLAMENGO SEMPRE

  • author avatar
    Romano 1 mês ago Responder

    Praticamente nada do que vc pediu aconteceu né Murtinho?

    A garotada que nos conduziu à liderança do campeonato foi vendida (VJ e Vizeu), barrada (Thuler e Jean Lucas) ou preterida (Lincoln) pelos velhos medalhões de salários altos e zero títulos.

    A escalação de Guerrero, Rever e Rômulo, ao mesmo tempo, já seria suficiente pra derrubar qualquer time do topo da tabela.

    As substituições tresloucadas, que nos deixaram sem pontas e com Diego e Guerrero em campo entregando bolas aos adversários, acabaram de enterrar nossa longeva invencibilidade no Maraca.
    Ainda ressuscitou Trauco e Matheus Sávio…

    Incrível a capacidade dos treineiros de mexer em time que tá ganhando. Os desfalques não justificam a escalação de 3 jogadores fora de forma que nunca apresentaram aquilo que se espera deles. O time perdeu jovialidade, movimentação e velocidade. Logo num momento em que teríamos que lidar com a saída do VJ, muito bem definido pelo Murtinho como nossa melhor válvula de escape, que abria a marcação das defesas adversárias indo à linha de fundo quase sempre que podia.

    Vamos demorar pra nos adaptar sem o VJ, porque a diretoria não conseguiu repor a perda..

    Mas, até lá, que a solução não seja o Guerrero, que não coincidentemente, foi titular nas nossas duas derrotas neste campeonato.

    Barbieri precisará ter cojones pra barrar o medalhões e botar a molecada pra jogar.

    Se Mbappe não provou que idade não é empecilho, não sei o que pode provar.

    SRN

    • author avatar
      Carlos Moraes 1 mês ago Responder

      PERFEITO

  • author avatar
    Carlos Moraes 1 mês ago Responder

    Fiz um minni=mini comentário de gozação, pois é melhor rir do que chorar.

    Ia comentar o jogo, agora.
    Deixo para depois.

    Estou revoltado com as FAKE NEWS, que invadem também o futebol.
    Abri o computador e me deparei com uma delas.
    Pior, com a chancela do jornaleco EXTRA.
    Um bandeirão do nosso Flamengo, tendo embaixo a do Chile (existem outras mais para baixo, não exibidas).
    Significado – vamos contratar um chileno, que poderia ser o Alexis Sanchez (ha ha ha ha ha), o Vidal (ha ha ha ha ha) ou o Vargas (este já está no fim da linha).

    PQP
    Estive, como quase todos os anos, no Rio, quando do verão.
    Essa porra das bandeiras, em N lugares, está colocada por todas as partes, na praia de Copacabana.
    Um ABSURDO a nossa imprensa PIG, como bem define o PHA.
    Enganando os otários, que, infelizmente, são os torcedores rubro-negros.

    SRN
    FLAMENGO SEMPRE

    • author avatar
      Henrique 1 mês ago Responder

      Ah, nao sabia de que vc estava falando. Ai abri o face e – lah estah: O EXTRA.
      Conteudo:
      “Goooolll do Brasil !!!
      Ainda dah tempo de virar !!!”

      SRN

  • author avatar
    Carlos Moraes 1 mês ago Responder

    Quando é mesmo a proxima Copa (Interrogação).

    0 x 1 foi muito triste.

  • author avatar
    João Neto 1 mês ago Responder

    Essa Gestão de Futebol do Flamengo continua ridícula. A insistência com jogadores que já demonstraram desempenhos sofríveis ( Rômulo e Guerreiro), vai fazer perder a liderança e o rumo no campeonato. É impressionante a falta de sintonia com a bola demonstrada por esses jogadores. Um volante que não marca e um atacante que não faz gol.

    O que me deixa mais revoltado é que o goleiro do adversário é contumaz em tomar gols fáceis. Pessimo. Mas o ataque rubro’negro não faz medo a ninguém. Como insistir com um atacante que nunca fez gol no Vasco. Que Diretoria é Essa?

    • author avatar
      Romano 1 mês ago Responder

      Perfeito.

      Acrescento Rever e Trauco.

      SRN

    • author avatar
      Marco Gama 1 mês ago Responder

      Perfeito, e insisto:

      1) Precisamos muito de um volante do nível do Cuellar, o Ramires não tá dando sopa?

      2) Precisamos urgentemente esquecer do Guerrero, nunca valeu o que se paga por ele e tá indo embora em 3 semanas (aliás, algo me diz que esse Uribe vai nos dar alegrias). PS: Espero honestamente que a diretoria não esteja cogitando renovar o contrato do Guerrero, seria uma idiotice sem tamanho;

      3) Não sou fã do Arão, mas perto do Rômulo ele é craque. Inexplicável a opção pelo primeiro.

      4) Não acredito que o Rever voltou, quando a dupla Thuller/Leo Duarte tava jogando o fino da bola. Rever e Juan são boas opções para alguns jogos, já o Rodolfo em forma é um belo zagueiro, pode ser titular.

      5) O Marlos Moreno jamais vai chegar perto do VJ, que tratem de contratar um jogador decente pro lugar dele, não tem outro jeito;

      6) Vão insistir com o Matheus Sávio de novo? Só pode ser sacanagem…

      SRN.

      • author avatar
        Carlos Moraes 1 mês ago Responder

        PERFEITO.

        Vou acrescentar, mais a título de gozação, que o destaque dado ao Everton Ribeiro, pela foto que ilustra o ótimo artigo, proxuziu efeitos negativos.

        Voltou a jogar pessimamente, pelo menos nos meus parcos conhecimentos.

  • author avatar
    Roberto Fla 1 mês ago Responder

    Eu era criança, mas ficava acordado para ver a mesa redonda da TV E, depois dos jogos no domingo. Saudades dos monstros daquela época e lógico do Saldanha, que ainda escrevia uma coluna no JB. Que as suas preces sejam ouvidas Murtinho.

    Abraços e SRN

  • author avatar
    mosaykus 1 mês ago Responder

    Amém, Murtinho!

    Que os deuses do futebol estejam com o Flamengo…

    SRN

Deixe seu comentário