República Paz & Amor

Por favor, aguarde...

República Paz & Amor

A Função Social do Flamengo

Por | 11 de novembro de 2020
André Grassart (photographe). Alphaville, une étrange aventure de Lemmy Caution, Jean-Luc Godard, Karina, Consatantine
85 Comments
  • author avatar
    Xisto Beldroegas 2 semanas ago Responder

    Acabei de ver o jogo Flamengo e Atlético Goianiense, mais uma partida tenebrosa por parte do Flamengo num jogo, para variar, horrorendo, ou seja um misto de horroroso com horrendo. Vocês já ouviram falar na horta da Luzia? Pois é, esse ano, com esse time, o Flamengo vai ganhar o que a Luzia ganhou na horta. Alguém aí sabe o que a Luzia ganhou na horta?

    • author avatar
      CARLOS MORAES 2 semanas ago Responder

      Ah !, meus 15 anos !
      Viva a horta da Luzia !.
      Também nunca soube o que ela achou, mas imaginei muito.

  • author avatar
    Urubu-rei 2 semanas ago Responder

    A SUDERJ, informa…

    Escalação do Clube de Regatas Flamengo: Hugo, Matheusinho, Renê, Gerson, Arão, Thiago Maia, BH, Vitinho e Gabriel

    Escalação do Atlético Clube Goianiense: AAA, SSS, DDD, FFF, GGG, HHH, JJJ, KKK, LLL, PPP, III, UUU, GOLEM e LÉO PENEIRA

    Ao receber a escalação, o Garoto do Placar ajustou para…

    Flamengo – 2 X 0 Atlético Goianiense

  • author avatar
    Marco Becker 3 semanas ago Responder

    Eu gritava ‘Vaaaaai, Flamengo’ na época medieval de Domenec.

    Gritarei ‘Vaaaaaai, Flamengo’ nesse período de títulos com o Ceni.

    SRN

  • author avatar
    arthur maciel 3 semanas ago Responder

    Essa diretoria do Flamengo me dá nojo, asco, vontade de vomitar e cagar na cara de cada um deles, emporcalham o nome do clube como se fosse deles. Vamos ver se esses “conselhos” fazem alguma coisa que preste ou se pelo menos a torcida se manifesta e honra seu poder..

    https://www.uol.com.br/esporte/futebol/de-primeira/2020/11/13/fla-marca-sessao-de-entrega-de-titulos-a-aliados-de-bolsonaro.htm

    • author avatar
      The Trooper 3 semanas ago Responder

      Absurdo mesmo. Com destaque para André Ceciliano, petista líder da lista de rachadinhas na ALERJ.

      Mas esses seus termos “nojo, asco, vontade de cagar e vomitar” remetem ao vocabulário de uma adolescente na fase de puberdade (pré primeira menstruação).

      Tem como melhorar isso não?

      • author avatar
        arthur maciel 3 semanas ago Responder

        Tem como melhorar sim. É só a vagabunda da tua mulher dá uma chupada no meu pau que eu eu relaxo na hora.

    • author avatar
      CARLOS MORAES 3 semanas ago Responder

      Desconhecia.

      Agradeço ao Arthur Maciel pela preciosa informação.

      Já chamava essa Diretoria de puxa-saquista.

      É pouco, muito pouco.

      Abjeta, asquerosa, quaisquer outros qualificativos que a cabeça previlegiada do Thw Trooper queira aduzir.

      Envergonhadíssimas SRN
      FLAMENGO SEMPRE

    • author avatar
      Henrique 3 semanas ago Responder

      Eh a consequencia do primeiro passo dado, quando ofereceram o manto ao genocida insano.

      Eh o que falta agora aquelas pessoas as que na hora da safadeza escrota de dar o manto acharam que era “normal” reclamarem disso de hoje.
      Sim, era.
      Como isso dai é.
      O mesmo nivel.
      Nojentos.

  • author avatar
    The Trooper 3 semanas ago Responder

    https://colunadofla.com/2020/11/rogerio-ceni-faz-trabalho-de-saida-sob-pressao-no-flamengo-tecnico-participou-diretamente-do-treino/

    Fora Rogério Ceni. Que mané trabalhar saída sob pressão o quê?

    A parada é BICO PRO MATO QUE É JOGO DE CAMPEONATO. Ouça os doutores aqui do RPA.

    Que inveja do Inter, que pegou o Abelão. Com esse sim, não tem brincadeira. É chutão pra todo lado.

    Perdeu em casa pro potente América-MG não sei como. Deve ter sido azar.

    #VoltaAbelão
    #Chutão
    #LigaçãoDireta
    #JêniosDoRPA

  • author avatar
    Aureo Rocha 3 semanas ago Responder

    Pequenos comentários:

    1) o time melhorou consideravelmente. Jogou um futebol digno de Jorge Jesus. O São Paulo não chutou uma bola sequer no gol de Diego Alves, no primeiro tempo. Poderíamos ter saído para o segundo tempo com uns 3 x 0 a nosso favor.

    2) não houve impedimento no primeiro gol do Gabigol. Fomos garfados em pleno Maracanã.

    3) a falha do segundo gol deles foi de única e exclusiva responsabilidade do Hugo. Havia tempo suficiente para ele voltar a bola para o Gustavo Henrique, que aliás se deslocou para o fundo do campo para receber a bola de volta. O Brener estava muito longe da bola. Entretanto, além de ir de encontro a bola com morosidade e displicência, o Hugo tocou a bola para o meio de gol e tentou driblar, coisa que não sabe fazer. Merece um baita esporro. Não creio correto passar a mão na cabeça do Hugo.

    SRN!

    • author avatar
      Aureo Rocha 3 semanas ago Responder

      Onde se lê Gustavo Henrique, leia-se Leo Pereira.

    • author avatar
      Henrique 3 semanas ago Responder

      Concordo.
      O gol anulado foi escandaloso. O comentarista nem sequer parou para dizer algo, na hora que mostraram a linha.
      Ou sera que nao vimos certo?
      Nao vejo ninguem falar disso. Acho estranho e começo a pensar que eu é que esteja errado. O maximo que vi foi o ombro dele na mesma linha.

      Sim, o Hugo tem que tomar para si a liçao que o Zico deu: Existe ERRO e existe IRRESPONSABILIDADE.
      Espero que esse acontecimento sirva de liçao pro garoto. Nao pode repetir nunca mais.

      SRN

      • author avatar
        Urubu-rei 2 semanas ago Responder

        Qualquer sistema hi-tech sempre tem seu calcanhar de aquiles. No caso do var, dependendo do momento exato em que se “congela” a imagem, o atacante entra ou sai do impedimento. No jogo do Brasil ontem, com um VAR paraguaio (não precisa falar mais nada…), para “provar” o impedimento do lateral brasileiro, a imagem foi congelada quando a bola já estava bem longe do pé do lançador.

  • author avatar
    Urubu-rei 3 semanas ago Responder

    Se continuar insistindo com a dupla Golem / Leo Peneira, para dar “moral” ou “segurança” (resta saber se algum rubro-negro sente segurança ou apreensão quando os vê na escalação), temo que o período de Rogerio Ceni no Mengão seja bastante encurtado.
    A história registrará essa passagem como …
    CENI, O BREVE

  • author avatar
    The Trooper 3 semanas ago Responder

    Quem não entende os benefícios de não sair jogando dando bicuda pra frente, como os times brasileiros fazem há trinta anos, em detrimento a sair com a bola trabalhada, como fazem os europeus que nos surram há 30 anos, não entende o mínimo do funcionamento do jogo.

    O número de gols que são feitos graças à construção das jogadas desde a defesa dão muito superiores aos gols gerados pelos erros individuais na saída de bola.

    O São Paulo, que vem nos dando surra atrás de surra, está aí pra provar.

    O Flamengo talvez seja o maior freguês do Diniz, como é do Sampaoli, que também insiste em sair jogando com bola no chão, em vez das bicudas pra frente que alguns aqui insistem em pedir.

    Pensar pequeno é coisa de time pequeno.

    O Flamengo tem que jogar como os grandes, como o futebol moderno pede. O Hugo tem muito potencial, vai melhorar seu jogo com os pés e não é dando bicuda a esmo que vai evoluir.

    Não adiante vir aqui ficar babando ovo da Premier League enquanto pede pro próprio time dar chutão. Sejam coerentes.

    • author avatar
      arthur maciel 3 semanas ago Responder

      QUEM É VC PRA DAR CONSELHOS A QUEM QUER QUE SEJA E DIZER COMO CADA UM DEVE PENSAR OU DAR OPINIÃO SEU FILHOTE MAL PARIDO NA ZONA? VAI SE FUDÊ OTÁRIO ARROGANTE E PRETENCIOSO.

      • author avatar
        The Trooper 3 semanas ago Responder

        Arthur Macieira Enfiada no Rabo, entrei na tua mente mesmo hein… Kkkk

        Relaxa rapaz, não tenho culpa pelo seu problema de micropenia.

    • author avatar
      CARLOS MORAES 3 semanas ago Responder

      Ora bolas !
      Ninguém é suficientemente estúpido para ser contra evoluções.
      O novo estilo de saída de bola, que me lembre lançado pelo Barcelona de Guardiola (como o próprio técnico admite ter sido um pupilo do Cruyiff, é bem possível que o responsável pela evolução tenha sido o gênio holandes), deve ser praticado, MAS, COM AS DEVIDAS CAUTELAS.
      Ontem, foi um verdadeiro festival de equívocos, quase todos por parte dos defensores sampaulinos e UM SÓ pelos nossos.
      Só que os santos foram ótimos protetores dos primeiros, especialmente o São Tiago (eis aí um dos grandes nomes dos primeiros passos da Igreja Católica), enquanto o nosso protetor estava de folga, para azar dos torcedores flamenguistas, como nós.

      É sabido que o jovem goleiro Hugo não tem experiência neste tipo de jogada.
      Deixou patente em partidas anteriores, todos nós sabíamos.
      No meu grupo de whatzapp, houve um colega ( participa também do RPA), que, quando foi necessária a substituição, de imediato ele ponderou a este respeito, ou seja, que não deveríamos mais procurar sair jogando.
      Santa boquinha ! Acertou em cheio, com vinte minutos de antecedência.

      Além do mais houve presunção por parte do Hugo.
      Logo que recebeu a bola do Léo Pereira – em nada culpa o zagueiro – foi fácil perceber que ele ficou sem saber o que deveria fazer,
      Fudeu-se e a nós todos também.
      Faltou modéstia.
      Sou ruim com os pés, logo vou me livrar da bola, deveria ter pensado,
      Além do mais, era facílimo, estava em cima da linha de fundo, com um leve toque mandaria para corner.
      Preferiu a presepada.

      Essa a história da tragédia em um ato só.
      Poderia ter sido do outro lado.
      Entre muitas ocorridas no primeiro tempo, vou ficar com a única da etapa final.
      São Tiago sai jogando com o horrível Bruno Alves, que não soube o que fazer com a bola, que sobra para o Arrascaeta. Livre, o uruguais chuta de primeira, mas perde o gol, que parecia ser inevitável.

      Sair jogando com a bola, vem causando muitos problemas, mundo a fora.
      Já que você citou o campeonato inglês, vou recordar que até o Alisson, o melhor goleiro da atualidade, já fez cagadas idênticas.
      Penso que deve ser uma jogada treinada.
      Caso contrário, muitas falhas continuarão a ser choradas.

      SRN
      FLAMENGO SEMPRE

      • author avatar
        Xisto Beldroegas 3 semanas ago Responder

        Pois, Carlos, o que você citou sobre saída de bola sob pressão é sensatez pura. Falar nisso ainda não li ninguém aqui do blog recomendando os chutões pra frente como regra, existe, sim, um consenso que se o defensor não tiver outro recurso não é desdouro nenhum um chute, digamos, terapêutico, pra frente, o que é muito diferente de chutões sistemáticos como quer porque quer um nazistão tão doente como seu mentor intelectual, o maior propagador de fake news do país, que inventa unanimidades falsas onde não existem.

      • author avatar
        Henrique 3 semanas ago Responder

        O Zico disse: “Vejo muito mais gols nos times que querem sair com toque de bola, do que gols feitos POR CAUSA da saida com toque de bola.”

        Nem se precisa comentar muito – é exatamente o que estamos vendo dia por dia nos campos de futebol mundiais.
        E que ninguem pense que nao estao treinando isso. Estao. Mas é muito dificil, metade do time tem que saber fazer, ter tecnica bom passe e principalmente sangue frio.

        O Barça, aquele antigo e nota 1000 de muitos anos atras, sabia fazer, com classe e paciencia. Nao errava. O de hoje tb erra.
        Mas uma coisa: Se me lembro bem, os outros da época tb nao pressionavam como se faz hoje.

        Essa da pressao é que acho coisa simples e extremamente eficiente. Basta condiçao fisica e o time saber se mexer para fazer isso de verdade. Como aprenderam com o JJ.

        Vimos o SP abrir as pernas vez por vez – entao, para mim, esse é o caminho certo. Pressao alta.

        Saida de bola vai continuar ser treinada, sem duvida. Nao vejo razao para isso (Zico tb nao), mas é moda e entao todo mundo quer ser o fodao, o unico que sabe. Um dia vao desistir, aposto qq coisa, jah que o investimento/retorno nao presta nem pra comprar uma balinha em quiosque de periferia.

        O nosso time esteve com uma cara muito boa, contra o SP, mesmo com muitos jogadores extremamente abaixo do que sabem. Eh so esperar uns poucos treinos e jogos que vamos ver o que o ano todo nao mais viamos. Aposto nisso tb.
        Estou muito confiante. O Ceni passa boa impressao.

        SRN

        • author avatar
          Xisto Beldroegas 2 semanas ago Responder

          Henrique, como todo bom rubro-negro tenho o Zico como meu ídolo, mas acho que essa subserviência a tudo que ele fala não é saudável, inclusive acho que pegou um pouco mal, cheirou a demagogia pura aquele discurso do Ceni pedindo “abença” ao Zico. Desnecessária aquela presepada. É bom lembrar que o Zico sempre que solicitado para assumira o comando do time, tirou o dele da reta e sempre preferiu plagas japonesas aos ares gaveanos.

          • author avatar
            Henrique 2 semanas ago

            De pleno acordo. Cito o Zico para dizer que nao sao somente ignorantes como eu que acham que a porcaria de saida de bola forçada nao esta levando a nada, pior, esta ferrando com muita coisa, mas tb gente que entende mais, muito mais, do assunto.
            O lado pessoal dele, no que trata o comando do time, sempre me atravessou a garganta e nao esqueço. Nem esquecerei.
            Falo dele nesse caso como de um profissional, nada mais. Deus nao existe, e menos ainda no campo do futebol, sejamos bem claros.
            E o episodio do Ceni e Zico é somente uma coisa – ridiculo.

  • author avatar
    Marco Gama 3 semanas ago Responder

    Eu jamais entraria com o GH, mas pra mim ficou claro que temos um técnico de verdade.

    E que partidaça fez o Vitinho, hein? Marcou, armou e chutou. Técnica nunca lhe faltou, basta um pouco de confiança.

    Eu realmente acredito que a gente pode vencer o SP no segundo jogo. Temos mais time e mais técnico, o campo é melhor e teremos os melhores jogadores à disposição. Hora de baixar a bola dos bambis.

    SRN.

  • author avatar
    Xisto Beldroegas 3 semanas ago Responder

    Olha aí, eu acho que o único culpado da derrota chama-se Hugo Neneca, ou Hugo lá não sei das quantas. Foi espantosa a manifestação que ele recebeu após o seu tresloucado gesto ( o lugar-comum não se aplica só a jovens que se atiram da ribanceira com as vestes em chama).Parecia que o menino acabara de marcar o gol decisivo na Liberta. Que os bâmbis fizessem isso, tudo que bem, afinal de contas, fora ele o herói às avessas (epa! será que tem crase?)que acabara de fazer o serviço que a incompetência deles não conseguira. Agora, acho que para o bem dele e de seu futuro o Rogério deveria dar-lhe um belo esporro. Agora, não cabe na minha cabeça que o cara faz uma cagada monumental e ainda sai de campo glorificado. Pra ser herói, há que se ter têmpera de herói. A famigerada crônica esportiva achou que o menino foi corajoso, etc., etc. por ele dar entrevista após o jogo, ora, mas os comentarista…O Rogério gestuou como querendo impedi-lo de falar, mas ele foi para os microfones com pérolas nitidamente defensivas que ele repetiu ad nauseam: hoje falhei , mas já salvei o Flamengo muitas vezes, sou muito jovem, e baboseiras que tais. Esse cara merece sim um tremendo esporro pra ver se aprende a ser homem e não ficar fazendo gracinha para as namoradas das redes sociais, mesmo que para isso custe a derrota de seu time. Acabar com esse frescura de fabricar falsos heróis, nem precisa citar o exemplo macabro desse heroi fabricado que nos governa (?)

    • author avatar
      arthur maciel 3 semanas ago Responder

      Disse tudo que eu não seria capaz de colocar com tanta clareza, incluindo o demente que nos governa.

    • author avatar
      Passos 3 semanas ago Responder

      Xisto, subscrevo integralmente suas palavras. Achei lamentável a entrevista dele depois do jogo, como se fosse o herói da partida. Pior, só mesmo a babação de ovo da imprensa, que não se cansa de endeusar o rapaz. Se alguém não tomar uma providência logo, lá se vai mais uma revelação promissora pelo ralo.

  • author avatar
    arthur maciel 3 semanas ago Responder

    A melhora no time foi visível e até o Léo Pereira jogou melhor, mas o Gustavo Henrique não tem a menor condição, se enrola nas próprias pernas, demora meia hora pra fazer o giro e quando consegue se arrasta. E o Renê ein? Manda esse cara de volta pro Sport pagando salário integral com bônus e tudo, vai ser ruim assim na casa do caralho, o cara não acerta passe de 2 metros e nem o que ele fazia melhorzinho que era marcar consegue mais. Quanto ao Hugo, desde que o descerebrado do empresário dele deu um carro de 400 mil pra ele comecei a contar os dias pra acontecer a 1ª cagada. Não demorou. Humildade??? Só conheço uma pessoa autenticamente humilde na minha vida a ponto de sempre me emocionar quando vejo: o Zico.

  • author avatar
    Henrique 3 semanas ago Responder

    Saida de bola de tras

    O Zico e o Carlos (epa!) falaram as mesmas coisas e eu concordo. Esse novo elemento tatico nao esta dando certo. O proveito é quasemente inexistente, ja o aperreio sem fim, e os erros estridentes.

    Ontem, na maior parte do tempo, nao caimos na armadilha de ter aperreio, era chutao mesmo, se necessario – e deu certo.
    Ja no fim veio uma pressaozinha do SP e pronto, erros sobre erros.
    Nao concordo que nao foram os zagueiros que meteram o Hugo em apuros – claro que foram. Cada um deles poderia ter dado um bico pra frente.
    O que nao quer dizer que o goleiro nao fez um erro grave, gravissimo.

    Erro/irrespnsabilidade – Hugo

    O Zico no seu podcast faz a diferença entre essas 2 coisas, o que acho corretissimo.
    Erro é tentar fazer uma coisa boa e normal da posiçao do jogador – e ela nao der certo.
    Irresponsabilidade é fazer aquilo que o Hugo fez, com as consequencias que sabemos.
    Mesmo acreditando que vamos continuar e nao o SP, imagine o que vai ser se esse gol fizer a diferença.

    Nao sei o que fazer do depoimento do Hugo depois do jogo. Pode-se entender do lado bom, o garoto tem auto-confiança ou do lado ruim, ele ta com o nariz empinado e nao se da conta que levou o time inteiro pro buraco.

    Seja como for – ele vai ter que aprender essa diferenciaçao que o Zico faz. E logo. Ontem. Senao a carreira dele nao vai dar certo.

  • author avatar
    CARLOS MORAES 3 semanas ago Responder

    Deveria fazer o meu comentário como resposta ao de alguns colegas, com os quais concordo ou discordo.
    Não sei bem, mas acho que a vaidade me fez batucar o teclado em espaço próprio.

    Algumas considerações.
    1a. – considero que o jogo foi fraquíssimo. As duas equipes jogaram bem mal, a do São Paulo até um pouco pior. Logo, o resultado final foi injusto, apesar da velha máxima que no futebol não há justiça etc e tal.
    2a. – não se pode avaliar, por tão poucos dias, a influência do Rogério Ceni, embora me parecesse que, menos presunçoso que o Dome, procurou fazer o time jogar ao estilo JJ, o que seria positivo.
    3a. – essa mania – que é mundial – da defesa sair jogando, em toquinhos ineficientes, tem gerado problemas mil. Ontem, a do São Paulo quis entregar a rapadura por várias vezes, em especial o tal de Bruno Alves, sendo salva pelo excelente goleiro Tiago Volpi, que não entrou na chacrinha e, cabe reconhecer, pela má noite dos nossos atacantes e do Arrascaeta, que perderam gols incríveis
    4a. – que fique bem claro. Se os nossos atacantes perderam gols incríveis, não criaram, por outro lado, quase nada, pois as melhores oportunidades perdidas foram entregues pela defesa adversária.
    5a. – o gol decisivo. Culpa EXCLUSIVA do Hugo. Já li, ali e acolá, que os zagueiros deixaram o garotão em apuros. Não é verdade. A infernal troca de bolas, anteriormente também praticada, foi longa. Quando o Hugo recebeu a bola fatal, ele estava praticamente junto à linha de fundos, fora das traves. Resolveu, infantil e equivocadamente, caminhar para a sua direita, ficando dentro das traves.
    Viu o atacante aproximar-se e embaralhou-se todo, tentando a pior saída, qual seja a de tentar driblar o Brener. Deu-se mal e nos jogou para uma situação terrível, vale dizer, a obrigação de ganhar no Morumbi.

    Fico por aqui, até porque é bem provável que o Arthur faça um novo artigo.

    Derrotadas SRN
    FLAMENGO SEMPRE

  • author avatar
    Urubu-rei 3 semanas ago Responder

    Em minha época de peladeiro, existiam 3 Leis que todo mundo conhecia e que estavam relacionadas aos fundamentos do jogo:
    1- Chutar ou pelo menos passar a bola com as duas pernas. Eu tive que treinar muito, sozinho, porque para mim, a perna esquerda só servia para subir escada;
    2- Matar a bola sem deixá-la sair do raio de alcance;
    3- Nunca atrasar a bola para o goleiro. Isto era considerado falha gravíssima, denotava pouca capacidade técnica, falta de recurso e dependendo da situação, COVARDIA, pois se transferia para o goleiro – em piores condições, uma tremenda “rabuda”.
    Hoje vejo “profissionais da bola”, zagueiros limitadíssimos, regiamente remunerados, que não fazem outra coisa a não ser deixar o goleiro em situação de altíssimo risco.

    • author avatar
      CARLOS MORAES 3 semanas ago Responder

      No meu tempo de peladeiro praiano, as duas primeiras regras existiam.
      A terceira não, por um motivo simples.
      O goleiro, até então, podia pegar a bola com as mãos, como também acontecia no futebol de campo.

      • author avatar
        Urubu-rei 3 semanas ago Responder

        Lembro de uma partida, se não me engano vasco x palmeiras, que choveu torrencialmente, deixando o Maraca cheio de poças. Em dado momento, o limitado e inocente zagueiro palmeirense, atrasa uma bola do meio de campo. Edmundo, ex-peladeiro suburbano acostumado a gramados ruins, sai em desabalada carreira atrás da bola. Quem assistia e tinha mínima noção de física, sabia que Edmundo nunca alcançaria a bola antes do goleiro…quando eu o vi correndo entendi exatamente o que passava por sua cabeça. E não deu outra, inesperadamente, a bola para numa poça e Edmundo, chegando antes, dribla o goleiro (que passa como um bonde) e faz o gol sozinho, comemorando com aquela sua rebolada altamente duvidosa.
        Por essas e por outras, era terminantemente proibido atrasar a bola para o goleiro

    • author avatar
      Eduardo Vianna 3 semanas ago Responder

      Concordo! O Hugo errou mas o péssimo Leo Pereira transferiu, com sempre, a responsabilidade, recuando a bola e deixando o goleiro encaixotado.

      • author avatar
        Xisto Beldroegas 3 semanas ago Responder

        Eduardo, nada disso, o nosso goleiro teve tempo suficiente para dar seguimento a jogada sem precisar do dible desnecessário. Se continuarmos a enaltecer um erro grosseiro não estaremos ajudando esse menino.

        • author avatar
          Urubu-rei 3 semanas ago Responder

          Todo mundo sabe, que no Brasil, o goleiro normalmente é péssimo com a bola nos pés. Já que estamos falando de “peladas”, quem jogou conhece a velha máxima:
          “Não sabe jogar na linha, vai pro gol”
          E assim era. Goleiro normalmente era aquele cara grandalhão, dono ou não da bola, que não tinha a menor intimidade com ela nos pés.
          Não adianta agora, depois de “formado”, ficar treinando goleiro para sair jogando. É perda de tempo. Tem que matar o mal pela raíz.
          Se o zagueiro pode rifar a bola em melhores condições, para que transferir a responsabilidade para um cara que todos sabem que não sabe sair jogando ? E outra, imagine-se VOCÊ, recebendo uma bola, quicando sob o péssimo gramado, um ou dois atacantes vindo babando na sua direção cheios de mal intenção, e VOCÊ tendo que dominar e sair jogando ou dar um chutão !!…
          Agora imagina isso acontecendo “trocentas vezes” durante uma partida…
          Alguma dúvida que vai dar merda ?!…
          Qual a solução ?
          Simples.
          O zagueiro cabeção está proibido de atrasar a bola. Mata-se o mal pela raiz…,

        • author avatar
          Beatriz 3 semanas ago Responder

          Concordo Xisto, inclusive o Léo abriu para receber de volta. Era só devolver, quando ele dominou, possibilitou a chegada do Brenner.

        • author avatar
          CARLOS MORAES 3 semanas ago Responder

          Jogar para corner seria facílimo.

          O garoto, infelizmente já um tanto mascarado (vide entrevista final), até poderia ter se lembrado do Diego Alves que, no primeiro minuto, errou uma rebatida, mandando a bola para corner, lá junto da bandeirinha.
          Não é vergonha, erros acontecem.
          Não quis passar recado, achou que dava para driblar um atacante, sempre mais jogador com os pés, e sifu e a nos também.

          Por outro lado, que a nossa zaga recentemente contratada, é muito ruim, acho que ninguém tem dúvida.
          No primeiro gol, o Gabriel Sara enfiou uma bola belíssima, mas deu até pena ver o desespero do GH, consciente da sua inoperância para tentar cortar. Uma lesma.

          No segundo, se há um culpado, além do Hugo, é espanhol, catalaão e não é o Dome.
          O chefão dele, o Todo Poderoso Guardiola, que introduziu a regra que a bola tinha que sair tocada e não ^quebrada^.
          Há que ter humildade,
          Com certos zagueiros torna-se uma regra mortal.
          É o exato caso da nossa dupla, sendo que, pelo que vi apenas ontem, a dupla do São Paulo não é muito melhor.
          Salvou-os não o rum creosotado, mas o Tiago Volpi.

          SRN
          FLAMENGO SEMPRE

  • author avatar
    Urubu-rei 3 semanas ago Responder

    breaking news….breaking news….

    Confirmado: acaba de chegar ao gol do Flamengo Golem, nosso zagueiro-torre, vindo diretamente do primeiro gol do SP

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta para arthur maciel Cancelar resposta